A Ciência da Persuasão

PERSUASÃO

Há pessoas que parecem ter o dom de convencer os outros sem que tenham que se esforçar muito. São capazes de pedir favores, de efetuar vendas ou de angariar fundos com aparente facilidade. Para os restantes, aqueles que são persuadidos, tal capacidade parece quase que “mágica”, como fazendo parte da personalidade dessas pessoas e sendo por isso inatingível para os restantes. É por isso natural que muitas vezes se fale na “arte da persuasão”, porque a arte é algo que se desenvolve e cultiva, mas que dificilmente se aprende. Anos passados em escolas artísticas não tornam qualquer um em pintor famoso; ou se tem arte, ou não se tem! Mas este pensamento aplicado à persuasão está errado! A persuasão não é uma arte, é uma ciência, ou melhor, um ramo de uma ciência que se chama psicologia!

        Os processos de influência e persuasão já são estudados desde a Grécia Antiga, com a Retórica de Aristóteles como referência máxima, mas continuam ainda hoje a fascinar os investigadores na área das ciências sociais particularmente na área da psicologia social. Estudar os mecanismos os quais levam a que alguém esteja em melhores condições para persuadir, ou ser persuadido, tem sido preocupação de vários investigadores cujos trabalhos desmistificaram a ideia da persuasão como uma arte controlada por uns poucos, e a colocaram em um patamar científico e disponível para ser aprendida por qualquer pessoa.

     Um desses psicólogos sociais é Robert Cialdini, professor na Universidade Estatal do Arizona . Cialdini tem sido um dos investigadores mais envolvidos com as dinâmicas da persuasão e da influência social sendo um dos nomes mais respeitados em nível acadêmico nesse campo. Este autor é, sobretudo, reconhecido pela sua definição dos 6 princípios base que são inerentes a qualquer tentativa de persuasão.
.

DE ACORDO COM CIALDINI OS 6 PRINCÍPIOS DA PERSUASÃO SÃO:

  • RECIPROCIDADE – este princípio define que as pessoas estão mais dispostas a anuir com algum pedido quando algo lhes foi “dado” em primeiro lugar;

  • CONSISTÊNCIA – as pessoas sentem-se mais dispostas a atuar de certa forma se encararem isso como sendo consistente com o seu comportamento prévio;

  • AUTORIDADE – de acordo com este princípio, a autoridade ou perícia percebida do comunicador é um fator importante para que as pessoas se sintam dispostas a concordar ou fazer algo;

  • VALIDAÇÃO SOCIAL – quanto mais “popular” for percebido ser um comportamento, maior será a tendência para que alguém se comporte dessa forma;

  • ESCASSEZ – a atratividade de um dado objeto/serviço/situação é inversamente proporcional à sua disponibilidade;

  • ATRAÇÃO – as pessoas estão mais dispostas a ajudar ou concordar com aqueles de quem gostam, têm uma relação de amizade, por quem se sentem atraídos ou consideram ser similares a si.

Essas  estratégias de persuasão de sucesso se enquadram em, ou em mais, destes princípios.

 

Anúncios

Possíveis temas: redação ENEM 2016

Bullying: Brasil cria lei para lidar com a violência na escola

bullying

Em novembro de 2015, o Brasil aprovou a Lei 13.185, considerado um marco jurídico de combate ao bullying é a primeira lei nacional que tem como objetivos prevenir a prática da intimidação sistemática no país e combatê-la. A lei federal não é inédita. Alguns Estados e vários municípios já possuíam leis voltadas para combater esse tipo de agressão na escola.

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

mudancas-climaticas

A Conferência do Clima de Paris (COP 21) aprovou o Acordo de Paris, o primeiro tratado internacional sobre clima de caráter universal, no qual todos os seus signatários possuirão compromissos de redução de emissões a partir de 2020, num esforço concentrado para limitar o aquecimento global bem abaixo dos 2 graus Celsius neste século, preferencialmente em 1,5 grau Celsius.

MANIFESTAÇÃO POLÍTICA

manifestacoes

Os protestos no Brasil em 2015-2016 são manifestações populares que ocorreram em diversas regiões do Brasil tendo como principais objetivos protestar contra o Governo Dilma Rousseff e a corrupção.

