Pronome Relativo

PRONOME RELATIVO

1.(FUVEST-SP – 2º fase) “Não tenho dúvidas de que a reportagem esteja à procura da verdade, mas é preciso ressalvar de que a história não pode ser escrita com base exclusivamente em documentos de polícia política.” (O Estado de S. Paulo, 30/8/93.)

Das duas ocorrências de “de que”, no excerto acima, uma está correta e a outra não.

a) Justifique a correta.

b) Corrija a incorreta, dizendo por quê.

RESPOSTAS:

a) A palavra que é um pronome relativo quando retoma seu antecedente, projetando-o na oração seguinte; neste caso, equivale a o qual (e flexões). Será partícula expletiva (ou de realce) quando puder ser tirada da oração sem qualquer prejuízo ao sentido. Quando é partícula expletiva, a palavra que costuma aparecer na expressão é que.

b) A primeira ocorrência é a correta. Em “Não tenho dúvida de que e reportagem…”, o uso da preposição de diante da conjunção subordinativa integrante que é obrigatório, pois a aludida preposição é regida pelo substantivo dúvidas.

2. No último parágrafo, Machado escreveu:
“…começou a cantarolar à toa, inconscientemente, uma coisa nunca antes cantada nem sabida, na qual coisa um certo lá trazia…” Ao repetir a palavra coisa, após o pronome relativo, o narrador nos deu um saboroso exemplo de construção pleonástica. Releia o trecho mencionado e, a seguir:
a) Responda em que consiste o caráter pleonástico apontado.
b) Reescreva a mesma frase, eliminando o pleonasmo.
RESPOSTAS:

a)Machado usa o pleonasmo para deixar claro que o pronome relativo NA QUAL refere-se a COISA.
b) “… na qual um certo lá trazia …”

3. (U.F. ITAJUBA-MG) – Transforme os períodos simples em períodos compostos, usando pronomes relativos:

a) Minha janela dava para um canal, No canal oscilava um barco.

b) Para onde iam aquelas flores? O barco carregava as flores.

 RESPOSTAS:

a) Minha Janela dava para um canal, onde (= em que, no qual) oscilava um barco.

b) Para onde iam aquelas flores que (= as quais) o barco carregava?

4.Partindo-se do pressuposto de que o pronome relativo deve ser antecedido de preposição quando o verbo da 2ª oração a exige, analise o exemplo em evidência e em seguida responda ao que se pede:

O conselho é necessário. Preciso do conselho.
Unindo-as, obteríamos:

RESPOSTA:O conselho de que preciso é necessário.  

5. Com base no mesmo, una as orações a seguir utilizando-se dos pronomes relativos que, quem, o qual, a qual ou onde:

a – Moro em uma capital. A capital é linda.
b – Quero estudar neste colégio. Gosto muito deste colégio.
c – Frequentamos aquele cinema. Gostamos muito daquele cinema.
d – Assisti à peça teatral. A peça teatral é magnífica.
e – Bebi o café. Eu mesmo preparei o café.
a – A capital em que moro é linda.
b – Quero estudar neste colégio do qual gosto muito.
c – Frequentamos aquele cinema do qual gostamos muito.
d – A peça teatral a que assistimos é magnífica.
e – Bebi o café que eu mesmo preparei.

6. Eis a seguir alguns fragmentos de um poema com a autoria de Luís Fernando Veríssimo. Leia-o atentamente, respondendo às perguntas que a ele se referem:

“O homem é o único animal que…
…que constrói casa, mas é o único animal que precisa de fechadura.
…que trai, polui e aterroriza, mas é o único que se  justifica depois.
… que engole sapo, mas é o único que não faz isso pelo valor nutricional”
(Poesia numa hora dessas? Porto Alegre: L&PM.p. 19)

De acordo com sua percepção, em cada verso há a presença do pronome relativo “que”.

a – Tendo em vista que o pronome relativo é o termo que substitui um outro antecedente, qual o termo a que ele se refere em todos os casos?
b – De acordo com sua função sintática, aponte-a.

RESPOSTAS:

a – ao substantivo animal.
b – Sujeito

7. Em um anúncio publicitário havia os seguintes dizeres:

O conforto que você deseja com a tranquilidade paradisíaca de Maceió.    

a – Analisando-o quanto à presença do pronome relativo “que”, a que antecedente ele se refere?

b – Indique a função sintática desempenhada pelo mesmo.

RESPOSTAS:

a – Ao substantivo conforto
b – Objeto direto

8. Dada a seguinte oração:

Aquela é a cidade de onde saímos há três anos.

a – O pronome “onde” se refere a um antecedente. Indique-o

b – Explique por que foi empregado o pronome onde precedido da preposição.

c – De acordo com a função sintática desempenhada pelo pronome, relate-a.

RESPOSTAS:

a – Ao substantivo cidade.

b – O verbo “sair” é transitivo indireto, exigindo portanto a mesma. 

c – Adjunto adverbial de lugar.

9. A palavra ”Que” é pronome relativo nas frases que seguem. Dê a sua função sintática:

 1) Esta é a casa em que nasci.

2) A informação de que mais gostei foi aquela:

 3) Há sempre solidão em torno dos que caem:

 4) Tudo o que vem do acaso carece de firmeza

 5) Ninguém pode ter tudo aquilo que deseja:

 6) Eu fui o que tu és, tu serás o que eu sou:

 7) “É teu amigo aquele que na ocasião do perigo te ajuda”

 8) A demora excita sempre os que amam:

 9) O conto a que fazes referências não é tão importante assim:

 10) Ela me fez uma pergunta a que- não poderia responder:

 11) O animal de que mais tenho medo é o urso:

 12) De que conversaremos hoje?

RESPOSTAS:

1. adjunto Adverbial de lugar

2. objeto. indireto

3. sujeito

4. sujeito

5. objeto. direto

6. predicativo/ predicativo

7. sujeito

8. sujeito

9. complemento nominal

10. objeto indireto

11. complemento nominal

12. adjunto  Adverbial de assunto 

10. (ITA ) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas do texto a seguir:

Há endereços na lnternet que trazem respostas às dúvidas sobre finanças pessoais e mostram as razões _______________ todos devem fazer um orçamento de seus gastos. O usuário _______________ interesse é investir no exterior, por exemplo, pode selecionar uma lista de fundos de investimento e obter dados como a moeda _______________ são calculados os ganhos e o país _______________ pertencem os fundos. O que ainda atrapalha os brasileiros é a lentidão _______________ os dados são transmitidos.

a) por que – cujo – com que – onde – na qual

b) pelas quais – cujo – em que – a que – com que

c) com que – em que o – na qual – a quem – em que

d) porque – por cujo – em que – ao qual – na qual

e) do porquê – para quem o – com que – a que – com que

11. (NCE) A palavra QUE pode pertencer a várias categorias gramaticais. Em “Temos a ver com o político que morreu varado a tiros”, a palavra em destaque pertence à mesma classe gramatical que a sublinhada em:

a) “…à menina brasileira que furtou o pão.”

b) Anda que anda e não para.

c) A palavra queijo deve ser escrita com quê.

d) Quase que a menina caiu.

e) Que calor! Hoje está insuportável!

12. (FCC) Conforme a lenda, haveria em algum lugar a Fonte da Juventude, cujas águas garantiriam pleno rejuvenescimento a quem delas bebesse.

Pode-se substituir corretamente o segmento sublinhado, sem prejuízo para o sentido da frase acima, por:

a) onde suas águas garantiriam pleno rejuvenescimento a quem lhes bebesse.

b) de cujas águas se garantiria pleno rejuvenescimento a quem nelas bebesse.

c) em que suas águas garantiriam pleno rejuvenescimento quem delas bebesse.

d) em cujas águas estaria a garantia de pleno rejuvenescimento para quem delas bebesse.

e) de cujas águas estaria a garantia de pleno rejuvenescimento para quem lhes bebesse.

13. (EPCAR) O que devidamente empregado só não seria regido de preposição na opção:

a) O cargo ……. aspiro depende de concurso.

b) Eis a razão ……. não compareci.

c) Rui é o orador ……. mais admiro.

d) O jovem ……. te referiste foi reprovado.

e) Ali está o abrigo ……. necessitamos.

14. (FEC) Está em desacordo com as     normas da língua culta o emprego do pronome relativo na frase:

a) A Conferência Rio + 10 entre cujos participantes havia pessoas do mundo inteiro realizou‑se na África do Sul.

b) A proposta brasileira cujo conteúdo era de interesse de todas as nações não conseguiu aprovação.

c) A carta de intenções de cujo conteúdo os países depositavam confiança foi uma decepção.

d) O discurso em que o presidente anunciou a proposta brasileira foi bastante aplaudido.

e) Tomaso de Lampedusa a respeito de quem foi feita a referência deixou uma obra de mérito.

