Fechar

A força de Lygia Fagundes Telle

Lygia Fagundes Telles
A autora de “As Meninas”. Lygia Fagundes Telles

Lygia Fagundes Telles diz que não é raro atender a ligações de leitores querendo comentar seus livros. Tem uma resposta pronta: “Estou com o chapéu na mão para ir a um casamento, querido. Não posso falar agora”.

Lygia trata do “desencontro humano como inevitável”, como disse Óscar Lopes.

Para o crítico Wilson Martins, Lygia era a “contista da idade ao mesmo tempo encantada e atormentada que é a adolescência e do mundo tenebroso que se chama família, mas também contista de gatos filosóficos, cães memorialistas e anões de cerâmica”.

Para o poeta e crítico José Paulo Paes, um de seus grandes méritos era “ter dado estofo convincentemente humano às suas personagens burguesas, salvando-as da estereotipia a que as costuma confinar à ficção ideologicamente engajada”.

É nessa burguesia paulistana em que nasce a escritora, em 1923. A relação com o pai, as dificuldades da juventude, a convivência com a intelectualidade paulista, os anos na faculdade de Direito, a amizade com escritoras como Hilda Hilst e Clarice Lispector, e o envolvimento com a política, tudo isso marca profundamente sua obra.

Lygia trabalhou muito até dominar os gêneros do conto e do romance e construiu conscientemente um estilo próprio que expõe a rejeição como o mal maior a afligir ricos e pobres, liberais e conservadores, héteros ou gays.

Já publicou 19 livros: quatro romances, livros de contos e de memória, além de participações em coletâneas. Nas últimas décadas, tem revisto parte de sua obra em sucessivas reedições e mudanças de editoras.

Preocupa-se com a posteridade. Em 2013, comemorou-se o 40˚ aniversário da publicação de As Meninas, além dos 90 anos de vida da autora. Está, merecidamente, “além do bem e do mal que possam dizer sobre a sua obra os críticos literários”, como dizia Wilson Martins.

Romance As Meninas mais conhecido de Lygia Fagundes Telles foi publicado em 1973
O romance As Meninas é um sucesso literário mantido e reforçado sobretudo pelo acolhimento do público. O livro já teve mais de 30 edições e continua sendo lido, discutido, estudado e adaptado em diferentes suportes e linguagens: recentemente, ganhou a primeira edição eletrônica e uma adaptação teatral em São Paulo.

Sua força está precisamente nos riscos estilísticos que a autora se impinge e que atravessa com equilíbrio e controle, fazendo surgir, ao longo da leitura, uma imagem viva e poderosa de três personagens emblemáticas de um momento cultural do Brasil:

A jovem burguesa escolarizada e frágil, a idealista que crê no poder da comunidade e no fim das desigualdades sociais, e a mulher que se entrega aos prazeres do físico e ao êxtase.

Elas são Lorena, a filha de milionários com transtorno obsessivo-compulsivo; Lia, a guerrilheira baiana bissexual; e Ana Clara, órfã de pai, filha de mãe pobre e com histórico de abusos na infância.

As três moram em um pensionato de freiras em São Paulo e são amigas próximas, compartilhando momentos e experiências de formação na passagem da juventude para a vida adulta. Em comum, têm a certeza de um futuro grandioso à espera.

É essa fé no destino generoso que justifica a opção da autora por construir o romance utilizando-se do recurso do fluxo de consciência. É preciso identificar como essas questões se articulam a fim de apontar como o que era considerado um retrato de sua época no ano de lançamento, em 1973, pode ser considerado atual 40 anos depois.

Lygia Fagundes Telles escreveu este seu terceiro romance no fim dos anos 60 e começo dos anos 70, no momento em que a ditadura brasileira intensificava a perseguição aos grupos de esquerda, obrigados a operar na clandestinidade.

No período, o mundo e também o Brasil vivem a explosão da revolução sexual, da contracultura e da ideia de que a utilização de entorpecentes provoca estados alterados de consciência capazes de revelar grandes certezas encobertas no véu da geopolítica mundial, das crenças místicas e das explicações científicas e psicanalíticas.

É preciso lembrar que esse ambiente se relacionava com o mundo de freiras citando bulas papais, com as aulas de latim, os fortes laços familiares, a solidez do casamento, as greves, as torturas e os assassinatos de militantes políticos.

Assim, as únicas promessas reais de liberdade que os anos 70 prometiam apontavam todas para a interioridade do sujeito. No entanto, como vemos em As Meninas, o movimento de interiorização não se traduz em uma busca por identidade individual exclusiva e afirmativa.

Ainda que Lorena, Lia e Ana Clara articulem nos seus devaneios buscas muito particulares (Lorena quer que o amante platônico M.N. tire a sua virgindade e largue a esposa e os filhos para ficar com ela; Lia quer lutar pelo esclarecimento e o engajamento do povo, mas antes quer ficar com o namorado e preso político Miguel; Ana Clara quer ser rica para desfrutar das benesses do capitalismo), ainda assim, o que elas parecem procurar é mais redenção do que identidade.

No cúmulo do paradoxo, quando mergulham em si mesmas, em fluxos de consciências às vezes truncados e aleatórios, o que parecem encontrar é a ideia do outro.

Como numa teologia sutil, ou disfarçada, Lygia Fagundes Telles cria três personagens que se iluminam na comunhão com a humanidade a partir do mergulho naquilo que os anos 70 prometia como a quintessência da liberdade individual.

Esse sonho da liberdade pessoal, no entanto, não é exclusividade dos anos 70. É sempre uma reedição dele que se encarna de tempos em tempos e movimenta exércitos de inocentes e rios de dinheiro.

Nos últimos 40 anos, o que mudou nesse sentido? Ainda se pensa nas drogas como um espaço inalienável de liberdade (embora não mais se fale em estados alterados e sim em apaziguamento da consciência), a tortura não sumiu das prisões mesmo após a reabertura política, há pouco espaço de afirmação das individualidades sexuais e a homossexualidade é tão abertamente combatida que às vezes temos a impressão de que recuamos no tempo.

Duas coisas mudaram de lá para cá, no entanto, e parecem ser uma boa ponte para discutir a atualidade de um romance como As Meninas: a promessa de independência pessoal garantida pelo dinheiro (com circulação e poder de compra maiores hoje do que há 40 anos) e a conquista do espaço virtual como lugar neutro de expressão.

Pesquisas mostram que a geração que hoje tem a mesma idade de Lorena, Lia e Ana Clara sente-se no direito de esperar por um grande futuro, por um mundo onde não faltem emprego ou dinheiro, e onde as liberdades individuais possam ser exercidas, mesmo que não façam nada por isso.

Em outras palavras, a geração que tem hoje entre 15 e 30 anos vive uma relação tão ensimesmada com o mundo e mediada por equipamentos eletrônicos que é como se vivessem, no limite, em eternos monólogos interiores, como as personagens de Lygia.

A leitura de As Meninas, assim, é eficaz naquilo que se chama de deslocamento antropológico.

Pelo espaço de algumas centenas de páginas, o leitor pode se ver na personagem, pode se aproximar de pessoas ou de um sentimento familiar e articular, assim, um entendimento do outro, diminuindo a distância dele com o mundo, encurtando o caminho que vai do solipsismo (de quem vê o mundo como um espelho de si) ao reconhecimento do outro como parte indissociável da experiência de viver.

 

Obras de Lygia Fagundes Telles
(todas editadas pela Companhia das Letras)

Antes do Baile Verde – contos

Ciranda de Pedra – romance

A Estrutura da Bolha de Sabão – contos

Invenção e Memória – contos e memória

As Meninas – romance

Seminário dos Ratos – contos

Verão no Aquário – romance

* Roberto Taddei é coordenador da pós-graduação em Formação de Escritores do ISE Vera Cruz

Anúncios

EMPREGO DOS PRONOMES DEMONSTRATIVOS

pronomes-demonstrativos-definicao-classificacoes-e-exemplos

           Os pronomes demonstrativos isto (este, esta, estes, estas), isso (esse, essa, esses, essas) e aquilo (aquele, aquela, aqueles, aquelas) certamente estão entre os pronomes da Língua Portuguesa que apresentam maior diversidade de emprego, além da inquestionável importância na manutenção da coesão de um texto. Procederemos a uma abordagem morfossintática e semântica de acordo com alguns aspectos.

QUANTO À POSIÇÃO

        Em geral, os demonstrativos adjetivos antepõem-se ao substantivo:

ESTES documentos estão sob a minha guarda.

Deixe ESSAS flores que estão em tuas mãos aí no vaso.

Quando cruzo AQUELE terreno, costumo virar à direita.

 

 QUANTO À LOCALIZAÇÃO

 Os demonstrativos estabelecem uma relação entre as pessoas do discurso e a localização de algum ser ou objeto. Os pronomes de primeira pessoaESTE, ESTES, ESTA, ESTAS, ISTO – indicam proximidade relativa à pessoa que fala.

 ESTE livro que trago comigo é um romance de Graciliano ramos.

ISTO que eu tenho nas mãos é uma chave.

ESTA menina que está aqui ao meu lado se chama Helena.

 

Os demonstrativos de segunda pessoa – ESSE, ESSES, ESSA, ESSAS, ISSO – denotam proximidade relativa à pessoa com quem se fala.

 ESSE livro que tens na mão já está esgotado.

ESSA camisa que agora você veste foi presente dela?

ISSO que você tem na mão é um convite?

 

Os pronomes de terceira pessoa – AQUELE, AQUELES, AQUELA, AQUELAS, AQUILO – indicam afastamento relativo aos  interlocutores:

AQUILO são rugas de preocupação.

Por favor, guarde AQUELAS flores.

Foi NAQUELE lugar que nasci.

Obs.: Nesses casos , tudo o que se menciona encontra-se afastado do emissor e do receptor.