INJÚRIA RACIAL

racial

http://g1.globo.com/

Decreto Lei nº 2.848 de 07 de Dezembro de 1940

Art. 140 – Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:

  • 3oSe a injúria consiste na utilização de elementos referentes à raça, à cor, à etnia, à religião, à origem ou à condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência: (Redação dada pela Lei nº 10.741, de 2003)

Pena – reclusão de um a três anos e multa. (Incluído pela Lei nº 9.459, de 1997) http://www.jusbrasil.com.br/

SITUAÇÃO ATUAL DO INDÍGENA NO BRASIL

indio

A Comissão Especial da Demarcação de Terras Indígenas aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/2000, que transfere do Executivo para o Legislativo a palavra final sobre a demarcação de terras indígenas. O texto é encarado pelos diversos povos tradicionais brasileiros e ativistas como uma ameaça aos direitos indígenas. http://www.cartacapital.com.br/

CRISE DE REFUGIADOS

refugiados

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) declarou hoje em Genebra que a crise dos refugiados sírios exige “uma subida exponencial da solidariedade mundial”. Ele falou na abertura de uma conferência visando a encontrar países de acolhimento.

“Estamos aqui para responder à maior crise de refugiados e deslocados do nosso tempo”. “Isso exige uma subida exponencial da solidariedade mundial”.

MOBILIDADE URBANA

mobilidade-urbana

  A Lei nº 12.587/2012, que tem como objetivos melhorar a acessibilidade e a mobilidade das pessoas e cargas nos municípios e integrar os diferentes modos de transporte. A legislação, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, foi sancionada em janeiro e dá prioridade a meios de transporte não motorizados e ao serviço público coletivo, além da integração entre os modos e serviços de transporte urbano.

sustentabilidade

O consumo sustentável representa um salto qualitativo de complexa realização, na medida em que agrega um conjunto de características que articulam temas como equidade, ética, defesa do meio ambiente e cidadania, enfatizando a importância de práticas coletivas como norteadoras de um processo que, embora englobe os consumidores individuais, prioriza as ações na sua dimensão política.

GERAÇÃO DE ENERGIA

energia

A participação de fontes renováveis na matriz energética brasileira pode ser de pelo menos 60% até 2040, conforme prevê o Projeto de Lei do Senado (PLS)712/2015, do senador Cristovam Buarque (PPS-DF). A proposta foi acolhida na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e segue para a Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI), onde será votada em decisão terminativa.

OLIMPÍADAS

olimpiadas

 O Brasil está ansioso para receber os jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro, apesar de ser uma cidade desenvolvida repleta de belezas naturais conhecidas por todos tem suas vantagens e desvantagens, não só para a cidade esse é um evento que para o bem ou para o mal mudará a imagem do País as olhos do Mundo inteiro.

OBESIDADE

obesidade

A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderia chegar a 75 milhões, caso nada seja feito.

DST

dst

O Brasil registrou, em 2015, recorde no número de pessoas em tratamento de HIV e AIDS: 81 mil brasileiros começaram a se tratar no ano passado, um aumento de 13% em relação a 2014, quando 72 mil pessoas aderiram aos medicamentos.

Projeto de Lei da Câmara nº 146, de 2015

Institui o Dia Nacional de Combate à Sífilis e à Sífilis Congênita, a ser comemorado no terceiro sábado do mês de outubro…

ATENTADOS TERRORISTAS

atentados-terrristas

Se buscarmos a origem da expressão “terrorismo” vamos encontrá-la no latim: terrere (tremer) e deterrere (amedrontar). Assim, fazer tremer e amedrontar são as motivações que fundamentam as ações terroristas. O professor Celso de Albuquerque Mello nos ensina que o terrorismo implica “técnicas de grupos que contestam o sistema, visando geralmente à mudança de governos, ou é usada por aqueles que pretendem chamar atenção da opinião pública para determinado fato, ou ainda por aqueles que pretendem defender o sistema vigente.”