15. (FEC) O item em que o pronome que tem seu antecedente erradamente indicado é:

a) “Construiu as cidades cheias de gente e de muros que as separam…” = pessoas;

b) “Como um olhar novo que questiona todas as relações…” = olhar;

c) “…confronto com a realidade naquilo que nos parece mais brutal…” = aquilo;

d) “…a solidariedade interrompe o ciclo que a produz…” = ciclo;

e) “…por sorte ou virtude de um povo que ainda é capaz…” = povo.

TEXTO PARA AS PRÓXIMAS.

16. (UNITAU )    “Vivemos numa época de tamanha insegurança externa e interna, e de tamanha carência de objetivos firmes, que a simples confissão de nossas convicções pode ser importante, mesmo que essas convicções, como todo julgamento de valor, não possam ser provadas por deduções lógicas.

            Surge imediatamente a pergunta: podemos considerar a busca da verdade – ou, para dizer mais modestamente, nossos esforços para compreender o universo cognoscível através do pensamento lógico construtivo – como um objeto autônomo de nosso trabalho? Ou nossa busca da verdade deve ser subordinada a algum outro objetivo, de caráter prático, por exemplo? Essa questão não pode ser resolvida em bases lógicas. A decisão, contudo, terá considerável influência sobre nosso pensamento e nosso julgamento moral, desde que se origine numa convicção profunda e inabalável Permitam-me fazer uma confissão: para mim, o esforço no sentido de obter maior percepção e compreensão é um dos objetivos independentes sem os quais nenhum ser pensante é capaz de adotar uma atitude consciente e positiva ante a vida.

            Na própria essência de nosso esforço para compreender o fato de, por um lado, tentar englobar a grande e complexa variedade das experiências humanas, e de, por outro lado, procurar a simplicidade e a economia nas hipóteses básicas. A crença de que esses dois objetivos podem existir paralelamente é, devido ao estágio primitivo de nosso conhecimento científico, uma questão de fé. Sem essa fé eu não poderia ter uma convicção firme e inabalável acerca do valor independente do conhecimento.

            Essa atitude de certo modo religiosa de um homem engajado no trabalho científico tem influência sobre toda sua personalidade. Além do conhecimento proveniente da experiência acumulada, e além das regras do pensamento lógico, não existe, em princípio, nenhuma autoridade cujas confissões e declarações possam ser consideradas “Verdade ” pelo cientista. Isso leva a uma situação paradoxal: uma pessoa que devota todo seu esforço a objetivos materiais se tornará, do ponto de vista social, alguém extremamente individualista, que, a princípio, só tem fé em seu próprio julgamento, e em nada mais. É possível afirmar que o individualismo intelectual e a sede de conhecimento científico apareceram simultaneamente na história e permaneceram inseparáveis desde então. “(Einstein, in: “O Pensamento Vivo de Einstein”, Martin Claret Editores)

Na frase “… nenhuma autoridade ‘cujas’ confissões…”, a palavra, entre aspas, no plano morfológico, sintático e semântico é:

a) pronome indefinido, complemento nominal, deles.

b) pronome relativo, adjunto adnominal, deles.

c) pronome relativo, complemento nominal, delas.

d) pronome indefinido, adjunto adnominal, delas.

e) pronome relativo, complemento

17. (UF-UBERLÂNDIA) Assinale o período em que foi empregado o pronome relativo inadequado:

a) O livro a que eu me refiro é Tarde da Noite.

b) Ele é uma pessoa de cuja honestidade ninguém duvida.

c) O livro em cujos dados nos apoiamos é este.

d) A pessoa perante a qual comparecemos foi muito agradável.

e) O moço de cujo lhe falei ontem é este.

18. (UFU ) Preencha, com pronomes relativos, as lacunas das orações abaixo

I – “Fisionomia melancólica, fitou o cadáver. Sapatos lustrosos, ________ brilhava a luz das velas, calça de vinco perfeito, paletó negro assentado, as mãos devotas cruzadas no peito.” (J. Amado)

II – “Cabo Martim, ________ em matéria de educação só perdia para o próprio Quincas, retirou da cabeça o surrado chapéu, cumprimentou os presentes.” (J. Amado)

III – “Não gostava dessas magricelas, _________ cintura a gente nem podia apertar.” (J. Amado)

IV – “Curió, ________ infância em parte decorrera num asilo de menores dirigido por padres, buscava na embotada memória uma oração completa.” (J. Amado)

Assinale, a seguir, a alternativa correta.

a) Todas as lacunas podem ser preenchidas com o pronome relativo CUJO (A).

b) III e IV podem ser preenchidas com o pronome relativo CUJO (A).

c) Todas as lacunas podem ser preenchidas com o pronome relativo QUE.

d) I e II podem ser preenchidas com o pronome relativo ONDE.

e) II e III podem ser preenchidas com o pronome relativo QUE.

19. (UFPR ) Considerando os provérbios a seguir, assinale a(s) alternativa(s) em que os termos destacados são pronomes relativos, ou seja, que retomam um termo antecedente.

(01) É de pequenino QUE se torce o pepino.

(02) A vingança é um prato QUE se serve frio.

(04) Mais vale um pássaro na mão do QUE dois voando.

(08) Isso é do tempo em QUE se amarrava cachorro com linguiça.

(16) Ele(a) não é flor QUE se cheire.

RESPOSTA: F V F V V    

 20. (CESESP-PE) “… trepado numa rede afavelada cujas varandas serviam-lhe de divisórias do casebre”. Em qual das alternativas o uso de cujo não está conforme a norma culta?

a) Tenho um amigo cujos filhos vivem na Europa.

b) Rico é o livro cujas páginas há lições de vida.

c) Naquela sociedade, havia um mito cuja memória não se apagava.

d) Eis o poeta cujo valor exaltamos.

e) Afirmam-se muitos fatos de cuja veracidade se deve desconfiar.

 21. (PUCSP ) Assinale a alternativa que preencha, pela ordem, corretamente, as lacunas:

A aurora é o terceiro tom ………. fala o poeta.

A aurora é o terceiro tom ………. se refere o poeta.

A aurora é o terceiro tom ………. propõe o poeta.

A aurora é o terceiro tom ………. faz menção o poeta.

a) de que, a que, a que, que.

b) que, a que, que, a que.

c) de que, a que, que, a que.

d) a que, a que, que, que.

e) de que, que, de que, a que.

 TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO

(UFF ) 1          Acompanho com assombro o que andam dizendo sobre os primeiros 500 anos do brasileiro. Concordo com todas as opiniões emitidas e com as minhas em primeiríssimo lugar. Tenho para mim que há dois referenciais literários para nos definir. De um lado, o produto daquilo que Gilberto Freyre chamou de casa-grande e senzala, o homem miscigenado, potente e tendendo a ser feliz. De outro, o Macunaíma, herói sem nenhuma definição, ou sem nenhum caráter – como queria o próprio Mário de Andrade.

2          Fomos e seremos assim, em nossa essência, embora as circunstâncias mudem e nós mudemos com elas. Retomando a imagem literária, citemos a Capitu menina – e teremos como sempre a intervenção soberana de Machado de Assis.

3          Um rapaz da plateia me perguntou onde ficaria o homem de Guimarães Rosa – outra coordenada que nos ajuda a definir o brasileiro. Evidente que o universo de Rosa é sobretudo verbal, mas o homem é causa e efeito do verbo. Por isso mesmo, o personagem rosiano tem a ver com o homem de Gilberto Freyre e de Mário de Andrade. É um refugo consciente da casa-grande e da senzala, o opositor de uma e de outra, criando a sua própria vereda mas sem esquecer o ressentimento social do qual se afastou e contra o qual procura lutar.

4          É também macunaímico, pois sem definição catalogada na escala de valores culturais oriundos de sua formação racial. Nem por acaso um dos personagens mais importantes do mundo de Rosa é uma mulher que se faz passar por jagunço. Ou seja, um herói – ou heroína – sem nenhum caráter.