QUANTO À TEMPORALIZAÇÃO

 Os demonstrativos de PRIMEIRA PESSOA indicam o tempo presente relativo ao emissor:

ESTA noite tem um significado especial.

Estamos aqui, NESTE momento, tentando remediar a situação.

Os demonstrativos de SEGUNDA PESSOA indicam tempo futuro ou passado próximo do emissor:

ESSES anos todos têm sido muito difíceis.

Espero que ESSA noite que juntos passaremos seja muito especial.

Os de TERCEIRA PESSOA denotam um distanciamento maior do emissor em relação ao tempo, vago remoto:

AQUELES anos todos tinham sido muito difíceis.

Estávamos, NAQUELE momento, tentando remediar a situação.

QUANTO AOS TERMOS PRECEDENTES

Para aludir a termos precedentes, em geral emprega ESTE ( e variações) para retomar o que foi mencionado por último e AQUELE (e variações para o referido em primeiro lugar:

Conheci Bruna e Paula: ESTA é mais tranquila, ao passo que AQUELA é mais ansiosa.

Para chamar a atenção sobre o que se acabou de dizer emprega-se, preferencialmente, ISSO (e variações), embora também se use ISTO (e variações):

Estava na cozinha preparando o seu conhecido bobó de camarão. NISSO ao menos, ele era perfeito.

 

QUANTO AOS TERMOS SEGUINTES

Enquanto é preferível o uso de ISSO (e variações) para referência ao que já foi mencionado, emprega-se ISTO (e variações) para aludir ao que ainda será dito (ou escrito):

– Estou grávida.

E foi ISSO tudo o que ela disse:

Foi então que ela me disse ISTO:

– Estou grávida.

 

QUANTO AO EMPREGO DE PALAVRAS ENFATIZADORAS

Pode-se reforçar o sentido de um demonstrativo quando se empregam advérbios ( cá aqui, aí, lá, acolá), ou outros demonstrativos mesmo e próprio:

 ESSA AÍ sabe muito a seu respeito.

ESTE AQUI já tem dono.

Comeremos AQUELES MESMOS de ontem.

Conheça as palavras africanas que formam nossa cultura

A língua se move e nos ajuda entender melhor de onde viemos

AFRICANO

                     Palavra como elemento fundamental de afirmação da cultura africana

A língua é viva e se move entre cidades, estados, países e continentes. Se move de dentro para fora, pelas bordas, no meio de um rio. Transforma dor em carinho. Tem cor, tem história.

Hoje o Brasil é o país com mais descendentes africanos fora da África – 54% da população é afro-descendente, segundo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As religiões africanas, por sua vez, foram fundamentais para a perpetuação linguística de diferentes povos. Isso porque o conhecimento dos termos africanos é essencial para integrar-se nessa comunidade, vivenciar seus rituais e se conectar com a própria identidade e ancestralidade.

Confira agora algumas das centenas de contribuições africanas para a língua portuguesa e para a cultura brasileira:

Dengo
Segundo os dicionários, a palavra significa “lamentação infantil”, “manha”, “meiguice”. Contudo, a palavra de origem banta (atualmente Congo, Angola e Moçambique) e língua quicongo tem um sentido mais profundo e ancestral: dengo é um pedido de aconchego no outro em meio ao duro cotidiano.

Cafuné
Também do quimbundo vem a palavra cafuné, que significa acariciar/coçar a cabeça de alguém.

Caçula
Do quimbundo kazuli, que significa o último da família ou o mais novo.

Moleque
Do quimbundo mu’leke, que significa “filho pequeno” ou “garoto”, era um modo de se chamar os seus filhos de mu’lekes. Com o passar do tempo, a palavra começou a apresentar um significado pejorativo, devido ao preconceito existente contra tudo o que era próprio dos negros, inclusive o modo como chamavam os seus filhos. Antes da abolição da escravidão, por exemplo, chamar um menino branco de “moleque” era uma grande ofensa. Atualmente, a palavra “moleque” é atribuída a crianças traquinas e desobedientes. Também é utilizada para qualificar a personalidade de uma pessoa brincalhona ou que não merece confiança.

Quitanda
Do termo quimbundo kitanda, trata-se de um pequeno estabelecimento onde se vende produtos frescos, como frutas, verduras, legumes, ovos, etc.

Fubá
Fuba, da língua banta quimbundo, é uma farinha feita com milho ou arroz. Feijão e angu – creme feito apenas com fubá e água – eram a base da alimentação dos africanos e afro-brasileiros. Hoje, vários pratos e quitutes são preparados com o ingrediente, sendo o bolo de fubá o mais querido entre os brasileiros.

Dendê
Do quimbundo ndende, o dendê, ou óleo de palma, é popular nas culinárias africana e brasileira. Ele é produzido a partir do fruto do dendezeiro – um tipo de palmeira originária do oeste da África. Indispensável na cozinha afro-brasileira, o dendê é utilizado em pratos como o vatapá e o acarajé.

Cachaça
Essa aguardente de cana-de-açúcar é usada no preparo do coquetel brasileiro mundialmente conhecido:  a caipirinha. A cachaça é obtida com a fermentação e destilação do caldo de cana. A palavra tem origem na língua quicongo, do grupo banto (atualmente Congo, Angola e  Moçambique). A cultura da cachaça no Brasil começou no tempo de escravidão, quando os africanos trabalhavam na produção de açúcar proveniente da cana. O método consistia em moer a cana, ferver o caldo obtido e, em seguida, deixá-lo esfriar. Desse processo, resultava a rapadura – produto que tinha como finalidade adoçar alimentos e bebidas. Quando o caldo fermentava, o açúcar da garapa se convertia em álcool. Hoje, o Brasil produz 1,3 bilhão de litros de cachaça por ano. A bebida é a segunda mais consumida do país, ficando atrás apenas da cerveja.

Axé
O termo geralmente é usado como o “assim seja”, da liturgia cristã, e também “boa-sorte”. Contudo, segundo as religiões afro-brasileiras, axé (do iorubá ase) é bem mais do que isso: é a energia vital encontrada em todos os seres vivos e que impulsiona o universo.

Candomblé
Esta é a religião de matriz africana mais praticada no Brasil. Em virtude da proibição da prática do candomblé no passado, aconteceu um sincretismo – a junção dos cultos do candomblé com o catolicismo. Até hoje, alguns católicos e praticantes do candomblé celebram juntos a lavagem de Senhor do Bonfim (no candomblé Águas de Oxalá), Santa Bárbara (no candomblé Iansã), Nossa Senhora dos Navegantes (no candomblé Iemanjá). Candomblé é a união do termo quimbundo candombe, que significa “dança com atabaques”, com o termo iorubá ilé ou ilê(casa): “casa de dança com atabaques”.

 Macumba
Macumba (quimb makumba) é uma religião que começou a ser praticada na primeira metade do século XX no Rio de Janeiro e é uma variante do candomblé. Originalmente, a palavra se referia apenas ao instrumento musical utilizado em cerimônias religiosas de raíz africana.

Muvuca
Mvúka, de origem banta e língua quicongo, significa aglomeração ruidosa de pessoas como forma de lazer, celebração.

Cuíca
O instrumento, chamado em Angola de pwita, é semelhante a um tambor e contém uma haste de madeira interna e fixa. O som é produzido ao esfregar a haste com um pano úmido. Seu uso foi muito difundido na música popular brasileira e, por volta de 1930, passou a fazer parte das baterias das escolas de samba.

Abadá
Hoje em dia, a palavra abadá é conhecida por se referir à camiseta de carnaval recebida na compra do ingresso para blocos de rua. Ela tem origem no iorubá e originalmente era utilizada para se referir às batas/túnicas brancas vestidas em rituais religiosos.

Cachimbo
Instrumento utilizado para fumar, geralmente, tabaco. A palavra deriva do termo kixima de uma das línguas bantas mais faladas em Angola: o quimbundo

Fonte:

http://www.cartaeducacao.com.br/

 

EXERCÍCIOS SOBRE ARTIGO

ARTIGO

1.Nos pares abaixo, aponte a diferença de significado:

a. Toda casa cedo ou tarde precisa de reforma.

b.Toda a casa cedo ou tarde precisa de reforma.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

RESPOSTA: a) qualquer casa     b) a casa inteira

2. Considerando o emprego do artigo, coloque C (certo) ou E (errado nas frases abaixo:

a.As pessoas cujos nomes constam da lista serão atendidas. (   )

b. Eu não concordo com a sua opinião. ( )

c. Eu não concordo com sua opinião. ( )

d.O professor sempre falava sobre o Cristóvão Colombo. ( )

RESP. ECCE

3. (UFUb-MG)

“…foram intimados a comparecer…”

“… não a fizeram…”

“… a as oração…”

As três ocorrências do a são, respectivamente:

a. preposição, pronome, preposição

b.artigo, artigo, preposição

c. pronome, artigo, preposição

d. preposição, pronome, artigo

e.artigo, pronome, pronome

4.“ O policial recebeu o ladrão a bala. Foi necessário apenas um disparo; o assaltante recebeu a bala na cabeça e morreu na hora.”

No, texto, os vocábulos destacados são, respectivamente:

a. preposição e artigo

b. preposição e preposição

c. artigo e artigo

d. artigo e preposição

e. artigo e pronome indefinido

5. (ITA-SP) Determine o caso em que o artigo tem valor de qualificativo:

a. Estes são os candidatos de que lhe falei.

b. Procure-o, ele é o médico! Ninguém o supera.

c. Certeza e exatidão, estas qualidades não as tenho.

d. Os problemas que o afligem não me deixam descuidado.

e.Muito é a procura; pouca a oferta.

6. (FATEC-SP) Indique o erro quanto ao emprego do artigo:

a. Em certos momentos, as pessoas as mais corajosas se acovardam.

b. Em certos momentos, as pessoas mais corajosas se acovardam.

c. Em certos momentos, pessoas as mais corajosas se acovardam.

d. Em certos momento, as mais corajosas pessoas se acovardam.