DEPRESSÃO

depressao

A depressão caracteriza-se como uma doença em que ocorrem desequilíbrios químicos dos chamados neurotransmissores. Essas substâncias são responsáveis por transportar as informações pela rede de neurônios de nosso cérebro – incluindo as sensações de prazer, serenidade, d

VIOLÊNCIA NOS ESTÁDIOS

violencia-nos-estadios

A violência nos estádios um tema latente. Sugiro que o candidato analise as causas dessa violência e utilize exemplos para fundamentar argumentos e propor soluções. Problematizar o assunto proposto e sugerir soluções são exigências da prova aos candidatos, previstas no edital.

MAUS TRATOS AOS ANIMAIS

animais

Questão difundida nas redes sociais. Os alunos  devem abordar o tema de maneira criativa, falando não só sobre animais domésticos, mas também citando tráfico de animais silvestres e as condições de abate a que são submetidos animais criados para consumo.

NOVOS MODELOS DE EDUCAÇÃO NO BRASIL

modelos-de-educacao

O Brasil possui em pauta novos modelos de educação no século XXI. Tudo isto se deve as novas tecnologias e acessos à educação e informação, muito mais fáceis de encontrar no mundo web. Tudo isto está retratado no polêmico documentário “Quando sinto que já sei”.

Novos modelos de educação têm sido discutidos na sociedade, como escola em tempo integral, novo currículo, novas atividades e interdisciplinaridade, entre outros assuntos. É importante conhecer mais sobre essas propostas, além de saber as principais deficiências do modelo atual de ensino.

VOLUNTARIADO E TRANSFORMAÇÕES SOCIAIS

voluntariado

O trabalho voluntário no Brasil tem passado por uma transformação. Não se pensa mais no voluntariado como assistencial (doação de roupas, alimentos e agasalhos, por exemplo), mas como uma tentativa de mudança social, através de medidas inclusivas e de impacto. Outro ponto a ser considerado é a valorização que as empresas fazem de candidatos e funcionários que realizam trabalhos voluntários, assim como próprios projetos sociais realizados pelas empresas para contribuição à sociedade ou marketing.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

alimentacao-saudavel

Será que as pessoas estão optando por se alimentar melhor pela sua saúde ou apenas para adquirir um corpo mais bonito? Como muitas pessoas dão mais valor ao ter do que ao ser. O que nos leva a pensar que muitas pessoas estão se alimentando melhor apenas para TER um corpo melhor.

ESPAÇOS DE CONVIVÊNCIA

espaco-de-convivencia

Nos últimos anos, temos observado que os espaços de convivência têm sido cada vez mais fechados, como shoppings, lanchonetes etc. enquanto que os espaços públicos, como praças, têm perdido seu uso social. Pense sobre as causas e consequências dessa transformação.

ENDEMIAS, EPIDEMIAS E PANDEMIAS X DESENVOLVIMENTO SOCIAL

epidemia

Nos últimos meses, acompanhamos o avanço de várias doenças, como a Zika e a Chikungunya, é quase inevitável que o Enem exija que os candidatos estejam atualizados a respeito disto. O próprio Enem sempre cobra temas relacionados a doenças e suas respectivas medidas profiláticas, e você deve se preparar para isso. Mas outro ponto importante a ser analisado é como a má distribuição de recursos, falta de investimentos em educação e saneamento básico e as desigualdades sociais podem inferir num aumento de tais problemas.

INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

inclusao-i

LEI Nº 13.146, DE 6 DE JULHO DE 2015.

A PRESIDENTA DA REPÚBLICA – Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1o  É instituída a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.

O LIMITE DA ESTÉTICA E DA SAÚDE

estetica-e-saude

A valorização de um padrão de beleza causa preocupação de muitas pessoas pela sua estética. Academias, cirurgias plásticas e dietas são exemplos disso. Em muitas pessoas, isso também causa doenças como anorexia e outras complicações. É importante analisar a relação e os limites entre a estética e a saúde.

JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS

justica-com-as-proprias-maos

Tema bastante polêmico em 2014 e que pode ser discutido com mais imparcialidade este ano. O combate à violência através da justiça com as próprias mãos é válido? Definições de justiça, casos de linchamentos, rebeldia com a ordem e segurança públicas são alguns pontos que abordam essa temática.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO E MÍDIA

liberdade-de-expressao

Tema bastante atual, a liberdade de imprensa tem sido muito discutida, principalmente após o ataque à revista francesa Charlie Hebdo em 2015. Pode-se refletir sobre os limites entre liberdade de expressão e respeito às diferenças ou respeito à verdade.