5          Tomando Gilberto Freyre como a linha vertical e Mário de Andrade como a linha horizontal de um ângulo reto, teríamos Guimarães Rosa como a hipotenusa fechando o triângulo. A imagem geométrica pode ser forçada, mas foi a que me veio na hora – e acho que fui entendido.    CONY, Carlos Heitor. “Folha Ilustrada”,

“É um refugo consciente da casa-grande e da senzala, o opositor de uma e de outra, criando a sua própria vereda mas sem esquecer o ressentimento social DO QUAL se afastou e CONTRA O QUAL procura lutar”. (par.3)

22. A variação no emprego da preposição com o pronome O QUAL, no fragmento acima, deve-se a um fato linguístico de:

a) aspecto verbal

b) sintaxe de regência

c) flexão nominal

d) sintaxe de concordância

e) flexão verbal

23. (FUVEST) Destaque a frase em que o pronome relativo está empregado corretamente:

a) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar.

b) Feliz o pai cujos filhos são ajuizados.

c) Comprou uma casa maravilhosa, cuja casa lhe custou uma fortuna.

d) Preciso de um pincel delicado, sem o cujo não poderei terminar meu quadro.

e) Os jovens, cujos pais conversei com eles, prometeram mudar de atitude.

24. (CESCEM) Sendo o carnaval uma das festas ….. mais gosto, achei preferível ir ao baile ….. viajar para a praia.

a) que – à

b) que – do que

c) das quais – que

d) de que – a

e) de que – do que

25. (FATEC ) Observe as frases a seguir:

I – Quando dois amigos do mesmo sexo são inseparáveis, logo vem a insinuação __________ “algo poderia estar rolando”.

II – O jeitinho brasileiro, a malandragem, a certeza __________ Deus nasceu neste país estão muito bem registrados em um gênero teatral: o teatro de revista.

III – No dia tinha pressentimento ___________ ia vencer a corrida, nunca imaginava que poderia sofrer um acidente desse tipo.

IV – O Senador lembra-se de Fontoura pedir-lhe __________ devolvesse à embaixada seu passaporte.

As lacunas devem ser preenchidas por:

a) I. que; II. de que; III. que; IV. para que.

b) I. de que; II. que; III. de que; IV. que.

c) I. de que; II. de que; III. de que; IV. que.

d) I. que; II. que; III. de que; IV. que.

e) I. de que; II. de que; III. de que; IV. para que.

26. (SANTA CASA) São excelentes técnicos, ……. colaboração não podemos prescindir.

a) cuja

b) de cuja

c) que a

d) de que a

e) dos quais a

27.(FGV) Escolha a alternativa que preencha corretamente as lacunas das frases a seguir.

Por acaso, não é este o livro ______ o professor se refere?

As Olimpíadas ______ abertura assistimos foram as de Tóquio.

Herdei de meus pais os princípios morais ______ tanto luto.

É bom que você conheça antes as pessoas ______ vai trabalhar.

A prefeita construirá uma estrada do centro ao morro ______ será construída a igreja.

Ainda não foi localizada a arca ______ os piratas guardavam seus tesouros.

a) de que, cuja, para que, com os quais, sobre que, em que.

b) que, de cuja, com que, para quem, no qual, que.

c) em que, cuja, de que, para os quais, onde, na qual.

d) a que, a cuja, em que, com que, que, em que.

e) a que, a cuja, por que, com quem, sobre o qual, onde.

28. (Cesgranrio) Indique a alternativa que completa, respectivamente, as lacunas das frases a seguir, de acordo com a norma culta.

I – É uma situação________nunca nos esqueceremos.

II – A situação______chegamos é ímpar.

III – A reportagem,________teor discordei, foi censurada.

IV – É uma revelação______os fatos merecem uma análise detalhada.

V – É uma situação_____se deve evitar.

a) que / em que / de cujos / cujos / que

b) da qual / a que / cujo / que / por que

c) de que / a que / cujo / cujos / que

d) da qual / em que / cujo /cujos / a que

e) de que / a que / de cujo /em que / que

29. (UM-SP)

I – Certifiquei-o ………… que uma pessoa muito querida aniversaria neste mês;

II – Lembre-se ………… que, baseada em caprichos, não obterá bons resultados;

III – Cientificaram-lhe ………… que aquela imagem refletia a alvura de seu mundo interno.

De acordo com a regência verbal, a preposição de cabe:

a) nos períodos I e II

b) apenas no período II

c) nos períodos I e III

d) em nenhum dos três períodos

e) nos três períodos

30. (FEI) Assinalar a alternativa que completa corretamente as lacunas das seguintes frases:

I. As flores______aroma tanto gosto, são efêmeras.

II. Este foi o motivo_____não lhe telefonei antes.

III. A pesquisa_____me refiro foi desenvolvida na Itália.

IV. São precários os meios_____dispomos.

V. Este é um fato_____não deve haver dúvidas.

a) de que; sobre o qual; por que; a que; de cujo

b) a que; de que; sobre o qual; de cujo; por que

c) por que; de cujo; de que; sobre o qual; a que

d) de cujo; por que; a que; de que; sobre o qual

e) de que; a que; de cujo; sobre o qual; por que

30. (PUCPR ) Observe as frases incompletas:

Os elementos _____ se dispõe não permitem tirar grandes conclusões.

Com certeza existem pessoas _____ poucas vezes nos lembramos.

Há provocações _____ não é possível resistir.

Essa foi uma das perguntas _____ não consegui responder.

Assinale a alternativa que preenche corretamente os espaços, completando as frases.

a) a que, que, a que, a que

b) de que, de quem, a que, a que

c) de que, das quais, que, de que

d) a que, de que, das quais, que

e) com que, que, que, a qual

31. (TRE-MG) A preposição nos parênteses não preenche corretamente a lacuna do período em:

a) O perigo ………. o qual informaram a mulher era conhecido de quase todos. (sobre)

b) A menina ………. que ele deparou trouxe-lhe muita esperança. (com)

c) O triste acontecimento ………. que lembramos esclareceu a verdade. (de)

d) O jovem ………. que chamamos de imprudente saiu às pressas. (a)

e) A verdade ……… que ansiávamos surgiria a qualquer momento. (por

32. (FGV ) Assinale a alternativa em que HÁ ERRO de regência verbal.

a) Os padres das capelas que mais dependiam do dinheiro desfizeram-se em elogios à garota.

b) As admoestações que insisti em fazer ao rábula acabaram por não produzir efeito algum.

c) Nem sempre o migrante, em cujas faces se refletia a angústia que lhe ia na alma, tinha como resolver a situação.

d) Era uma noite calma que as pessoas gostavam, nem fria nem quente demais.

e) Nem sempre o migrante, cujas faces refletiam a angústia que lhe ia na alma, tinha como resolver a situação.

33. (UNIFIC) Os encargos ……. nos obrigaram são aqueles ……. o diretor se referia.

a) de que – que

b) a cujos – cujos

c) por que – que

d) cujos – cujo

e) a que – a que

34. (FTM-ARACAJU) As mulheres da noite ……. o poeta faz alusão ajudam a colorir Aracaju, ……. coração bate de noite, no silêncio.

A alternativa que completa corretamente as lacunas da frase acima é:

a) as quais / de cujo

b) a que / no qual

c) de que / o qual

d) às quais / cujo

e) que / em cujo

35.(CESGRANRIO) Assinale a opção cuja lacuna não pode ser preenchida pela preposição entre parênteses:

a) uma companheira desta, ….. cuja figura os mais velhos se comoviam. (com)

b) uma companheira desta, ….. cuja figura já nos referimos anteriormente. (a)

c) uma companheira desta, ….. cuja figura havia um ar de grande dama decadente. (em)

d) uma companheira desta, ….. cuja figura andara todo o regimento apaixonado. (por)

e) uma companheira desta, ….. cuja figura as crianças se assustavam. (de)

36. (PUC) Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas abaixo:

Veja bem estes olhos ……. se tem ouvido falar.

Veja bem estes olhos ……. se dedicaram muitos versos.

Veja bem estes olhos ……. brilho fala o poeta.

Veja bem estes olhos ……. se extraem confissões e promessas.

a) de que – a que – sobre o qual – dos quais

b) que – que – sobre o qual – que

c) sobre os quais – que – de que – de onde

d) dos quais – aos quais – sobre cujo – dos quais

e) em quais – aos quais – a cujo – que

37. (PUCC) Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada: O projeto, ………… realização sempre duvidara, exigiria toda a dedicação ………. fosse capaz.

a) do qual a, que

b) cuja a, da qual

c) de cuja, de que

d) que sua, de cuja

e) cuja, a qual

37. (UFF) Assinale a frase que apresenta um erro de regência verbal:

a) Este autor tem ideias com que todos nós simpatizamos.

b) Eis a ordem de que nos insurgimos.

c) Aludiram a incidentes de que já ninguém se lembrava.

d) Qual o cargo a que aspiras?

e) Há fatos que nunca esquecemos.

38. (CARLOS CHAGAS-BA) O projeto ………… estão dando andamento é incompatível ………… tradições da firma.

a) de que, com as

b) a que, com as

c) que, as

d) à que, às

e) que, com as

39. (UF-PR) Preencha convenientemente as lacunas das frases seguintes, indicando o conjunto obtido:

A planta ………… frutos são venenosos foi derrubada.