7. (ESAN-SP) Em qual dos casos o artigo denota familiaridade?

a.O Amazonas é um rio imenso.

b. D, Manuel o Venturoso, era bastante esperto.

c. O Antônio comunicou-se com o João.

d. O professor João Ribeiro está doente.

e. Os Lusíadas são um poema de Camões.

8. (UM-SP) Assinale a alternativa em que há erro:

a.Li a notícia no Estado de São Paulo.

b. Li a notícia em O Estado de São Paulo.

c. Essa notícia, eu a vi em A Gazeta.

d. Vi essa notícia em A Gazeta.

e. Foi em O Estado de São Paulo que li a notícia.

9. (FMU-SP) Procure e assinale a única alternativa em que há erro no emprego do artigo:

a. Disse-me que conhece todo o Brasil.

b. Leu todos os dez romances do autor

c. Nem todas opiniões são valiosas.

d. Andou por todo Portugal.

e. Todas cinco, menos uma, estão corretas.

10. Considere a presença ou a ausência do artigo nas seguintes frases:

I.O governador visitou Florianópolis.

II. O governador visitou a Florianópolis das belas praias.

III. O Governador visitou a Florianópolis.

Esta (estão) correta(s):

a.I, II e III

b. apenas I e II

c. apenas I

d. apenas I e III.

e. apenas II e III.

11. (Univ. Fed. Pará) Observe o uso do artigo nas seguintes frases:

I “… perdia a sua musculatura estudando em Belém.”

II. “ ,,, até invejou o fumar do vaqueiro.”

III. “ …dela a escola era um lombo de búfalo.”

IV. “De repente oi ouvido que andava pelo Por Enquanto uma pequena…”

Em quais delas foi usado o recurso da substantivação?

a. Em I e II.

b. Em I e III

c. Em II e III

d. Em II e IV

e. Em III e IV

12. (Fuvest-SP) Em qual dos versos abaixo extraídos do “Soneto da perdida esperança”, de Carlos Drummond de Andrade, o autor utiliza-se da substantivação como recurso estilístico?

a. ” Perdi o bonde e a esperança.”

b. “ Volto pálido para casa.”

c. “ Vou subir a ladeira lenta.”

d. “ com um insolúvel flautim.”

e. “ Nós gritamos: sim! Ao eterno.”

13. (Fatec-SP) Identifique em qual alternativa é errado colocar, após a palavra destacada, o artigo definido:

a. Afundou na lama ambos pés.

b. Todos dias passava por lá, sem vê-la.

c. Toda noite gotejou a torneira, não pude dormir.

d. A todo passante perguntei, nenhum me informou.

e. N.D.A.

RESPOSTA – D

14. ( Unirio-RJ) Assinale o item onde não temos artigo definido.

a…. revolvia-me as tripas.

b. …as juntas doídas.

c. …iluminado a cera de carnaúba.

d. atrasaram a marcha…

e. …perceberiam de longe a existência dele.

15. (ESAN-SP) Assinale a alternativa correta:

a. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos cinco.

b. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos cinco livros.

c. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos os cinco.

d. Mostraram-me cinco livros. Comprei a todos cinco livros.

e. Nenhuma alternativa

16. Aponte a alternativa em que haja erro no emprego do artigo.

a. Não quis responder a ambas as perguntas.

b. Feliz o pai cujos os filhos são ajuizados.

c. O pai tinha muito amor a ambos os filhos.

d. A Europa é um continente maravilhoso.

17. Levando em conta que alguns nomes de lugar admitem a anteposição do artigo, assinale a alternativa em que a crase foi empregada corretamente:

a.Ele nunca foi à Berlim.

b. Ele nunca foi à Paris.

c. Ele nunca foi à Portugal.

d. Ele nunca foi à Roma.

e. Ele nunca foi à China.

18. Assinale a frase em que o uso do artigo é facultativo.

a. Ele não conhece a casa dos irmãos.

b. Nunca se referiu à Roma dos Césares.

c. Cinema é o meu assunto preferido.

d. Todos os convidados se retiraram.

e. Todas as pessoas presentes à reunião falaram.

19. Em qual alternativa o artigo está substantivando uma palavra?

a. A Luciana não pôde comparecer à reunião.

b. A viagem foi programada com três meses de antecedência.

c. A casa estava sendo vendida por um preço relativamente baixo.

d. Jamais entendemos o porquê da saída do ministro

e. Ele convidou as colegas porque as estimava.

20. Assinale a alternativa em que há erro no emprego do artigo.

a. São pessoas cujas as aspirações não merecem consideração.

b. Eles estavam na casa dos pais.

c. Ambos os casos merecem consideração.

d. Eles não conheciam a velha Roma.

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.

TERRA, Ernani. Curso Prático de Gramática. São Paulo: Scipione, 2006.

 

 

 

 

 

EXERCÍCIOS SOBRE SUBSTANTIVO

1. (Univ. Fed. Acre) Reescreva as palavras destacadas, colocando-as no feminino plural:

a. O folião do Salgueiro desfilou como verdadeiro campeão.

b. À tarde, o pavão da casa do monge soltava gritos estridentes.

c. O repórter conseguiu entrevistar o carrasco.

RESP. a. foliãs/ folionas, campeãs    b. pavoas, monjas    c. as repórteres, os carrascos

 2. (Faap – SP) Complete as orações com o plural dos substantivos entre parêntese:

a. Os negros livres dos Palmares tinham fugido com ……………, lanças e alguns archotes.na serra da Barriga depararam-se com …………..antiquíssimos. ( esmeril – fóssil)

b. Os ………………………………….do Zumbi elegiam-no vitaliciamente e os …………………………do grupo consideravam-no o Senhor da força militar. ( guardião – ancião)

RESPOSTA: a, esmeris, fósseis – b. guardiões, guardiães, anciões, anciães, anciãos.

3.Assinale a alternativa que contenha substantivos, respectivamente, abstrato, concreto e concreto:

a. fada, fé, menino

b. amor, pulo, menino

c. fé, fada, beijo

d. menino, amor, pulo

e. beijo, fada menino

4.Assinale a opção que contém substantivo no grau normal:

a. animalzinho              b. carinho         c. peixinho        d.  cachorrinho        e. menininha

 5. (FMU-SP) Indique a alternativa em que só aparecem substantivos abstratos:

a.tempo, angústia, saudade, ausência, esperança, imagem

b. angústia, sorriso, luz, ausência esperança inimizade

c. inimigo, luto, luz, esperança, espaço, tempo

d. angústia, saudade, ausência, esperança, inimizade

e. espaço, olhos, luz, lábios, ausência, esperança, angústia

6. Assinale a opção em que todas as palavras são do gênero feminino

a.omoplata, apendicite, cal, ferrugem

b. cal, faringe, dó, alface, telefonema

c. criança, cônjuge, champanha, dó, afã

d. cólera, agente, pianista, guaraná, vitrina

e.jacaré, ordenança, sofisma, análise, nauta

7. (PUC-PR) Assinale a alternativa em que os sentidos foram trocados:

a. a como: juba; o coma: estado mórbido

b. a gênese: geração; o gênese primeiro livro do Pentateuco.

c. a grama: erva rasteira; o grama: unidade de peso

a guia: documento; o guia: aquele que conduz

e.a crisma: óleo usado em alguns sacramentos; o crisma: o sacramento da confirmação.

8. (Univ. Est. Bahia) Ficou com…….quando soube que……………………caixa do banco entregara aos ladrões todo o dinheiro …………..clã.

a.o moral abalado, o do

b. a moral abalada, o da

c. o moral abalado, a, da

d. a moral abalado, a. do

e. a moral abalada, a da

9. (Fuvest-SP) O diminutivo é uma maneira ao mesmo tempo afetuosa e precavida de usar a linguagem. Afetuosa porque geralmente o usamos para designar o que é agradável, aquelas coisas tão afáveis que se deixam diminuir sem perder o sentido. E precavida porque também o usamos para desarmar certas palavras que, por sua forma original, são ameaçadoras demais.           Luís Fernando Veríssimo

A alternativa inteiramente de acordo com a definição do autor sobre diminutivo é:

a. O iogurtinho que vale por um bifinho.

b. Ser brotinho é sorrir aos homens e rir interminavelmente das mulheres.

c. Gosto muito de te ver, leãozinho.

d.Essa menininha é terrível.

e. Vamos bater um papinho.

11.(Cesgranrio-RJ) Assinale a opção em que todos os vocábulos formam o plural em –OES:

a. balão, irmão, tubarão

b. eleição, canção, opinião

c. confissão, nação, cristão

d. limão, cidadão, pagão

e. questão, alemão, operação

12.(Univ. S. Francisco-SP) Depende dos …………………… a defesa dos……………… ameaçados

a. cidadões, animaizinhos

b. cidadãos, animalsinhos

c. cidadãos, animaizinhos

d. cidadões, animaizinhos

e.cidadãos, animalzinho

 13. (Univ. Est. Ceará) Fazem o plural da mesma maneira que perdão:

a. cidadão, limão, verão

b. botão, caixão, quinhão

c. coração, capelão, paredão

d. anão cristão, melão

14. (Unirio-RJ) Palavras como irmão, exortação têm um só plural; outras, porém, admitem dois. Assinale o item em que só há uma forma para o plural.

a. guardião       b. refrão         c. vulcão           d. escrivão        e. ancião

15. (Esc, Sup. Agric. Mossoró – RN) O único plural incorreto é:

a. cidadões      b. açúcares     c. quaisquer       d. artesãos       e.florezinhas

16. (Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que está correta a forma do plural:

a. júnior – júniors

b. mal – maus

c. fuzil – fusíveis

d. gavião –  gaviães

e. atlas – atlas

 17. (Univ. Est. Ponta Grossa – PR) A série de palavras que no plural mudam o timbre do o tônico é:

a. acordo, transtorno, sogro, morro, repolho

b. imposto, povo, corpo, esforço, tijolo

c. logro, toco soldo, gorro, fofo

d. gafanhoto, globo, bolso, coco, lobo

e. forro, esposo, rolo, sopro, topo.