ATIVISMO NAS REDES SOCIAIS

ativismo

As redes sociais têm sido usadas para movimentar causas sociais. Desde campanhas e curtidas até o agendamento de manifestações na rua. Esse fenômeno merecer ser estudado para refletir se é benéfico e se realmente traz modificações e reflexos na vida real.

REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

maioridade-penal

A redução da maioridade penal foi tema da audiência Pública na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal nesta quinta-feira (11/08/2016). A Secretária Especial de Direitos Humanos, Flávia Piovesan, participou do encontro para instruir Proposta de Emenda à Constituição (PEC 33/2012),  que têm por objetivo a Redução da Maioridade Penal.

AUTOMEDICAÇÃO NO BRASIL

automedicacao

O Brasil possui uma cultura histórica de automedicação familiar, sendo esta associada ao crescente fluxo informacional. Isto acarreta em uma falsa sensação de autonomia diagnóstica. O tema da redação poderá explorar este assunto e caberá ao candidato ter domínio sobre o mesmo. Informações com dados, números podem ser um diferencial ao confeccionar o texto.

A RECONSTRUÇÃO DO PROFESSOR COMO FERRAMENTA SOCIAL BRASILEIRA

professor-i

Pode ser que seja solicitada uma proposta de texto com relação à reinvenção contemporânea da escola, que antes era apenas provedora de informação e hoje orienta como lidar com a sociedade do conhecimento. Assim, o candidato poderá  abordar no texto todos os aspectos históricos e atuais que fizeram acontecer e/ou chegar a esta reconstrução da figura do professor.

POLÍTICAS DE PREVENÇÃO A DESASTRES AMBIENTAIS NO BRASIL

mariana

As cidades de Mariana  e Cubatão ratificam despreparo histórico com questões ligadas à sustentabilidade, frequentemente negligenciadas involuntária ou intencionalmente pelo Poder Público, ocasionando desastres ambientais de grandes proporções. Por ser um tema bastante atual e de grande repercussão, poderá estar na proposta de redação do Enem 2016.

INCLUSÃO SOCIAL

inclusao-social

Destacam-se, neste momento, os Movimentos de Inclusão como recorte dos direitos humanos. “Eles estão muito em evidência. Os direitos da mulher já foram abordados, o de refugiados imigrantes, idosos, mas há outros, como a participação inclusiva das comunidades (favelas) no conjunto da sociedade, tema que vimos na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos.”

REDES SOCIAIS X RELAÇÕES INTERPESSOAIS E FAMILIARES

redes-sociais

Para escrever sobre este tema, você já tem que ter estudado a globalização, para ter uma boa base para sua argumentação. As redes sociais alcançam novas famílias a passos largos. Antes, apenas os jovens se interessavam em manter-se conectados, mas hoje, até mesmo pessoas de outras gerações, encantadas com a facilidade para comunicação oferecida, são estimuladas a aderirem às redes sociais. Porém, as relações pessoais “corpo a corpo” são prejudicadas pelo seu uso desenfreado.

O FENÔMENO DA TRANSIÇÃO DEMOGRÁFICA NO BRASIL

demografia

A transição demográfica no Brasil tem sido muito mais acelerada do que nos países desenvolvidos, não se diferenciando, entretanto, do que vem passando outros países latino-americanos e asiáticos. Um bom indicador tem sido o rápido declínio da fecundidade. Comparando o Brasil com a França e a Itália, observa-se um expressivo diferencial nas respectivas taxas de fecundidade total, já no início do século passado, e que, nos dois países europeus, tiveram um declínio muito mais suave nos cem anos seguintes, sendo que a suas transições demográficas já tinham se iniciado no século anterior.

 

 

Emprego do adjetivo na dissertação

faciletrando

         O texto dissertativo argumentativo tem  como característica uma linguagem precisa, objetiva e a predominância da denotação. Por isso, o candidato deve ter cuidado com o emprego do ADJETIVO, pois essa classe gramatical , além de ser valorativa,  ainda tem o problema de sua posição se antes ou depois do substantivo. Se antes, o nível de linguagem   é a conotação, logo é mais permissivo no que se refere à interpretação; se depois é denotativo, prevalecendo a objetividade na linguagem.