O estado ………… capital nasci é este.

O escritor ………… obra falei morreu ontem.

Este é o livro ……….. páginas sempre me referi.

Este é o homem ………… causa lutei.

a) em cuja, cuja, de cuja, a cuja, por cuja

b) cujos, em cuja, de cuja, cujas, cuja

c) cujos, em cuja, de cuja, a cujas, por cuja

d) cujos, cujas, cuja, a cujas, por cuja

e) cuja, em cuja, cuja, cujas, cuja

40. (FUVEST)

I – A arma ………… se feriu desapareceu.

II – Estas são as pessoas ………… que lhe falei.

III- Aqui está a foto ………… que me referi.

IV – Encontrei um amigo de infância ………… nome não me lembrava.

V- Passei por uma fazenda ………… se criavam búfalos.

a) que, de que, à que, cujo, que

b) com que, que, a que, cujo qual, onde

c) com que, das quais, a que, de cujo, onde

d) com a qual, de que, que, do qual, onde

e) que, cujas, as quais, do cujo, na cuja

41. (TRE-MT) A lacuna da frase “A situação ……. aspiro começou a se delinear” é preenchida, de acordo com a norma culta, por:

a) onde

b) cujo

c) a que

d) que

e) a qual

42. (CESGRANRIO) A linguagem especial, …………….. emprego se opõe o uso da comunidade, constitui um meio …………….. os indivíduos de determinado grupo dispõem para satisfazer o desejo de autoafirmação.

a) a cujo, de que

b) do qual, ao qual

c) cujo, que

d) o qual, a que

e) de cujo, do qual

43. (BANESPA) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do período ao lado: “Não nos interessa ………. eles vêm, ………. moram, nem ………. pretendem ir.”

a) donde – onde – aonde

b) aonde – onde – aonde

c) donde – aonde – aonde

d) de onde – aonde – onde

e) donde – aonde – onde

44. (TRE-RJ) A desigualdade jurídica do feudalismo ….. alude o autor se faz presente ainda hoje nos países ….. terras existe visível descompasso entre a riqueza e a pobreza. Tendo em vista o emprego dos pronomes relativos, completam-se corretamente as lacunas da sentença acima com:

a) a qual / cujas

b) a que / em cujas

c) à qual / em cuja as

d) o qual / por cujas

e) ao qual / cuja as

45. (CESGRANRIO) Assinale a opção que completa corretamente as lacunas da seguinte frase: “O controle biológico de pragas, ………… o texto faz referência, é certamente o mais eficiente e adequado recurso ………… os lavradores dispõem para proteger a lavoura sem prejudicar o solo.”

a) do qual, com que

b) de que, que

c) que, o qual

d) ao qual, cujos

e) a que, de que

46. (CESGRANRIO) Assinale a opção em que o verbo exige a mesma preposição que referir-se em “… a boneca de pano a que me referi”:

a) O homem ………. quem conversei há pouco.

b) O livro ………. que lhe falei há pouco.

c) A criança ………. quem aludi há pouco.

d) O tema ………. que escrevi há pouco.

e) A fazenda ………. que estive há pouco.

47. (TRE-RO)

I – Pé-de-Meia é cabo eleitoral ……. mostra serviço;

II – O homem ……. te referiste é alistador de gente.

III – Eis os documentos ……. necessitamos para o registro do candidato. A opção que completa corretamente as frases é:

a) que / o qual / os quais

b) que / o qual / de que

c) que / a que / de que

d) a que / a que / que

e) cujo / a que / que

48. (UFPEL-RS) A frase que não apresenta problema(s) de regência, levando-se em consideração a língua escrita, é:

a) Preferiu sair antes do que ficar até o fim da peça.

b) O cargo a que todos visavam já foi preenchido.

c) Lembrou de que precisava voltar ao trabalho.

d) As informações que dispomos não são suficientes para esclarecer o caso.

e) Não tenho dúvidas que ele chegará breve.

49. (BANESPA) Assinale a alternativa em que o pronome relativo está empregado corretamente:

a) Aqui está o dinheiro de que te prometera.

b) Preciso de um livro, sem o cujo não poderei fazer a prova.

c) É um cidadão em cuja honestidade se pode confiar.

d) Voltou à terra em que nasceu.

e) Aquele é o homem que me referi.

50. (GAMA FILHO) Assinale a opção que preenche corretamente as lacunas da frase: “As mulheres, ………. olhos as lágrimas caíam, assistiram a uma cena ………. não gostavam.”

a) cujos – que

b) em cujos – que

c) de cujos – de que

d) cujos – de que

e) de cujos – que

51. (CARLOS CHAGAS) O funcionário …… ele se referiu é pessoa …… se pode confiar.

a) que – da qual

b) a que – que

c) a quem – em que

d) do qual – que

e) o qual – em que

52. (AFTN) Assinale a única frase cuja lacuna não deve ser preenchida por um pronome relativo preposicionado:

a) O relator da emenda constitucional apresentou proposições ….. todos simpatizavam.

b) Recordaram com carinho a ponte ….. trocaram o primeiro beijo.

c) Fui ver hoje o filme ….. mais gosto.

d) Guimarães Rosa é o escritor brasileiro ….. mais gosto.

e) Esta é a região ……… fronteira agrícola deve ser aplicada.

53. (FATEC) Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas das frases abaixo:

Não foi essa a pessoa ………… aludi.

Há certos acontecimentos ………… nunca nos esquecemos.

Itaipu foi uma das obras ………… construção mais se comprometeu o orçamento nacional.

A conclusão ………… chegou não tem o menor fundamento.

O conferencista, ………… conhecimentos desconfiávamos, foi infeliz em suas colocações.

a) à qual de que em cuja a que de cujos

b) à que que cuja à que em cujos

c) a qual dos quais com cuja a qual dos quais

d) a quem que em cuja à qual em cujos

e) a que de que cuja à que de cujos

54. (TRE-SP) O auxiliar judiciário, ………. méritos não se discutem, merece confiança.

a) de cujos

b) em cujos

c) cujos

d) cujos os

e) por cujos

55. (UEL ) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

Nosso amigo pleiteia um dos melhores cargos …… se tem em mira na cidade.

a) a que

b) que

c) de que

d) no qual

e) do qual

56. (TRE-MT)

I – O livro ………………… me refiro não está traduzido.

II – Os candidatos …………… cartões foram extraviados, poderão fazer a  prova.

Os termos que completam, respectivamente, as lacunas das frases acima são:

a) que – cujos os

b) ao qual – dos quais

c) onde – cujos

d) a que – cujos

e) que – dos quais

57. (UEL ) Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada.

Eis o professor ….. méritos os alunos prestam homenagem.

a) cujos os

b) em cujos

c) cujos

d) de cujos

e) a cujos

58 . (Mackenzie ) Aponte a alternativa que supõe o emprego correto do pronome relativo nestes períodos:

I – O desafio_____me refiro é tão ambicioso quanto os objetivos_____você visa.

II – As promessas_____ela duvidava não eram piores do que os sonhos_____ela sempre se lembrava.

III-Já foi terminada a casa______ficaremos alojados, é o lugar_____iremos no começo das férias.

IV – O desagradável incidente_____você aludiu hoje, à tarde, revela-nos segredos_____nunca tivemos acesso.

V – Os alunos_____notas estão aqui devem pedir perdão à professora_____desobedeceram.

a) I- a que, a que, II- que, que, III- onde, aonde, IV- de que, que, V- dos quais, a quem.

b) I- que, que, II- que, a que, III- aonde, onde, IV- que, de que, V- cujas, que.

c) I- a que, a que, II- de que, de que, III- onde, aonde, IV – a que, a que, V- cujas, a quem.

d) I- que, que, II- de que, que, III- aonde, aonde, IV- a que, aos quais, V- dos quais, que.

e) I- de que, que, II- que, com que, III- aonde, onde, IV- que, a que, V- cujas, a quem.

59. (UEPG-PR) Assinale a alternativa em que a palavra onde funciona como pronome relativo:

a) Não sei onde eles estão.

b) “Onde estás que não respondes?”

c) A instituição onde estudo é a UEPG.

d) Ele me deixou onde está a catedral.

e) Pergunto onde ele conheceu esta teoria.

60. Leia o texto a seguir e preencha os parênteses com V ou F, conforme seja verdadeiro ou falso o que se afirma sobre ele.