18. (Univ do Amazonas) “ O atendimento em postos de saúde e prontos-socorros públicos maltrata os usuários.” Da vogal tônica das palavras postos e socorros. É certo afirmar-se que:

a. ambas são abertas.

b. ambas são fechadas

c. a primeira é aberta e a segunda, fechada.

d. a primeira é fechada e a segunda, aberta.

19. ( Cesgranrio- RJ) Assinale o par de vocábulos que forma o plural como corpo e impressão, respectivamente ( no primeiro vocábulo, considere também a ocorrência ou não de mudança de timbre da vogal tônica);

a. poço, balão

b. gosto, opinião

c. adorno, talão

d. esforço, cidadão

e. imposto, cristão

20. (Em todos os exemplos abaixo o diminutivo traduz ideia de afetividade, exceto:

a. Deixe-me olhar o seu bracinho, minha filha.

b. Para mim você será sempre a queridinha.

c. Amorzinho, você vem comigo?

d. Ele é o empregadinho de nossa firma.

e. Não sei, paizinho, como irei embora.

21. (Cefet-PR) Assinale A alternativa em que a palavra tem o gênero indicado incorretamente:

a. a tapa             b. a grama        c. o hélice          o carisma          o ágape

22. O plural de fohãozinho e cidadão é:

a. fogãozinhos, cidadãos

b. fogãosinhos, cidadãos

c. fogõezinhos, cidadãos

d. fogõezinhos, cidadões

e. fogoesinhos, cidadães

23. (ITA-SP) Dadas as palavras

1.esforços          2. portos                      3. impostos

Verificamos que i timbre da vogal tônica é aberto;

a. apenas na palavra 1

b. apenas na palavra 2

c.  apenas na palavra 3

d. apenas nas palavras 1 e 3

e, em todas as palavras

 24, (ITA-SP) Dadas as sentenças:

  1. Ele não chegou a falar cm a Presidenta.
  2. Ele sofreu uma entorse grave.
  3. O tracoma é uma doença contagiosa.

a.apenas a sentença 1 está correta.

b. apenas a sentença 2 está correta.

c, apenas a sentença 3 está correta.

d. todas estão corretas.

e. n.d.a.

25. (MACK-SP) Relacione as duas colunas, de acordo com a classificação dos substantivos, e assinale a alternativa correta:

1.padre                                          próprio

2. seminário                                coletivo

3. Dias                                           derivado

4. ano                                            comum

a. 3. 4. 2, 1

b. 1, 3, 4, 3

c. 1, 3, 4, 2

d. 4, 2, 1, 4

e. 2, 4, 3, 1

26. (Unaerp – SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras são masculinas.

a. ágape, cal, cólera, libido

b. omoplata, hélice, cataplasma, champanha

c. moral, testemunha, grama, preá

d. nascente, guia, estigma, cinza.

e. apêndice, guaraná, telefonema, eclipse

27. A opção em que todos os substantivos mudam de significado ao mudarem de gênero é:

a. cabeça, nascente, moral, lente

b. foca, guia, colega, pobre

c. coral, cliente, dó, rádio

d. coma. Sabiá, criança, caixa

e. águia, trema, guarda

28. Classificam-se como substantivos as palavras destacadas, exceto:

a. “… o idiota com quem os moleques mexem…”

b. “,,, visava a me acostumar à morna tirania…”

c. “ Adeus, volto para meus caminhos.”

d. “… conheço até alguns automóveis.”

e. “… todas essas coisas se apagarão em lembranças.”

29. A questão diz respeito ao trecho: “ Aurélia a princípio entregara-se ao encanto daquela noite brasileira, que parecia um sonho de sua alma no azul diáfano do céu.” (J. Alencar)

Aurélia é substantivo:

a. comum e concreto

b. abstrato e primitivo

c. coletivo e simples

d. próprio e concreto

e. comum e simples.

30. A alternativa onde ocorrem substantivos simples, concreto e abstrato é a:

a. água, vinho

b. Pedro, Jesus

c.Pilatos, verdade

Jesus, abaixo-assinado

Nova Iorque, Deus

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUBSTANTIVO COLETIVO

SUBSTANTIVOS COLETIVOS

É o substantivo comum que, mesmo no singular, designa um grupo de seres da mesma espécie.

COLETIVO                  CONJUNTO DE:

1.Abecedário             letras de uma língua

2.Academia          estudiosos, artistas, escritores

3.Acervo                        obras artísticas

4.Alavão                        ovelhas leiteiras

5. Álbum                   autógrafos, retratos, selos

6. alcateia                               lobos

7. antologia              canções ou trechos literários

8.apontoado                     tolices, asneiras

9. armada                       navios de guerra

10.armento                          gado grande

11.arquipélago                        ilhas

12.arsenal                         armas e munições

13.assembleia         parlamentares, pessoas em geral

14.atilho                              espigas de milho

15.atlas                                      mapas

16.avalanche      massas que se desprendem ( neve, terra)

17.baixela                         utensílios de mesa

18.bagagem                       objetos de viagem

19.banca                          examinadores, advogados

20.banda                                      músicos

21.bandeira             garimpeiros, exploradores de terra

22.bando                   pessoas em geral (sentido pejorativo)

23.batalhão                                   soldados

24.batelada        gêneros alimentícios: uma batelada de arroz

25.bateria      peças de guerra,  de instrumento de percussão

26.biblioteca                                  livros

27.bimestre                                dois meses

28.boana                                    peixes miúdos

29.boiada                                          bois

30.bosque                                      árvores

31.braçada      quaisquer coisa que se envolvem com os braços

32.buquê                                          flores

33.cabidela                                     moedas

34.cabido                                        cônegos

35.cabilda                                selvagens, ciganos

36.cacho                                             frutas

37.caderno                                folhas de papel

38.cáfila                                          camelos

39.cainçada                                       cães

40.câmara                deputados, senadores, vereadores etc.

41.cambada    coisas que estejam penduradas no mesmo gancho

42.cancioneiro                  canções, textos musicados

43.conciliábulo                          conspiradores

44.canzoada                                       cães

45.capela                                         macacos

46.capítulo                                        monges

47.cardume                                       peixes

48.caravana                                    viajantes

49.cardume                                        peixes

50.carrada            quaisquer coisas que caibam em um carro

51.carreira             de tudo o que forma ou anda em fileira

52.carrilhão                                             sinos

53.casario                                                 casas

54.caterva          animais, pessoas  usado em sentido pejorativo

55.cavalgada                                 cavaleiros

56.choldra                   assassinos, malandros, malfeitores

57.chorrilho             coisas, geralmente efêmeras, passageiras

58.chusma                              marinheiros, pessoas

59.chuva                                    pedras, balas, setas

60.cineral                                            cinzas

61.cingel                                               bois

62.claque                          pessoas pagas para aplaudir

63.classe                alunos, pessoas da mesma  nível social

64.clero                                           religiosos

65.código                                             leis

66.colégio            alunos, eleitores, membros de uma corporação

67.coletânea                              textos escolhidos

68.colmeia                                      abelhas

69.colônia                       imigrantes, bactérias, formigas

70.camarilha                              bajuladores

71.cambada                           ladrões, caranguejos

72.campanha              pescadores, tripulantes de um barco

73.companhia         pessoas reunidas, profissionais,  soldados

74.comunidade            (comunidade de religiosos, cidadãos)

75.concílio                        bispos convocados pelo Papa

76.conclave              cardeais reunidos para eleger o Papa

77.congérie        elementos diversos ( uma congérie de lágrimas)

78.congregação                        professores, religiosos

79.congresso          deputados, senadores, diplomatas, Estudiosos

80.conselho                            ministros, professores  etc.

81.consistório                     cardeais presididos pelo papa

82.constelação                                 estrelas

83.conventículo                 conspiradores, feiticeiros

84.coorte                                   pessoas armadas

85.corbelha                                      flores

86.cordame                                      cordas

87.cordão        foliões, coisas colocadas umas após as outras

88.cordilheira                              montanhas

89.cordoalha                                   cordas

90.corja                                vadios, vagabundos

91.corpo              alunos, eleitores, jurados, professores

92.coro                                         cantores

93.correição                                 formigas

934.corso                 carruagens, sardinhas, navios piratas

95 cortiço          abelhas, pequenas casas velhas e pobres

96.crestomatia                      textos escolhidos

97. dactilioteca     anéis, joias, pedras preciosas gravadas

98.data                            bofetões, palmadas, tapas

99.década                                   dez anos

100.dilúvio                    coisas em grande abundância

101.discoteca                                discos

102.elenco                                     atores

  1. enfiada            tudo que se enfia em uma linha ou fio
  2. enxame  abelhas

105.enxoval                                   roupas

106.esquadra                         navios de guerra

107.esquadrilha                              aviões

108.exército                                    soldados

109.falange                            conjunto de tropas

110.farândola                              maltrapilhos

111.fato                                           de cabras

112.fauna                            animais de uma região

113.feixe                     lenha, capim, raios luminosos

114.fileira                                    pessoas, coisas

115.flora                                  plantas de uma região

116.floresta                                     árvores

117.flotilha                                     aviões, pequenos navios

118.fornada                                     pães, tijolos

119.fressura      vísceras grossas dos animais (pulmões,fígado etc.)