Emprego dos numerais na redação

IMAGEM FACILETRANDO REDAÇÃO

      A redação dissertativa argumentativa pode ser enriquecida com dados estatísticos, índices percentuais e datas históricas. Por isso, você precisar saber a maneira correta de grafar os números em seu texto a fim de não comprometer a COMPETÊNCIA 1.

1.Na escrita, não se deve iniciar frases com algarismo, mas com o numeral escrito por extenso.

2 policiais salvaram a criança. ( errado)

Dois policiais salvaram a criança. ( correto)

2.A mesma regra deve ser aplicada aos numerais percentuais. No início de frase deve-se empregar sessenta por cento e não 60%.

3.Com referência ao primeiro dia do mês, prefere-se o numeral ordinal:

Hoje é primeiro de abril.

4.Em textos, os numerais devem ser escritos por extenso quando constituírem uma só palavra. Quando constituírem mais de uma palavra, devem ser grafados em algarismo.

Faz dez anos que ouço aquela atriz dizer que em 32 anos.

5.Com “cerca de” e “aproximadamente” deve-se utilizar números redondos – 300, 50- e jamais usar – cerca de 55 alunos compareceram à aula.

6.Não se usa o cardinal “um” antes de mil.

A passagem ficou em mil reais.

7.ao utilizar os numerais milhão e milhar, deve-se empregar o artigo masculino, a fim de adequá-lo ao gênero de ambos.

Os dois milhões serão pagos.

8.Ambos ( ambas) é chamado de numeral dual, porque se refere a dois seres.

Os Estados Unidos e a Inglaterra têm os mesmo interesses: ambos acham que é mais importante a guerra nas estrelas do que combater a miséria dos países pobres.

9.Se após o numeral ambos vier um substantivo, deve-se usar o artigo definido.

Ambas as alunas foram picadas pelas abelhas africanas.

10.Na escrita das horas, convencionou-se colocar o símbolo de cada unidade após o numeral que a indica, sem espaço ou ponto.

12h56min7s

11.Quando indicam ano, não se separa as centenas do ilhar nem por ponto nem por espaço.

1988             2015                       1836

 12.Quando se enumera leis, decretos, artigos, portarias e outros textos oficiais, emprega-se o numeral ordinal até o nono e o cardinal a partir de dez:

Lei 7ª                    artigo 43

 13.Usa-se AO, A ou EM – com relação a datas.

Aos cinco dias de junho comemora-se o meio ambiente.

Em cinco de junho comemora-se o meio ambiente.

No dia cinco de junho comemora-se o meio ambiente.

 

Correlação entre os tempos verbais na redação

ENEM 2016

Quando se constrói uma determinada frase, os verbos que ela apresenta estabelecem entre si certas correlações, de tal forma que se ajustem, convenientemente, no que se refere às variadas possibilidades de uso dos tempos e modos verbais.

Observe, por exemplo, a frase:

Se elas voltassem, eu ficaria feliz.

O uso da forma voltassem, que é uma hipótese, uma condição, implica o emprego da forma ficaria, que, no contexto da frase, expressa uma possibilidade dependente da realização – ou não – do fato contido em voltassem.

A essa articulação temporal entre duas formas verbais dá-se o nome de CORRELAÇÃO VERBAL.

Veja como, na frase acima, a correlação não estaria adequada se, em lugar de ficaria, usássemos, por exemplo, ficarei.

Se elas voltassem, eu ficarei feliz.

Observe que a forma ficarei estabelece correlação com outra forma do verbo voltar.

Se elas voltarem, eu ficarei feliz.