Asclepíades ainda achou muito que contar sobre a enfermidade; no seu excessivo interesse traía-se a satisfação de um quase triunfo, e toda a sua atenção estava posta na filha, CUJOS sentimentos procurava surpreender, através de seu semblante inexpressivo, de seu olhar parado e vago, das palavras triviais QUE soltava sem UMA REFERÊNCIA DIRETA AO BACHAREL. Como aquela criaturinha QUE lhe nascera nos braços, QUE lhe crescera no colo, DIA A DIA, sempre SUBMISSA À SUA VONTADE, sempre solícita em OBEDECER-LHE, pudera tornar-se assim IMPENETRÁVEL à sua perspicácia de pai, assim ABROQUELADA e autônoma em SUA vida afetiva, velada por uma discrição calma mas obstinada, inatingível, REFRATÁRIA À AÇÃO da sua autoridade!.
(SALES, Antônio. Aves de Arribação. Fortaleza: Edições UFC, 2006, 137. )
( ) O pronome relativo CUJOS estabelece relação de posse entre o termo antecedente [filha] e o subsequente [sentimentos].
( ) O pronome relativo que  exerce função sintática de objeto direto do verbo soltar em que soltava.
( ) A substituição de bacharel por Alípio em UMA REFERÊNCIA AO BACHAREL  gramaticalmente faculta a anteposição do artigo definido masculino.
( ) Atuam como adjuntos adnominais: LHE, em lhe nascera   e LHE em lhe crescera.
( ) Em linguagem culta formal, recomenda-se empregar obedece-lo ao invés de OBEDECER-LHE, sendo esta última considerada um arcaísmo.
( ) A expressão DIA A DIA  equivale semanticamente à composta dia-a-dia; o uso do hífen é uma questão estilística.
( ) O uso do acento grave em SUBMISSA À SUA VONTADE  é obrigatório, pois submissa exige complemento nominal introduzido por preposição.
( ) O uso do acento grave em REFRATÁRIA À AÇÃO  manter-se-ia mesmo que a expressão fosse empregada no plural: REFRATÁRIAS ÀS AÇÕES.
( ) Tanto em IMPENETRÁVEL  quanto em ABROQUELADA  há correspondência biunívoca letra – fonema.
( ) Remetem a um mesmo referente textual sua em SUA perspicácia e SUA em sua vida afetiva .
RESPOSTA: (V) – (V) – (V)- (V) – (F) – (F) – (F) – (V) – (F) – (F).

61. O item 2 deve ligar as orações do item 1, empregando corretamente um pronome relativo. Assinale a alternativa em que isso ‘não’ ocorre:
a) 1 – O caminho era longo. O atalho do caminho era perigoso.
2 – O caminho, cujo atalho era perigoso, era longo.
b) 1 – O caminho era longo. O atalho do caminho era perigoso.
2 – Longo era o caminho cujo atalho era perigoso.
c) 1 – São pessoas necessárias, com o auxílio delas sobreviverei.
2 – São pessoas necessárias, cujo auxílio sobreviverei.

d) 1 – Era honorável figura, o presidente. De suas mãos recebi o prêmio.
2- O presidente, de cujas mãos recebi o prêmio, era honorável figura.
e) 1 – A árvore era antiga, pelos galhos dela passavam fios telefônicos.
2 – A árvore, por cujos galhos fios telefônicos passavam, era antiga.

 

 

 

 

 

Anúncios

Preposição

prep

1.(UNICAMP) Considere as orações em pauta analisando-as:

O passageiro chegou ao metrô às duas horas.
O passageiro chegou no metrô que partira há duas horas.

Quanto ao valor semântico estabelecido pelas preposições, ambas apresentam semelhança de sentido? Explique.

RESPOSTA:

Não, pois o valor semântico estabelecido pela primeira é de lugar, enquanto que na segunda revela o instrumento utilizado para se locomover de um lugar a outro.

2.(FUVEST) I. O QUE MUDOU NA LEGISLAÇÃO ELEITORAL
COMO ERA EM 89
(…)
Apenas pessoas físicas podiam fazer doações (…)

‘Entidades de classe ou sindicais não podiam contribuir com os partidos. (…)’
[“Folha de S. Paulo”, 3/12/94, 1-8]

II. CONTRIBUIR 1. (…) Tomar parte em despesa comum, pagar contribuição; dar dinheiro, com outros (para determinado fim) (…) “Você não contribui para as obras da igreja?” (…) Contribuí com cem reais. Poucos paroquianos deixaram de contribuir. (…)
[C. P. LUFT, Dicionário de regência verbal]
a) O período destacado em I apresenta uma incorreção na regência verbal. Redija-o corretamente, com base na informação de II.
b) Ainda com base em II, formule uma explicação adequada para o uso da preposição no período destacado em I.
RESPOSTAS:

a) Entidades de classe ou sindicais não podiam contribuir PARA os partidos.
b) Confundiu-se uma preposição que expressa meio com outra que indica finalidade.

 3.Explique a diferença de sentido entre:

a) Toda a cidade se enfeita para a grande festa.

b) Toda cidade se enfeita para a grande festa.

RESPOSTAS:

Em A – a cidade inteira; a totalidade da cidade.

Em B – as cidades em geral, todas elas.

4.(FUVEST – SP) Na frase: “Estamos a bordo”, a preposição indica uma relação de lugar. Escreva duas frases em que o emprego dessa mesma preposição indique:
a)relação de tempo habitual.
b) relação de instrumento.

RESPOSTAS:

a) Às segundas e terças-feiras fazemos visitas a instituições de caridade.  b) O assaltante foi morto a tiros.

5.Identifique no anuncio o valor semântico das preposições empregadas nas seguintes situações:

a)“Compromisso com um futuro melhor” .

b) “Futuro melhor para todos”.

c) “Respeito ao planeta”.

d) “4 milhões de filhotes de tartarugas ao mar”.

e)“Em 19 anos de parceria com a Petrobras”.

RESPOSTAS:

a)Associação

b) Finalidade

c) direção

d) lugar ou direção

e) associação

6.(FUVEST – SP) Em “óculos sem aro”, a preposição indica ausência, falta. Explique o sentido expresso pelas preposições em:
a) “Cale-se ou expulso a senhora da sala”.

b) “… interrompia a lição com piadinhas.”

RESPOSTAS:

a) lugar     

b) instrumento/modo. 

7.Na passagem – o consórcio que o Brasil inteiro confia – deve ser acrescentada uma preposição. Reescreva a passagem acrescentando essa preposição.
RESPOSTA:

O verbo “confiar” nesse contexto tem o sentido de ter confiança, acreditar, caso em que é transitivo indireto; na frase, tem por objeto o pronome relativo “que” (referindo-se a consórcio); nessa acepção, o verbo deve vir acompanhado da preposição “em”, para introduzir seu objeto indireto: Eu confio em você. Você é a pessoa em quem confio.
A passagem reescrita será: o consórcio em que o Brasil inteiro confia.

 8.(FUVEST) No final da Guerra Civil americana, o ex-coronel ianque (…) sai à caça do soldado desertor que realizou assalto a trem com confederados.
[“O Estado de S. Paulo”, 15/09/95]
O uso da preposição ‘com’ permite diferentes interpretações da frase anterior.
a) Reescreva-a de duas maneiras diversas, de modo que haja um sentido diferente em cada uma.
b) Indique, para cada uma das redações, a noção expressa pela preposição ‘com’.
RESPOSTAS:

a) … sai à caça do soldado desertor que, com confederados, realizou assalto a trem.
… sai à caça do soldado desertor que realizou assalto a trem com confederados em seu interior.
b) No primeiro caso há noção de companhia; no segundo, de conteúdo.

 9.Com referência às alternativas propostas, analise-as de acordo com o código em evidência, levando em consideração o valor semântico estabelecido pelas preposições destacadas:

A – Causa
B – Posse
C – Companhia
D – Finalidade
E – Assunto

(  ) O livro do professor está emprestado aos alunos. 
(  ) Fomos com os amigos ao cinema.
(  ) O animal morreu de fome.
(  ) Fizemos o trabalho sobre questões ambientais.
(   ) O cenário encontra-se ornamentado para as festividades.

RESPOSTA:

B, C, A, E, D.

10.(FUVEST) Ao ligar dois termos de uma oração, a preposição pode expressar, entre outros aspectos, uma relação temporal, espacial ou nocional. Nos versos
“Amor total e falho… Puro e impuro…
Amor de velho adolescente…” 
a preposição “de” estabelece uma relação nocional. Essa mesma relação ocorre em:
a) “Este fundo de hotel é um fim de mundo.”
b) “A quem sonha de dia e sonha de noite, sabendo todo sonho vão.”
c) “Depois fui pirata mouro, / flagelo da Tripolitânia.”
d) “Chegarei de madrugada, / quando cantar a seriema.”
e) “Só os roçados da morte / compensam aqui cultivar.”