120.frota                                        avios, veículos

121.gado                                 animais criados no campo

122.galeria                                      objetos de arte

123.girândola                                fogos de artifício

124.grupo                                pessoas, coisas em geral

125.hemeroteca                  jornais, revistas arquivados

126.herbário                      plantas para estudo ou exposição

127.hinário                                             hinos

128.horda                                    invasores, aventureiros

129.herbário                     plantas para estudo ou exposição

130.instrumental                               instrumentos

131. junta                             bois, médicos, examinadores

132.júri                              pessoas convocadas para julgar

133.legião                                         soldados

134.legislação                                      leis

135.leva                                        pessoas, coisas

136.lio     tudo que pode ser atado ou recolhido em pacotes ( decapim)

137.lote                                            coisas

138.madeixa                                  cabelos

139.magote                                 pessoas, coisas

140.malta                              malfeitores, desordeiros

141.manada                         animais de grande porte

142.maquinaria                           máquinas

143.matilha                                 cães de caça

144.matula                           gente ordinária em geral

145.miríade   quaisquer coisa em número igualo u superior a dez mil

146.mó                                              gente

147.molho                                       chaves

148.monte                                         coisas

149.monturo       coisas que repugnam: um monturo de lixo, de carniça

150.mortualha                              cadáveres

151.multidão                                     pessoas

152.ninhada                    filhotes paridos de uma só vez

153.nuvem                                          insetos

154.ordem                                associados, religiosos

155.orquestra                                     músicos

156.panapaná                                   borboletas

157.paremiologia                             provérbios

158.pelotão                                         soldados

159.penca                                   frutas, chaves, filhos

160.pilha                   coisas dispostas umas sobre as outras

161.pinacoteca                             quadros, telas

162.pinha                         pessoas  muito juntas, unidas

163.piquete                    pessoas envolvidas em uma greve

164.plantel                                 animais de raça, atletas

165.plateia                                         espectadores

166.plêiade                                     pessoas ilustres

167.pomar                                     árvores frutíferas

168.quadrilha                              assaltantes, ladrões

169.raizame                                            raízes

170.ramalhete                                         flores

171.rebanho                                      gado em geral

172.récua                                            animais de carga

173.renque          pessoas ou coisas que estão em fila ou fileira

174.repertório              peças teatrais, musicais, anedotas

175.resma                                              500 folhas

176.réstia                                             alhos, cebolas

177.revoada                                            aves em voo

178.roda                                                       pessoas

179.rol                                                     pessoas, coisas

180.romanceiro                    conjunto de poesias narrativas

181.ronda                                          militares em patrulha

182.ror                                                  pessoas,  coisas

183.rosário                                                 165 contas

184.runimol                      massas que se desprendem  ( neve, terra)

185.saraivada                 protestos, vaias, balas, injúrias, perguntas

186.século                                                cem anos

187.seleta                                            textos escolhidos

188.senado                                       conjunto de senadores

189.sínudo    assembleia de párocos,  padres convocados pelo bispo

190.súcia                                                  desonestos

191.talha                                                         lenha

192.tertúlia                              pessoas íntimas, intelectuais

193.tropa                                     soldados, pessoas, animais

194.tríade                                         três pessoas ou coisas

195.tripulação             pessoas que ocupam um navio ou avião

196.tropa                                              soldados

197.turma                              estudantes, trabalhadores

198.universidade             faculdades ( escolas superiores)

199.vara                                                  porcos

200.viveiro                       aves presas, peixes confinados

201.vocabulário              conjunto de palavras de uma língua

202.vozerio                               muitas vozes juntas

FONTES:

Faraco & Moura – Gramática  ed. Ática  1998

FERREIRA, Mauro – Aprender e praticar Gramática. São Paulo FTD

MESQUITA, Roberto Melo – Gramática da Língua Portuguesa ed. Saraiva

NICOLA, José de – Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa.  Ed. Scipione

SACCONI, Luiz Antonio – Nossa Gramática: Teoria

EXERCÍCIOS: PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PALAVRA

1.Usando prefixos, substitua as expressões destacadas por palavras equivalentes.

Modelo: Ele desenhou a metade de um círculo.

               Ele desenhou um semicírculo.

a. Essa é uma característica de animais de dois pés.

b. O garoto era quase o último da fila

c. As negociações não eram legais.

d. O incêndio começou na parte superior da loja.

e. Há animais que passam por mudanças em suas formas.

f. Ele vai pôr um ao lado do outro os pedaços da peça.

RESPOSTA: a. bípedes, b. penúltimo, c. ilegais,  d. sobreloja,   e, metamorfose,  f. justapor

 2. Usando sufixos, substitua as expressões destacadas por palavras equivalentes.

a. Esse material pode ser lavado.

b. Aquela região tinha muitos pântanos.

c. A era dos átomos trouxe progresso e medo ao homem.

d. A madeira parecia ter-se transformado em pedra.

e. O projeto poderia ser executado.

RESPOSTA: a. lavável, b. era pantanosa, c. atômica,    d. petrificado    e, era exequível ou executável

3. Considerando os radicais formadores da palavra caligrafia, faça um breve comentário a respeito da seguinte frase:

“Aquele rapaz tem uma caligrafia bonita.”

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

cali = bonita; grafia = escrita. Portanto, em “ caligrafia bonita” há redundância (pleonasmo)

 4. Leia o trecho da música Língua, de Caetano Veloso:

“E eu não tenho pátria: tenho mátria

Eu quero frátria.”

Considerando os radicais formadores das palavras pátria, mátria e frátria, explique, de forma breve, o que o compositor quer dizer nesse trecho da música.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________O compositor está dizendo que ele não tem pai (= pátria), tem mãe (= mátria) e quer ter irmão (= frátria)

 5. Dê o significado dos radicais formadores das palavras destacadas nas frases abaixo.

a.O semáforo da avenida está quebrado.

sema: sinal, significado            foros: que tem, que apresenta

b. Aquele país é governado por plutocratas.

pluto: dinheiro                          crato: poder

c. Os artrópodes são animais de simetria bilateral.

artros: articulados                    podos: pés

6. Indique a alternativa onde há uma palavra que não tem prefixo:

a.propor, desligar

b. configurar, bípede

c.antever, refazer

d. prefixo, infeliz

e. escurecer, amanhecer

7.Considere o processo de formação das palavras amarelar e avermelhar e assinale a alternativa a alternativa correta:

a.Ambas foram formadas por derivação prefixal.

b. Ambas foram formadas por derivação sufixal.

c. Ambas foram formadas por parassíntese.

d. A primeira formou-se por derivação sufixal e a segunda por parassíntese.

e. A primeira formou-se por derivação sufixal e a segunda por derivação prefixal.

8.“ A vida é combate

Que os fracos abate

E os fortes e bravos

Só pode exaltar.”   (Gonçalves Dias)

As palavras destacadas formaram-se, respectivamente, por:

a.derivação prefixal e derivação sufixal.

b. derivação regressiva e derivação imprópria.

c. composição por justaposição e derivação imprópria.

d. derivação prefixal e derivação regressiva.

9. (Unirio-RJ) Assinale o vocábulo cujo prefixo não tem valor negativo:

a.incertezas

b. impregnado

c. inculto

d. indiferente

e. independência

10. (Unirio-RJ) Assinale a série em que os prefixos têm o mesmo significado:

a. contradizer, antídoto

b. supercílio, acéfalo

c. desfolhar, epiderme

d. semimorto, perianto

e. decapitar, hemiciclo

11. Em qual das alternativas abaixo o sufixo exprime ideia de agente?

a.imperial

b. gloriosa

c. horrível

d. vencedor    

e. abdicação

12. (Univ. Fed. Espírito Santo) O item cuja palavra destacada apresenta, equivocadamente, um sufixo que significa agente da ação, em vez de apresentar outro que significa resultado da ação, é:

a. “É ótimo saber de Celso Luft, nesse revolucionário texto, que não…”

b. “… é que um dicionarista e gramático (…) apoie tais ideias.”

c. “ A favor da democratização da gramática…”

d. “ O que é espantosamente inovador é que um…”

e. “… e constituinte precisa ser redigida também numa nova linguagem e…”

13. (Univ. Fed. Pará) O par de vocábulos que apresenta sufixos que expressam noção coletiva é:

a. jenipapeiro, endiabrada

b. vaqueiro, atoleiro

c. longíssimo, atoleiro

d. musculatura, jenipapeiro

e. bicheira, musculatura

14. (Univ. Fed. Pará) Todos os vocábulos são cognatos:

a. dourado, auricular, ourives, áureo

b. amor, amável, amigo, inimigo

c. face, fácil, facilitar difícil

d. mudança, mudar, emudecer, imutável

e. café, cafeteira, cafezinho, cafajeste

15. (Univ. Fed. Ceará) Sobre a formação das palavras, aponte as indicações corretas:

a.retificação: palavra formada por prefixação e sufixação.

a. guarda-livros: palavra formada por justaposição.

b. pequenino: palavra formada por sufixação.

c. oficial: palavra formada por sufixação.

d. barbear: palavra primitiva

16. ( Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que uma das palavras não é formada por prefixação:

a. readquirir, predestinado, propor

b. irrestrito, antípoda, prever

c. irregular, amoral, demover

d.. dever, deter, antever

e. remeter, conter, antegozar

17. A palavra incorruptível é formada pelo seguinte processo;

a. derivação prefixal

b. derivação prefixal e sufixal

c. derivação parassintética

d. aglutinação

e. derivação sufixal

18. Os vocábulos troposfera e estratosfera, produtos de radicais gregos, obedecem ao seguinte processo de formação:

a. derivação prefixal

b. derivação sufixal

c. composição

d. derivação regressiva

e. parassíntese

19. A alternativa em que todas as palavras foram formadas pelo mesmo processo de composição é:

a. passatempo, destemido, subnutrido

b. cabisbaixo, pernalta, vaivém

c. pernilongo, pontiagudo, embora

d. planalto, aguardente, passatempo

e. leiteiro, histórico, desgraçado

20. Univ. Fed. Goiás – adaptada) Considere as afirmações:

1. roseira, sedentos e gerações são compostas por aglutinação.