Frase, gramaticalidade e inteligibilidade

IMAGEM FACILETRANDO REDAÇÃO

      Dentro da liberdade de combinações que é própria da fala ou discurso – liberdade que permite a cada qual expressar seu pensamento de maneira pessoal sem ter de repetir sempre, servilmente, frases já feitas, já estereotipadas há certos limites impostos pela gramática, limites que impedem a invenção de uma nova língua cada vez que se fala. Nossa liberdade de construir frases está, assim, condicionada à gramaticalidade, sobretudo, em gêneros textuais exigidos em vestibulares ou Enem. frases carentes de articulação sintática necessária, as palavras se atropelam, não fazem sentido -, e quando não há nenhum sentido possível, não há frase, mas apenas um ajuntamento de palavras, logo comprometendo as competências 1, 3 e 4. “Cada qual é livre para dizer o que quer, porém soba condição de ser compreendido por aquele a quem se dirija. A linguagem é Comunicação, e nada é comunicado se o discurso não é compreendido. Toda mensagem deve se inteligível”, diz Jean Cohen (Structure du langage poétique, p. 105-6 ).

   O seguinte agrupamento, por ser totalmente caótico, isto é, agramatical, é ininteligível:

  de maus tranquilos se nunca instintos os jovens sentem.

     Somente reagrupando segundo as normas gramaticas vigentes na língua, podem essas palavras tornar-se fala ou discurso, assumindo estão feição de frase:

Os jovens de maus instintos nunca se sentem tranquilos.

    Portanto, ausência de gramaticalidade ou muito gramaticalidade precária significam ausência de inteligibilidade.

    Cuide da estrutura frásica para ser compreendido em sua produção textual no Enem ou em vestibulares.

Garcia, Othon M. – Comunicação em prosa moderna: aprenda a escrever, aprendendo a pensar – 26 ed. – Rio de Janeiro

 

 

EMPREGO DO INFINITIVO

INFINITIVO

        Não é fácil sistematizar o emprego do infinitivo, já que, além do INFINITIVO NÃO FLEXIONADO que é o infinitivo impessoal, há em Português também o INFINITIVO FLEXIONADO classificado como infinitivo pessoal.

Emprega-se o INFINITIVO NÃO FLEXIONADO quando ele:

a.não estiver se referindo a sujeito algum:

É necessário controlar os preços.

b.tiver valor de imperativo:

O comandante ordenou: atirar!

c.fizer parte de uma locução verbal:

Todos deveriam ler mais.

d.para substituir o gerúndio, em construções com preposição a ou de e com os verbos estar, entrar, começar, continuar e outros.

Elas estão preparando o almoço. = Elas estão a preparar o almoço.

OBS: o uso do infinitivo impessoal em construções desse tipo é mais comum em Portugal. No Brasil, usa-se o gerúndio com mais frequência.

e.Funcionar como complemento do adjetivo, sendo geralmente precedido da preposição a ou de:

Foi um problema difícil de resolver.

Ele considera-se apto a chefiar o departamento.

f.Sujeito do infinitivo é o pronome oblíquo átono e o verbo depende de auxiliares como deixar, mandar, fazer, ver, sentir, ouvir ou equivalentes.

Mandei-os entrar.

Ouvi-as falar.

OBS.:

1.costuma-se empregar o infinitivo flexionado quando o sujeito for um substantivo anteposto ao infinitivo.

Mandou os alunos saírem da classe.

2.se o sujeito representado por um substantivo vier posposto ao infinitivo, é mais frequente ouso da forma não flexionada

Deixai vir a mim os pequeninos.

Ouvi soar os clarins.

3.no caso de orações em que o verbo indica reciprocidade, o infinitivo deverá ser flexionado.

Vi-os afastarem-se um dos outros.

Mandei-as abraçarem-se.

Emprega-se o INFINITIVO FLEXIONADO quando ele:

a.o sujeito estiver expresso e é diferente do sujeito da oração anterior:

Comecei a ouvir os cientistas falarem dessas viroses.

Sujeitos diferentes: eu (comecei) e cientistas (falarem)

b.se quiser dar ênfase a um sujeito que não está expresso:

Antes da partida, disse aos jogadores para atuarem com responsabilidade.

c.o sujeito for indeterminado. Nesse caso, estará na terceira pessoa do plural.

Mesmo distante, percebi falarem alto.

Fonte:

BECHARA, E. Moderna gramática da língua portuguesa. 22. ed. São Paulo, Nacional, 1977.

CAMPOS MELLO, H. Curso de revisão criativa; infinitivo flexionado e não-flexionado.

CEGALLA, D. P. Português para o segundo grau. 14. ed. São Paulo, Nacional, 1978.