11.Assinale a alternativa que indica corretamente o valor semântico das preposições em destaque nas frases:

I. Ele sempre cuidou da família com muita dedicação.

II.Com a doença do pai, ela voltou para a cidade natal.

III. Desde pequenos, os príncipes eram preparados para a liderança.

IV. A pequena casa de madeira foi destruída machado.

a) modo – companhia – modo – modo

b) causa – modo – finalidade – instrumento

c) modo – modo – causa – causa

d) modo – causa – finalidade – instrumento

e) companhia – causa – semelhança – modo

12. (UNITAU) Na frase “Permitam-me fazer uma confissão: para mim o esforço no sentido de obter…”, o autor empregou o pronome “mim” no lugar de “eu”, porque
a) a preposição “para” rege o verbo “obter”.
b) a preposição “para” rege o pronome oblíquo átono “mim”.
c) a preposição “para” é regida pelo verbo “permitam”.
d) o autor errou; o certo é usar “eu”.
e) a preposição “para” rege o pronome oblíquo tônico “mim”.

13.Assinale a alternativa que indique a definição correta de preposição:

a) Preposição é a palavra invariável que liga duas outras palavras, estabelecendo entre elas determinadas relações de sentido e de dependência.

b) Preposição é a palavra invariável que liga duas orações ou duas palavras de mesma função em uma oração.

c) Preposição é a palavra ou conjunto de palavras que exprimem sentimentos, emoções e reações psicológicas.

d) Preposição é a palavra cuja função principal é indicar o posicionamento, o lugar de um ser, relativamente à posição ocupada por uma das três pessoas gramaticais.

e) Preposição é a palavra que exprime uma quantidade definida, exata de seres (pessoas, coisas etc.), ou a posição que um ser ocupa em determinada sequência.

14. (FUVEST) O segmento do texto em que a preposição DE estabelece uma relação de causa é:
a) “ao pé de uma casa amarelada”.
b) “escada, de degraus gastos”.
c) “gradeadozinho de arame”.
d) “parda do pó acumulado”.
e) “luz suja do saguão”.

15. Atente-se para os fragmentos poéticos, identificando a classe gramatical referente à palavra que se junta às preposições em destaque:

a)“Estou numa esquina de Copacabana, são duas horas da madrugada.” (Fernando Sabino)

b) “Teu corpo moreno
É da cor da ” (Manuel Bandeira)

c) “Todo mundo sabia da existência desses trens que estavam sendo ocultados.” (Bernardo Élis)

RESPOSTAS:

a –  numa – preposição em + o artigo indefinido uma

b – da – preposição de + o artigo definido a

c – desses – preposição de + o pronome demonstrativo esse

16.(UNIRIO) A preposição DE contida nas opções abaixo NÃO estabelece relação de posse em:
a) “… a tessitura dos pontos… “
b) “… ao fim do bordado… “.
c) “… o destino dos seres… ” .
d) “… pessoas (…) de cuja existência…”
e) “… tamanho do bastidor.”

17. “… a folha de um livro retoma.”
“como sob o vento a árvore que o doa.”
“e nada finge vento em folha de árvore”.

As expressões destacadas são introduzidas por preposições. Tais preposições são usadas, nesses versos, com a ideia de:

a) origem, lugar, especificação

b) especificação, agente causador, lugar

c) instrumento, especificação, lugar

d) agente causador, especificação, lugar

e) lugar, instrumento, origem

18. (UFV) “Em 1932, Freud escreveu uma carta a Einstein que fazia uma estranha pergunta/afirmação…” (par.3) Uma maneira de reconstruirmos essa frase seria antepormos ao pronome relativo a preposição:
a) a.
b) de.
c) para.
d) em.
e) sobre.

19.As lacunas em evidência devem ser preenchidas utilizando-se corretamente dos termos que a elas são atribuídos:

a)O médico não assistiu ______ paciente, pois preferiu assistir _____ filme juntamente com os amigos.

b) A garota era obediente ______ professora, razão pela qual foi promovida ________ representante de classe.

c) Depois de ter proferido _______ palavras, demonstrou-se alheio ______ atitude que tomara.

d) Falar _____ telefone quando estamos ______ trânsito é infração  prevista em lei. 

e) Eu me aproximei ______ você, pois precisava ter afinidade _____ todas as pessoas com as quais eu convivia.

RESPOSTAS:

a – o; ao

b – à; a

c – as; à

d – ao; no

e – de; com

20. (FUVEST) O segmento em que a preposição destacada estabelece uma relação de causa é:

a) A carruagem parou ao pé de uma casa amarelada.

b) A escada, de degraus gastos, subia ingrememente.

c) No patamar da sobreloja, uma janela com um gradeadozinho de arame […]

d) […] uma janela com gradeadozinho de arame, parda do pó acumulado…

e) […] coava a luz suja do saguão.

21. (UFSM) Em “O comportamento animal contribui PARA a compreensão do problema da violência premeditada entre os humanos”, a preposição destacada estabelece uma relação de sentido semelhante à apresentada na seguinte frase:
a) A reportagem serviu PARA analisar a violência.
b) Já nascem com a mente voltada PARA a guerra.
c) Estava muito impressionada PARA preocupar-se com banalidades.
d) Estamos agora indo PARA o mundo real.
e) PARA mim eles eram animais pacíficos e inteligentes.

22. (UFV) Assinale a alternativa em que a presença/ausência da preposição acarreta alteração semântica:
a) Meu filho sempre aspirou ao ar puro aqui do “campus”. / Meu filho sempre aspirou o ar puro aqui do “campus.”
b) Meu filho sempre assistiu a futebol pela tv. / Meu filho sempre assistiu futebol pela tv.
c) Meu filho sempre obedeceu a seus superiores. / Meu filho sempre obedeceu seus superiores.
d) Meu filho sempre precisou de que o amparassem. / Meu filho sempre precisou que o amparassem.
e) Meu filho sempre necessitou de que o amparassem. / Meu filho sempre necessitou que o amparassem.

23. ( FGV) Observe os termos destacados nas seguintes frases:
– Chegou a hora DO PÚBLICO se manifestar contra a publicação desse impostor.
– As palmas DO PÚBLICO ecoavam pelo teatro, em apoio à proposta de Nabuco.
– Vista DO PÚBLICO, a cantora parecia bonita; da coxia, percebia-se que era feia.
Sobre eles, é correto afirmar:
a) Para o segundo exemplo, vários gramáticos recomendam a forma DE O em lugar de DO, porque a preposição está regendo o sujeito.
b) Para o terceiro exemplo, vários gramáticos recomendam a forma DE O em lugar de DO, porque a preposição está regendo o sujeito.
c) Nos três exemplos, os termos destacados exercem a mesma função sintática de adjunto adverbial.
d) No primeiro e no segundo exemplos, os termos destacados exercem a mesma função sintática de adjunto adnominal.
e) Para o primeiro exemplo, vários gramáticos recomendam a forma DE O em lugar de DO, porque O PÚBLICO é sujeito, que não deve ser iniciado por preposição.

24. Na tirinha de Fernando Gonsales, a preposição “de” em “cadeira de balanço” assume o valor semântico de:

a) causa

b) instrumento

c) finalidade

d) modo

e) tempo

25. (ITA) O projeto Montanha Limpa, desenvolvido desde 1992, por meio da parceria entre o Parque Nacional de Itatiaia e a DuPont, visa amenizar os problemas causados pela poluição em forma de lixo deixado por visitantes desatentos.
(Folheto do Projeto Montanha Limpa do Parque Nacional de Itatiaia).
A preposição que indica que o Projeto Montanha Limpa continua até a publicação do Folheto é
a) entre.
b) por (por visitantes).
c) em.
d) por (pela poluição).
e) desde.

26. (UERJ) Algumas preposições podem expressar sentidos variados e introduzir termos com funções sintáticas diversas.
No exemplo “Pequeno deu a quantia determinada pela esposa de Zé Gordo”, a preposição POR tem características semânticas e sintáticas idênticas às da seguinte alternativa:
a) “caibros cobertos, em geral, POR telhas de zinco”
b) “num desespero absoluto e que POR ser absoluto é calado.”
c) “que se estendia POR caminhos muitas vezes sem sentido algum”
d) “becos que, POR terem só uma entrada, se tornam becos sem saídas,”

27. (FGV) Assinale a alternativa em que a norma culta de regência verbal admite a preposição “de” antes da palavra “que”, no contexto da frase.
a) …livros antigos maravilhosos, com fatos que não podem ser esquecidos.
b) Eles ficariam chocados se soubessem que nossos alunos são impedidos de observar o mundo que os cerca.
c) Os livros, se forem bons, confirmarão o que você já suspeitava.
d) Hoje nossos alunos são proibidos de observar o mundo, trancafiados que ficam numa sala de aula.
e) …são a carga de atitudes e visões incorretas que alguns nos ensinam.