2. ajuntar, recriar e remover são derivadas por prefixação.

3. gerações, jovens e sede são casos de derivação regressiva.

4. Roseira. Sedentos e Aninha são derivados por prefixação.

Assinale a alternativa que apresenta afirmações verdadeiras:

a.apenas 1, 2 e 3 estão corretas

b. todas estão corretas

c.apenas 2, 3, e 4 estão corretas

d. nenhuma correta

e. apenas 2 e 4 são corretas.

21. (Univ. Fed. Maranhão) Todas as palavras são formadas por sufixação na opção:

a. móvel, ocular, aéreo

b. fidalgo, campestre, cordel

c. ateu, plebeia, injusto

d. fuzil, passatempo, afônico

e. justiça, átomo. Inoperante

 22. (Vunesp-SP) Em: “… gordos irlandeses de rosto vermelho…” e “… deixa entrever o princípio de uma tatuagem”, os termos destacados são formados, respectivamente, a partir do processo de:

a.derivação prefixal e derivação sufixal

b. derivação sufixal e derivação prefixal

c. composição por aglutinação e derivação prefixal

d. derivação sufixal e composição por justaposição

e. derivação parassintética e derivação sufixal

23. ( Univ. Fed. Paraíba) O processo de formação das palavras beleza, envelhecer e girassol é, respectivamente. O mesmo de:

a. terreiro, anoitecer, buscapé

b. bondade, enjaular, francamente

c. livraria, ancorar e super-homem

d. abalo, adoçar, passatempo

d. aguardente, nacionalizar, janta

24. (Fuvest-SP) Foram formadas pelo mesmo processo as seguintes palavras:

a.vendavais, naufrágios, polêmicas

b. quietação, sabonete, nadador

c. descompõem, desempregado, desejava

d. religião, irmão, solidão

e. estendendo, escritório, espírito

25. (Fatec-SP) Nas palavras poliglota, tecnocracia, acrópole, demagogo e geografia encontramos elementos gregos que têm as seguintes significações, respectivamente:

a. garganta, ciência, cidade, conduzo, terra

b. língua, governo, civilização, enganar, terra

c. muitas, deus, alto, povo planeta

d. língua, governo, alto, povo, terra

e. muitas, poder, cidade, diabo, tratado

26. (UBC-SP) Entre os termos abaixo, aponte o correto:

a. teocracia: governo de privilegiados

b. plutocracia: governo de muitos

c. oligarquia: governo de pequeno grupo

d. aristocracia: governo de dinheiro

e. anarquia; governo do povo

27. (Cesgranrio-RJ) “Chapechape. As alpercatas batiam no chão rachado. O corpo de vaqueiro derreava-se, as pernas faziam dois arcos, os braços moviam-se desengonçados. Parecia um macaco. ( … ) Fabiano sempre havia obedecido. Tinha muque e substância. Mas pensava pouco e obedecia. ( … )” (Graciliano Ramos)

Identifique a palavra que foge ao processo de formação de chapechape:

a.zumzum

b. reco-reco

c. toque-toque

d. tim-tim

e. vivido

 28. (UFMG) Os elementos destacados de cada vocábulos estão corretamente identificados, exceto em:

a. moeda escura, recolhida, desusada. Des-: prefixo indicador de ação contrária.

b. decadência… tempos anacrônicos, superados. –cron-: radical grego que significa tempo.

c. sesmarias. Escravatura. Caixas de lavrado. –ura: sufixo indicador de resultado de ação.

d. pessimismo recalcando aquele que pensava evoluir. Re-: prefixo indicador de movimento para trás.

e. vintém de cobre: economia. Poupança. –ança: sufixo indicado de resultado de ação.

RESP. C

 29. (FCMSC-SP) Em qual dos exemplos abaixo está presente um caso de derivação parassintética?

a. Lá vem ele, vitorioso do combate.

b. Ora, vá plantar batatas!

c. Começou o ataque.

d. Assustado, continuou a se distanciar do animal.

e. Não vou mais me entristecer, vou é cantar.

RESP. E

 30. (Unesp-SP) As palavras perda, corredor e saca-rolha são formadas respectivamente por:

a. derivação regressiva, derivação sufixal, composição por justaposição

b. derivação regressiva, derivação sufixal, derivação parassintética

c. composição por aglutinação, derivação parassintética, derivação regressiva

d. derivação parassintética, composição por justaposição, composição por aglutinação

e. composição por justaposição, composição por aglutinação derivação prefixal

31. (UEL-PR) Indique a alternativa em que o sufixo não dá à palavra o sentido de resultado de ação:

a.ferimento

b. nomeação

c. vingança

d. instrumento

e. traição

32. (UEL-PR) Assinale a alternativa em que o prefixo da palavra indica duplicidade.

a.circunlóquio

b. ambivalência     

c. contradizer

d. adjacente

e. transporte

33. (Fuvest-SP) Assinalar a alternativa em que a primeira palavra apresenta sufixo formador de advérbio e, a segunda. Sufixo formador de substantivo:

a. perfeitamente, varrendo

b. atrevimento, ignorância

c. provavelmente, erro

d. proveniente, furtado

e. lentamente, explicação

34.  (UFPE) Em “continuará DESATIVADO o canal povo rainha”. A palavra em destaque é formada com acréscimo de um prefixo que expressa negação ou privação, como em:

a. inflação e ingestão

b. anáfora e êxodo

c. inapto e inábil

d. reprovar e distender

e. amorfo e anfíbio

35. (UFF-RJ) O léxico de uma língua é constantemente atualizado em função de mudanças sociais e de conquistas tecnológicas. Assinale, respectivamente, o valor do sufixo – agem e –ico em “ técnica de clonagem” e “ contos da era clônICA”.

a. instituição, relação

b. ofício, proveniência

c. ato, referência

d. intensidade,  pertinência

e. semelhança, propriedade

36. (FGV-SP) É comum que, na formação de palavras da língua portuguesa, algumas se tenham consagrado com prefixo latino e outras se tenham consagrado com prefixo grego, ambas com o mesmo significado. Isso acontece em qual alternativa?

a. ditirambo, exaltação

b. diáfano, tranquilo

c. progresso, desgarrar

d. ambidestro, anfibologia

e. diversidade, desgarrar

37.  (UFPE) Identifique a série em que todas as palavras se iniciam com um prefixo de sentido idêntico ao do prefixo IN- em INCRÍVEL:

a. esembargue, incalculável, ignição

b. desconhecido, injetável, ateu

c. indiscreta, imemorável, incoativo

d. atípico, inapto, ignoto

e. irreparável, indexada, incoerente

38. (UFPE) Assinale a série de palavras cujos prefixos indicam negação, como em ILÓGICO:

a. inaproveitável, irremovível, irromper

b. invalidar, inativo, ingerir

c. irrestrito, improfícuo, imberbe

d. ateu, incoercível, imerso

e. incriminar, imiscuir, imanente

39. (Fuvest-SP) O valor semântico de DES- não coincide com o do par centralização/  DEScentralização apenas em:

a. Despregar o prego foi muito mais difícil do que pregá-lo.

b. “Belo, belo, que vou para o Céu…” – e se soltou, para voar: descaiu foi lá de riba, no chão muito se machucou.

c. Enquanto isso ele ficava ali em Casa, em certo repouso, até a saúde de tudo se desameaçar.

d. A despoluição do rio Tietê é um repto urgente aos políticos e à população de São Paulo.

e. O governo de Israel decidiu desbloquear metade da renda de arrecadação fiscal que Israel devia à Autoridade Nacional Palestina

40. (PUC-DF) “Na feira-livre do arrabaldezinho/ um homem loquaz apregoa balõezinhos

O item que descreve corretamente o processo de formação das palavras destacadas é:

a. derivação, composição, composição

b. composição, derivação, derivação

c. derivação, derivação, derivação

d. composição, derivação, composição

e. derivação, composição, derivação

41. (UFPE) Estabeleça a combinação dos radicais latinos das colunas I e II, de forma a construir termos que signifiquem: “quem vaga pela noite”, “ o que quer o bem”, “o que é relativo ao campo”:

1.fratri                                                  (   ) vago

2. agri                                                   (   ) fero

3. bene                                                  (   ) cida

4. nocti                                                  (   ) volo

5. soni                                                     (   ) cola

A sequência correta é:

a.5, 2, 3, 4 e 1

b. 2, 4, 5, 1 e 3

c. 4, 5, 1, 3 e 2

d. 2, 5, 1, 3 e 4

e. 1, 2, 3, 4 e 5

42. (Fuvest-SP) Assinalar a alternativa que registra a palavra que tem sufixo formador de advérbio:

a. desesperança

b. pessimismo

c. empobrecimento

d. extremamente

e sociedade

43. Assinale o par de vocábulos cujos prefixos apresentam significado equivalente ao dos elementos iniciais de impessoal e predeterminado.

a. amoral, epidérmico

b. contraindicado, transatlântico

c. antiaéreo, hipertenso

d. disforme, ultrapassado

e. desumano, antediluviano

44. (UFMG) Em qual alternativa a palavra destacada resulta de derivação imprópria?

a. Ás sete horas da manhã começou o trabalho principal: a VOTAÇÃO

b. Pereirinha estava mesmo com a razão. Sigilo… Voto secreto… BOBAGENS, BOBAGENS!

c. Sem radical REFORMA DA LEI ELEITORAL, as eleições continuariam sendo uma farsa!

d. Não chegaram a trocar UM ISTO DE PROSA, e se entenderam.

e. Dr. Osmirio andaria DESORIENTADO, senão bufando de raiva.