28. (INATEL) Assinale a alternativa em que a norma culta não aceita a contração da preposição de:

a) Aos prantos, despedi-me dela.

b) Está na hora da criança dormir.

c) Falava das colegas em público.

d) Retirei os livros das prateleiras para limpá-los.

e) O local da chacina estava interditado.

29. (FGV) Observe a palavra destacada na frase: “A campanha de meus adversários interpõe-se À dos meus parceiros”. Assinale a alternativa que JUSTIFICA o uso do sinal de crase:
a) “Interpor-se” rege preposição “a” e subentende-se um objeto indireto feminino.
b) “Interpor-se” rege preposição “a” e “dos meus parceiros” é masculino.
c) “Interpor-se” rege preposição “a” e subentende-se um objeto direto feminino.
d) “Interpor-se” rege preposição “a” e o objeto direto explícito é masculino.
e) “Interpor-se” é verbo intransitivo e “dos meus parceiros” é adjunto masculino.

30. (UFRS)Considere as seguintes afirmações sobre o uso da preposição DE.
I – Em DE TANTOS PONTOS ALTOS , a preposição DE poderia ser substituída, sem prejuízo do sentido por “graças a”.
II – Em SEGUIDA DE UM MAGNÍFICO SHOW e FALANDO DE SUAS EXPERIÊNCIAS , a preposição DE estabelece idêntica relação semântica entre os elementos que liga.
III – Em SHOW DE PAULINHO , a preposição DE exprime autoria, como em TUDO […] DO GROSSMAN .
Quais estão corretas?
a) Apenas II.
b) Apenas III.
c) Apenas I e II.
d) Apenas I e III.
e) Apenas II e III.

31. (UNIFESP) No verso “Metal de voz que enleva de doçura”, a preposição DE ocorre duas vezes, formando expressões que indicam, respectivamente, relação de
a) posse e de consequência.
b) causa e de posse.
c) qualificação e de causa.
d) modo e de qualificação.
e) posse e de modo.

32. (FAU-SANTOS) “O policial recebeu o ladrão abala. Foi necessário apenas um disparo; o assaltante recebeu abala na cabeça e morreu na hora.”
No texto, os vocábulos em destaque são respectivamente:
a) preposição e artigo
b) preposição e preposição
c) artigo e artigo
d) artigo e preposição
e) artigo e pronome indefinido

33.(NCE/Ministério Público) A frase abaixo em que a preposição DE tem seu valor corretamente indicado é:

a) pulseira de plástico = qualidade

b) morreu de cansaço = causa

c) rosto de anjo = origem

d) tampa da panela = matéria

e) viagem de longe = parte

34. (FGV) Assinale a alternativa em que, CONTRARIANDO A NORMA CULTA, usou-se ou deixou-se de usar uma preposição antes do pronome relativo.
a) No momento que os gaúchos chegaram, os castelhanos soltaram vivas.
b) A moça, que os amigos generosamente acolheram, portou-se como uma verdadeira dama.
c) Era uma flor belíssima, de cujo olor extraíra o poeta sua inspiração.
d) Tinha mãos sujas da graxa em que a peça estivera mergulhada.
e) A linguagem era recheada de palavras pretensamente eruditas, que o condenavam.

35.  (UFPA) No trecho: “(O Rio) não se industrializou, deixou explodir a questão social, fermentada por mais de dois milhões de favelados, e inchou, à exaustão, uma máquina administrativa que não funciona…”, a preposição a (que está contraída com o artigo a) traduz uma relação de: 

a) fim

b) causa

c) concessão

d) limite

e) modo 

36.(Fameca-SP) As relações expressas pelas preposições estão corretas na sequência:

I. Saí com ela.

II. Ficaram sem um tostão.

III. Esconderam o lápis de Maria.

IV Ela prefere viajar de navio.

V. Estudou para passar.

a) falta; companhia; posse; meio; fim

b) companhia; falta; posse; fim; meio

c) companhia; posse; falta; meio; fim

d) companhia; falta; meio; posse; fim

e) companhia; falta; posse; meio; fim

37. (Ufac) “O que desejava… Ah! Esquecia-se. Agora se descordava da viagem que tinha feito pelo sertão, a cair de fome.” (Graciliano Ramos). A alternativa em que a preposição de expressa a mesma ideia que possui em “…a cair de fome” é:

a) De tanto gritar, sua voz ficou rouca.

b) De grão em grão, a galinha enche o papo.

c) De noite todos os gatos são pardos.

d) Chegaram cedo de Cruzeiro do Sul.

e) Trazia no bolso uma caneta de prata.

38. (UNIFESP) TEXTO 1

… a serpente mostrava ser a mais cautelosa de todos os animais selváticos do campo, que Jeová Deus havia feito. Assim, ela começou dizer à mulher: “É realmente assim que Deus disse, que não deveis comer de toda árvore do jardim?” A isso a mulher disse à serpente: “Do fruto das árvores do jardim podemos comer. Mas quanto a comer do fruto da árvore que está no meio do jardim, Deus disse: ‘Não deveis comer dele, não, nem deveis tocar nele, para que não morrais.’ ” A isso a serpente disse à mulher: “Positivamente não morrereis. Porque Deus sabe que, no mesmo dia que em que comerdes dele, forçosamente se abrirão os vossos olhos e forçosamente sereis como Deus, sabendo o que é bom e o que é mau.” Consequentemente, a mulher viu que a árvore era boa para alimento e que era algo para os olhos anelarem, sim, a árvore desejável para se contemplar. De modo que começou a tomar do seu fruto e a comê-lo. Depois deu também dele a seu esposo, quando estava com ela, e ele começou a comê-lo. Abriram-se então os olhos e começaram a perceber que estavam nus. Por isso coseram folhas de figueira e fizeram para si coberturas para os lombos. (Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas.)

TEXTO 2

Você já ouviu a história de Adão e Eva? Se não leu, certamente ouviu alguém contar, e deve se lembrar do que aconteceu com os dois. Com os dois e com a serpente, é claro. Conta a Bíblia que Adão e Eva viviam muito felizes no Paraíso, onde só havia uma proibição: eles não podiam experimentar o gosto da maçã. Adão, mais obediente, bem que não queria comer a tal da maçã. Mas Eva falou tão bem dela, fez com que parecesse tão gostosa, que o pobre coitado não resistiu. Foi dar a primeira mordida e perder o lugar no Paraíso… Se Eva vivesse hoje, seria uma ótima publicitária, uma profissional de propaganda. Afinal, ela soube convencer Adão de que valia a pena pagar um preço tão alto por uma simples maçã. Mas, se a gente pensar bem, Eva não foi a primeira publicitária. Antes dela, houve uma outra, a serpente. Simbolizando o demônio, foi a serpente que criou, na mulher, o desejo de experimentar o fruto proibido. E, assim, nasceu a propaganda. (André Carvalho & Sebastião Martins. Propaganda.)

 A alternativa em que o uso da preposição em destaque tem função mais estilística do que gramatical é

a) … quando estava com ..

b) Do fruto das árvores do jardim podemos comer.

c) … e fizeram para si coberturas para os lombos.

d) … ela começou dizer à..

e) Depois deu também dele a seu esposo …

39. (CESGRANRIO) Assinale a opção em que a preposição com traduz uma relação de instrumento:

a) “Teria sorte nos outros lugares, com gente estranha.”
b) “Com o meu avô cada vez mais perto de mim, o Santa Rosa seria um inferno.”
c) “Não fumava, e nenhum livro com força de me prender.”
d) “Trancava-me no quarto fugindo do aperreio, matando-as com jornais.”
e) “Andavam por cima do papel estendido com outras já pregadas no breu.”

40. (FAC. RUI BARBOSA) Assinale a alternativa em que ocorre combinação de uma preposição com um pronome demonstrativo:

a)Estou na mesma situação.
b) Neste momento, encerramos nossas transmissões.
c) Daqui não saio.
d) Ando só pela vida.
e) Acordei num lugar estranho.

41. (Unb-BRASÍLIA) Assinale o item que só contenha preposições:
a) durante, entre, sobre , por
b) com, sob, depois
c) para, atrás
d) em, caso, após
e) após, sobre, acima

Homônimos e Parônimos

homonimos

1.Algumas anedotas exploram recursos estilísticos, mais precisamente o emprego de palavras homônimas, para enfatizar de forma contundente o humor. Assim sendo, leia e identifique tal recurso presente no exemplo a seguir:

Um candidato a juiz de direito, na prova, ao redigir uma sentença, escreveu o seguinte:

“Isto posto, paço a decidir…”

Passo com paço não passa! E não passou no exame.