45. (UEL –PR) Identifique a alternativa que contenha palavras formadas exclusivamente por derivação sufixal:

a. gotícula, folhagem, amanhecer

b. rendeira, aguardente, sonolento

c. abotoar, envernizar, subterrâneo

d. semicírculo, península, democracia

e. caldeirão, chuvisco, povaréu

 46(Cefet-BA) Aplicaram-se nas palavras desfazimento e celebridades, respectivamente, os mesmos processos d e formação empregados em qual alternativa?

a. estabilidade, novíssimo

b. formigamento, finalmente

c. redescoberta , alagoano

d. inadvertidamente, desdobramento

e. imobilismo, desagregador

FONTES:

Amaral, Emília. Novas Palavras: português. São Paulo: FTD, 2003

CAMPEDELLI, Samira Yousseff. Português, Literatura, Produção de Texto & Gramática. São Paulo: Saraiva, 2000

FERREIRA, Mauro. Aprender e Praticar Gramática. São Paulo: FTD

MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva.

 

 

MUDANÇA DE NÚMERO, MUDANÇA DE SIGNIFICADO

SSS

amor: afeição por outra pessoa   amores: relações amorosas

ânsia: aflição                                  ânsias náuseas

ar: vento                                         ares: clima, aparência

arte: ofício                                      artes: astúcia, travessura

bem: virtude                                  bens: propriedade

copa: ramagem                              copas: naipe

cobre: metal                                    cobres: dinheiro

corte: residência real                    cortes: parlamento

costa: litoral                                    costas: dorso

espada: arama                                espadas: arma, naipes  baralho

féria: salário                                    férias: período de descanso

ferro: metal                                      ferros: ferramentas, aparelho

fogo: lume                                        fogos: pirotecnia

final: encerramento                       finais: parte posposta ao corpo de livro

haver: crédito                                   haveres: bens

honra: conduta virtuosa                 honras: homenagem

humanidade: gênero humano        humanidades: letras clássicas

letra: sinal gráfico                             letras: literatura

liberdade: livre escolha                   liberdades: regalias

meia: metade                                     meias: peça do vestuário

meio: metade                                     meios: recursos

óculo: referindo-se à luneta            óculos: lentes

ouro: metal                                         ouros: naipe

pau: madeira                                      paus: madeira. Naipes do baralho

o pedreiro: profissão               a pedreira: local onde se recolhe minerais.

sapinho: animal                                 sapinhos doença

saudade: sentimento melancólico   saudades: lembranças afetuosas

sentimento: sensibilidade                  sentimentos: condolências

vencimento: fim do contrato             vencimentos: salários

vergonha: desonra, humilhação       vergonhas: órgãos sexuais- corpo humano

viver: gozar a vida, estar vivo           víveres: mantimentos

vontade: desejo                                     vontades capricho

Fonte:

Almeida, Napoleão Mendes de – Gramática Metódica da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva

Faraco& Moura – Gramática. Ed. Ática 1998

MESQUITA, Roberto Melo – Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva 1999

Sacconi, Luiz Antonio – Nossa Gramática: Teoria e Prática 18 ed. São Paulo: Atual

 

 

SUBSTANTIVO NO FEMININO QUE MUITOS USAM COMO MASCULINO

 

SUBSA abusão   (abuso, ilusão)

A agravante

A aguardente

A alcíone

A alcunha

A alface

A aluvião

A análise

A apendicite

A áspide

A atenuante

A bacanal

A baquete

A benesse

A bicama

A bólide

A cal

A cataplasma

A cobol

A cólera

A cólera-mórbus

A comichão

a debênture

a decalcomania

a dengue (doença)

a derme

a dinamite

a dundum

a encharpe

a  ênfase

a enzima

a entorse

A fácies

A fênix

A ferrugem

A filoxera

A fruta-pão

A grafite

A  grei

a patinete

A hélice

A ioga

A jaçanã

A juriti

A libido

A linotipo

A mascote

A marmitex

A micareta

A mídia

A omelete

A omoplata

A ordenança

A patinete

A própolis

A puxa-puxa

A rês

A sentinela

A soja

A suã (ou assuã)

A sucuri

A tíbia

A torquês

A usucapião

A vernissage

A xerox

a síndrome

Fontes:

Almeida, Napoleão Mendes de – Gramática Metódica da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva

Faraco& Moura – Gramática. Ed. Ática 1998

MESQUITA, Roberto Melo – Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva 1999

Sacconi, Luiz Antonio – Nossa Gramática: Teoria e Prática 18 ed. São Paulo: Atual

 

EXERCÍCIOS: ORTOGRAFIA

1.Aponte, entre as alternativas abaixo, a única em que todas as lacunas devem ser preenchidas com a letra u:

a. c….rtume, escap….lir, man….sear, sin….site

b. ….rticária, s….taque, m…cama, z….ar

c. esgo….elar, reg…rgitar, p….leiro, ent….pir

d. m….chila, tab….leta, m….ela, b….eiro

e.emb…lia, c….rtir, emb….tir, c….ringa

2.Aponte a alternativa que completa corretamente as lacunas de acordo com a significação das palavras:

Devido à forte ……………, os passageiros do avião ………………o passo, atravessaram a pista do aeroporto, mas não puderam escolher os ……………………..; …………………….. logo as cortinas, para não ver a embaçada tarde.

a. cerração, apressaram, assento, cerraram

b. cerração, apressaram, assentos, serraram

c.serração, apressaram, acentos, serraram

d. serração, apreçaram, acentos, cerraram

e. cerração, apreçaram, acentos serraram

3. Identifique a alternativa que completa corretamente as lacunas:

…………………..com discrição quanto à existência do ………………, hoje com as paredes………….. e apresentando perigo…………………… de desabamento.

a. hajo, celeiro, ruças, eminente

b. ajo, seleiro, ruças, eminente

c. ajo, celeiro, russas, eminente.

d. ajo, celeiro, russas, iminente.

e. ajo, celeiro, ruças, iminente.

 4. …………….. que …………………..os regulamentos, …………………pesadas punições.

a. Aquelas, inflingiram, infringiram.

b. Àquelas, infligiram, infringiram

c. Àquelas, infringiram, infligiram

d. Aquela, infligiram, infringiram

e. Aquelas, infligiram, infrigiram

5.Identifique a alternativa cujas palavras preencham corretamente os espaços em branco:

A………………..do vestibular gera uma grande………….no jovem e o deixa…………..quanto ao resultado.

a.espectativa, tensão, exitante

b. expectativa, tenção, hesitante

c. expectativa, tensão excitante

d. expectativa, tensão hesitante 

e. expectativa, tensão, hesitante.

6.Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas:

A…………..da greve estava……………….., pois os empregados…………………..nos erros cometidos no passado.

a. confraglação, eminente, recindiram

b. deflagração, iminente, reincidiram

c. declagração, eminente, reincidiram

d. confraglação, iminente, recindiram

e. defragração, iminente, incidiram

7.” O mesmo não se pode dizer de outros engenhos que estão marginalizando o homem.”

Grafou corretamente com  Z, pelo mesmo motivo da palavra destacada na citação acima, a palavra:

a.pesquizando

b. alizando

c. improvisando

d. pizando

e. vulgarizando

8. “Mesmo que……………., não conseguiríamos…………..na equipe de trabalho o nosso……………colega.

a. quiséssemos, encaichar, pretencioso

b. quizéssemos, encaxar, pretensioso

c.quizéssemos, encaichar, pretencioso

d. quiséssemos, encaixar, pretensioso

e. quiséssemos, encachar, pretencioso

9. Assinale a opção em que todas as palavras estão escritas corretamente:

a. sossego, sucesso, começo

b. moça, argamassa, salça

c.ricaço, sussego, assúcar

d. calsa, cansaço, falsa

e. missanga, assado, assucena

10. (ITA-SP) Assinalar a alternativa em que todas as palavras estejam grafadas corretamente:

a. chuchu, jeito, vasio, pesquisar

b. xuxú, jeito, vasio, pesquisar

c. chuchu, jeito, vazio, pesquisar

d. xuxu, jeito, vazio, pesquisar

e. chuchu, jeito, vazio, pesquisar

11. (Univ. Amazinas-AM) “Às vezes …………………..a pena fazer uma…………………… .

a. valhe, excessão

b. vale, excessão

c. valhe. Exceção

d. vale exceção

 12. (Acafe-SC) Corrija as frases, se necessário:

a. Derepente Deodoro saiu do baile e foi atraz do iramão.

b.Os terrenos baldios usados como depósito de lixo causam mau cheiro.

RESPOSTA:   a. De repente…… atrás.              B. não há erros.

 13. (Univ. Est. Feira de Dantana-BA) “ O……… do público ao ……….. da reunião foi feito ……………severa vigilância.”

a. acesso, recinto, sob

b. acesso, rescinto, sobre

c. assesso, recinto, sobre

d. ascesso, rescinto, sob

e. assesso, rescinto, sob

14. (Unisinos-RS) A alternativa em que aparece uma palavra incorretamente grafada é:

a. puseram, quiseste, análise

b. ascensão, sucinto, suscitar

c. duquesa, aridez, prazeroso

d. pretencioso, exceção, excesso

e. estrangeiro, enxada, mexerico

15. ( Cefet-PR)Marque a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas.

a. previlégio, aterrizar, malcriado

b. cachumba, rixa, misto

c. obsessão, excessão, desinteria

d. explendor, assessor, explêndido

e. beneficente, berinjela, sarjeta

16. (Fac. Med. Triângulo Mineiro –MG) Em virtude do ……………. de visitantes, não havia local para o …………..dos ……………… .

a. escesso, descanso, excursionistas

b. excesso, descanso, excursionistas

c. excesso, descanço, excurcionistas

d. escesso, descanço, excurcionistas

e. excesso, descanço, excursionistas

17. ( FGV-SP)  Assinale a alternativa em que não haja erro de grafia:

a. Não tinha feito a prova no dia regular nem tão pouco a substitutiva.

b. Afim de que as soluções pudessem ser adotadas por todos, José de Arimateia havia distribuído cópias do relatório no dia anterior.

c.  Porventura, meu Deus, estarei louco!

d. Assinalou com asterístico a necessidade de notas informativas adicionais.

e. Com frequência, os médicos falam de AVC, Acidente Vascular Celebral. Porisso, os próprios pacientes já estão familiarizados com esse ter.

18. (UFPE) A escrita formal de textos requer observância das normas da ortografia oficial. Identifique a série em que todas as palavras respeitam tais normas:

a.expectativa pretenciosa; escrúpulo renascentista

b. improvização ineficaz; pretensões de catequizar.

c. processo civilizador. Trabalhos servís

d. ritmo de crescimento; excassez de recursos

e. exposição sucinta; excesso de privilégios

 19. (FGV-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas:

a.empolgação, através, extrangeiro, despercebido, auto-falante

b. eletricista, asterístico, celebral, frustado. Beneficiente

c. assessores, pretensão., losango, asterisco, alto-falante

d. sicrano, vultosa, previlégio, entitular, prazeiroso

e. eletricista, pretenção, ascenção, celebral, prezeiroso

20. (UEL-PR) É necessário corrigir a grafia dos termos em destaque na frase;

a. A RISPIDEZ de suas palavras MAGOOU-NOS profundamente.

b. Ele é um homem SISUDO, mas não chega a ser RABUJENTO.

c. As pessoas BENQUISTAS costumam irritar as RESSENTIDAS.

d. Impõem-se a CONTENSÃO de DESPEZAS, para este orçamento.

e. A CONCISÃO do texto dificulta DISCERNIR os detalhes.

21. (UEL-PR) A frase em que todas as palavras estão corretamente grafadas é:

a. Ele acha que é a marezia que corróe os metais de forma implacável.

b. Que prazeroso o momento em que o charreteiro me passava as rédeas…

c. Espero que o rapazinho não continui tão dispercivo nos estudos.

d. À vezes o silencio traz mais constrajimento do que as mais rispidas palavras.

e.O carro foi abalrroado e ninguém quis assumir os prejuísos.

22. (Mackenzie-SP) Assinale a alternativa que preenche os espaços corretamente:

Com o intuito de …………. o trabalho, o aluno recebeu algumas incumbências: ……. datas, ……… o conteúdo e……………um estilo mais moderno.

a.finalisar, pesquisar, analisar, improvisar

b. finalizar, pesquizar, analizar, improvisar

c. finalizar, pesquisar, analisar, improvisar

d. finalizar, pesquizar, analisar, improvisar

e. finalizar, pesquisar, analizar, improvisar

23.(Fuvest-SP) A frase em que a grafia está inteiramente correta é:

a. A rescessão asiática, o colapso russo e a perda de vultuosas quantias roubaram a expontaneidade do mercado de investidores.

b. Nessas inserções, todas as disfunções familiares, sem exceção, vêm à tona, sempre acompanhadas de forte descarga emocional.

c. Sua magestade não admitiu a indiscrição do ministro, expulsando-o, imediatamente, da Corte.

d. As medidas tomadas pelo governo contra a inflação não atendem às espectativas da população e, certamente, não sortirão os resultados esperados.

e. Estudiosos mostram-se apreensivos diante da eminência do recrudecimento das superstições nas sociedades capitalistas.

24. (ITA-SP) Assinale a opção em que as palavras estão grafadas corretamente:

a. receoso, reveses, discrição, umedecer

b. autidiliviano, saguissedento, aguarraz, atribue

c. ineludível, engolimos, sobressaem, explendoroso

d. dissensçao, excurcionar, enxugar, asimétrico

e.  encoragem, rijeza, tessitura, termo-elétrico

25. (PUCCamp-SP) A frase em que há erros de ortografia é:

a. Não há jeito de pormos em uso essas folhas de papel almaço, porque elas são tão finas que se pode ver facilmente através delas.

b. Nem sempre o lazer a que se dedicam é o mais adequado para seus problemas, por isso existe a preocupação dos médicos em orientá-los cuidadosamente,

c. A afirmação de que nossa ajuda não foi expontânea põe em dúvida a decência e a honradês de quem falou.

d. O assessor de imprensa não queria falar com a discrição, motivo pelo qual não citou nominalmente os queixosos.

e. Acostumados a debater tudo com o corpo docente, os administradores da escola puseram em discussão também o problema do número de vagas.

26. (FEI-SP) Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas:

I. Estamos chegando. São Paulo fica …………………….. apenas 50 quilômetros daqui.

II. O governo federal vai realizar o ………………….. da população.

III. No início do século XX, muitos italianos ………………..para o Brasil.

IV. João é muito ……………………………. educado.

a.a, censo, imigraram, mal

b. a, senso, emigraram, mal

c. à, censo, emigraram, mau

d. à, senso, imigraram, mau

e. há, censo, imigraram, mau

27. (Mackenzie-SP)

I. atraz, civilisar, decender, majestoso

II. atrazado, côncio, enchuto, , mecher

III. cicatriz, extensão, discente, exceção

Quanto à ortografia assinale:

a.se todas as afirmações estão incorretas.

b. se todas estão corretas.

c. se apenas a II está correta.

d. se apenas a III está correta

e. se apenas a I está correta.

28.(Mackenzie-SP)

I.Durante o regime militar, muitos políticos tiveram seus mandatos caçados e foram exilados.

II. Os detectores do poder anseiam sempre por subjulgar os mais fracos.

III. Os dirigentes governamentais que, verdadeiramente, respeitam a liberdade dos indivíduos não deveriam ser exceção.

Quanto à ortografia, assinale:

a.se todas as afirmações estão corretas.

b. se apenas III está correta

c. se apenas I está correta.

d. se todas estão incorretas.

e. se apenas II está correta.

29. (Mackenzie-SP) Assinale a única série de palavras grafadas corretamente:

a. enxurrada, pretensioso, compulsivo, obceno

b. socializar, alisar, concretizar, radicalisar

c. privilégios, consenso, excesso, gorjeta, extinção

d. cotisar, capitalizar, idealizar, matizar

e. imunisar, improvisar, fertilizar, analisar

30. (Mackenzie-SP) Assinale a sequência totalmente correta:

a.sombrancelha, reivindicar, estrupo

b. fragância, fratricídio, irriquieto

c. elocubração, imbutido, empecilho

d. meritíssimo, privilégio, retrógado

e. advinhar, asterístico, beneficiente

31. Assinale a alternativa que preenche corretamente a frase:

Com ……………. não raro ………………, ela perseguia a fama.

a.tenascidade, obscecado

b. tenacidade, obsecado

c. tenacidade, obscecado

d. tenacidade, obcecado

e. tenascidade, obcecado

32. (FCMSC-SP)

“Todos os documentos …………………., sem …………….., apresentavam grande ……………… .”

a.inidônios, exceção,  verossemelhança

b. inidôneos, excessão, verossimilhança

c. inidôneos, exceção, verossimilhança

d. inidôneos, exceção, verossemelhança

e. inidônios, excessão, verossimilhança

33. (FCMSC-SP)

…………….. as informações pessoais poderá dar ….. a um controle ………. sobre o cidadão.

a.Computadorisar, encejo, inezorável

b. Computadorizar, ensejo, inexorável

c. Computadorisar, ensejo, inezorável

d. Computadorizar, ensejo, inezorável

e. Computadorizar, encejo, inexorável

34. (Mackenzie-SP) Assinale a única alternativa que apresenta uma palavra escrita erroneamente.

a.rabugice, impingir, égide, sarjeta

b. hesitar, herbívoro, haurir, hérnia

c. proviniente, dilapidar, despender, privilégio

d. engolir, bueiro, goela, entupir

e. demissionário, isenção, suscitar, maçante

35. (EFOA-MG) Assinale a alternativa em que todas as lacunas devem ser preenchidas com a letra i.

a.calcár-o, -ncorpar, -ncorporar

b. –ntumescer, d-gladiar, balzaqu-ana

c. escárn-o, d-lapidar, -mpecilho

d. rést-a, mer-tíssimo, g-ada

e. d-spêndio, d-stilação, cad-ado

36. Assinale a opção que contém o período cujas palavras estão grafadas corretamente.

a.Ele quiz analisar a tarefa que eu realizei.

b. Ele quis analizar a tarefa que eu realisei.

c. Eles quis analizar a tarefa que eu realizei.

d. Ele quis analisar a tarefa que eu realisei.

e. Ele quis analisar a tarefa que eu realizei

37. (FGV-SP)

Minha ……………… está ……………………….por culpa não sei de ……………… .

a.pesquisa, atrazada, quê

b. pesquiza, atrasada. Que

c. pesquiza, atrasada. quê

d. pesquisa, atrasada, quê

e. pesquisa, atrazada, que

38. (Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas.

a. tecer, vazar, aborígene, maisena

b. abscesso, rechaçar, indu, soçobrar, coalizão

c. rigidez, garage, dissenção, rigeza, cafuso

d. lambujem, advinhar, atarraxar, bússulo, usofruto

e. minissaia, paralisar, extravasar, abscissa, coseno

39. Assinale a alternativa correta quanto à grafia.

a. capaz, magreza, analisar, estupidez

b. realesa, duresa, altivês, mesquinhês

c. pesquizar, desprezo, azeite, asar

d. canalisar, realizar, cazar, azedo

e. insensatêz, buzina, tezoura, praser

40.( FCC-SP)

Tantas ………………………. constituem ………………………. .

a.exceção,  previlégio inadmissível

b. excessões, privilégio inadmissível

c. exceções, privilégio inadmissível

d. exeção, privilégio inadmissível

e. esceções, privilégio inadmissível

FONTES:

FERREIRA, Marina. Português. Literatura, Redação. São Paulo: ática, 2004

FERREIRA, Mauro. Aprender e Praticar Gramática. São Paulo: FTD.

MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar Para o Topo