RESPOSTA:O recurso utilizado pelo autor da anedota para criar o humor foi a de grafar de forma incorreta, a primeira pessoa do singular referente ao  verbo passar com ç, uma vez que paço significa palácio.

2. Ao considerarmos que o discurso presente nas tiras humorísticas tem por finalidade retratar uma crítica ligada aos fatos sociais, recorra aos seus conhecimentos sobre as relações de significado estabelecidas entre as palavras, relacionando-as com base no referido diálogo, o qual retrata a modalidade citada.

– Pai, qual é a diferença entre infração e inflação?

– Bem, infração é quando alguém sabe que cometeu um erro e… É punido!

– E inflação?

– Bem, aí é quando ninguém sabe quem cometeu um erro e… Todos são punidos!

a .A explicação proferida pelo pai em resposta ao questionamento do filho está correta?

b . Qual a crítica implícita no discurso retratado?

RESPOSTAS:

a –  Somente quanto ao significado referente à infração. Quanto ao vocábulo inflação, o mesmo é revelado pela queda do valor de mercado ou poder de compra do dinheiro.

b – A crítica reside no fato de que, se há inflação, tal ocorrência se deve à atitude proferida por alguém, e no final somos nós que pagamos por isto.  

3. Comprimento e cumprimento

Complete corretamente:

a) O……………………………… de seu vestido está fora de moda.

b) O……………………………… do amigo foi muito frio e distante.

c) Talvez o……………………………………… do terreno não seja ideal para a construção de um asilo.

d) Quero um……………………………….. cordial e festivo quando o presidente do orfanato chegar.

RESPOSTAS:

a)comprimento

b) cumprimento

c) comprimento

d) cumprimento

4. (FEI) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas das frases adiante:

I. Guardando sigilo, você agirá com________.

II. Os bancos transacionam somas_________.

III. Os culpados devem_________suas falhas.

IV. O secretário______o pedido do funcionário.

V. O professor_________-lhe um duro castigo.

a) discrição – vultuosas – espiar – diferiu – infringiu

b) descrição – vultosas – expiar – deferiu – inflingiu

c) discrição – vultosas – expiar – deferiu – infligiu

d) descrição – vultuosas – espiar – diferiu – infringiu

e) discrição – vultuosas – espiar – deferiu – infligiu

5. (FUVEST) Indique a alternativa correta:

a) O ladrão foi apanhado em flagrante.

b) Ponto é a intercessão de duas linhas.

c) As despesas de mudança serão vultuosas.

d) Assistimos a um violenta coalizão de caminhões.

e) O artigo incerto na Revista das Ciências foi lido por todos nós.

6. (PUC-MG) “Durante a ………. solene era ………. o desinteresse do mestre diante da ………. demonstrada pelo político.”

a) seção – fragrante – incipiência

b) sessão – flagrante – insipiência

c) sessão – fragrante – incipiência

d) cessão – flagrante – incipiência

e) seção – flagrante – insipiência

7. (UEL) Os pares acidente/incidente; cheque/xeque; vultoso/vultuoso; verão/estio são, respectivamente:

a) sinônimos, homônimos, parônimos e antônimos.

b) parônimos, homônimos, parônimos e sinônimos.

c) parônimos, parônimos, sinônimos e sinônimos.

d) homônimos, homônimos, parônimos e sinônimos.

e) sinônimos, parônimos, sinônimos e antônimos.

8.(CESCEM) Na …… plenária estudou-se a …… de direitos territoriais a ….. .

a) sessão – cessão – estrangeiros

b) seção – cessão – estrangeiros

c) secção – sessão – extrangeiros

d) sessão – seção – estrangeiros

e) seção – sessão – estrangeiros

9. (FUVEST) “A …………… científica do povo levou-o a …………… de feiticeiros os …………… em astronomia.”

a) insipiência tachar expertos

b) insipiência taxar expertos

c) incipiência taxar espertos

d) incipiência tachar espertos

e) insipiência taxar espertos

10.(FEI) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas do seguinte período: A _____________ da obrigação e a _____________ não permitiam que ele percebesse a ___________ do ____________.

a) consciência – passiência – estensão – cançaço

b) consciência – paciência – extensão – cansaço.

c) conciência – paciênssia – extenção – cançasso.

d) conciência – passiênssia – estenção – cansaço.

e) consciência – passiência – extenção – canssaço.

11.(UM-SP) Na oração: “Em sua vida, nunca teve muito……, apresentava-se sempre …. no….. de tarefas…… “; as palavras adequadas para o preenchimento das lacunas são:

a) censo, lasso, cumprimento, eminentes

b) senso, laço, comprimento, iminentes

c) senso, lasso, cumprimento, iminentes

d) senso, lasso, cumprimento, eminentes

e) censo, lasso, comprimento, iminentes

12. (FEI) Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas:

I.Estamos chegando. São Paulo fica ______ apenas 50 quilômetros daqui.

II.O governo federal vai realizar o ______ da população em 1996.

III. No início do século, muitos italianos ______ para o Brasil.

IV. João é muito ______ educado.

a) a – censo – imigraram – mal.

b) à – censo – emigraram – mau.

c) há – senso – imigraram – mau.

d) a – senso – emigraram – mal.

e) à – senso – imigraram – mau.

13. (Mackenzie ) I – Na_____de um debate televisivo, já sofrem tanto, que temos a certeza_____terão de_____ os pecados publicamente.

II – Sem_____ou delicadeza, _____o regulamento gritando muito e tumultuando a_____de posse do novo diretor.

III – O_____ descrédito junto_____nova clientela acelerou o processo de elevação das_____sobre os serviços prestados.

IV – _____vestidos com linha que inventava,_____bolos com farinha docemente peneirada e, assim,_____do lodo e da mesmice.

V – Corrijo, ou seja,_____tudo o que eu disse, você sabe muito bem_____.

Assinale a alternativa que completa adequadamente as lacunas da frase indicada.

a) I – eminência, que, espiar.

b) II – descrição, infligiu, sessão.

c) III – incipiente, a, taxas.

d) IV – cosia, cozia, emergia.

e) V – ratifico, porque

14. (FCMPA-MG) Assinale o item em que a palavra destacada está incorretamente aplicada:

a) Trouxeram-me um ramalhete de flores fragrantes.

b) A justiça infligiu a pena merecida aos desordeiros.

c) Promoveram uma festa beneficiente para a creche.

d) Devemos ser fiéis ao cumprimento do dever.

e) A cessão de terras compete ao Estado

15.(ITA) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas.

I._______ os amigos, jamais ________ sua atenção e confiança.

II. _______dos políticos que dizem que os recursos públicos não ________do povo.

a) destratando – se granjeiam – divirjamos – provêm

b) distratando – se granjeiam – divirjamos – provêm

c) distratando – granjeamos – diverjamos – provêem

d) destratando – grangeamos – divirjamos – provêem

e) distratando – se granjeia – diverjamos – provêm

16.(Mack) Assinale a alternativa que preenche com exatidão as lacunas:

Não poderia tratá-lo ______ com amabilidade, pois, ______ fosse ele, não poderia analisar comparativamente as ideias ______ destas teorias, ______ de elaborar meu trabalho.

a) senão – se não – a fins – afim

b) se não – senão – afins – a fim

c) senão – se não – afins – a fim

d) se não – senão – a fins – afim

e) senão – senão – afins – a fim

17.(FEB) Há uma alternativa errada. Assinale-a:

a) cozer = cozinhar; coser = costurar

b) imigrar = sair do país; emigrar = entrar no país

c) comprimento = medida; cumprimento = saudação

d) consertar = arrumar; concertar = harmonizar

e) chácara = sítio; xácara = verso

18. (Mackenzie ) I – Durante o regime militar, muitos políticos tiveram seus mandatos caçados e foram exilados.

II – Os detectores do poder anseiam sempre por subjulgar os mais fracos.

III – Os dirigentes governamentais que, verdadeiramente, respeitam a liberdade dos indivíduos não deveriam ser uma exceção.

Quanto à ortografia, assinale:

a) se todas as afirmações estão corretas.

b) se apenas I está correta.

c) se apenas II está correta.

d) se apenas III está correta.

e) se todas estão incorretas

19. (CFC) Assinalar a alternativa que preenche corretamente as lacunas do seguinte período: “Em _____ plenária, estudou-se a _____ de terras a _____ japoneses.”

a) seção – cessão – emigrantes

b) cessão – sessão – imigrantes

c) sessão – secção – emigrantes

d) sessão – cessão – imigrantes

20.(UEL) Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. Se minha conduta …… dúvidas, que posso fazer para as …… para afastar de mim tanta ………………..?

a) suscita – dirimir – suspeição.

b) suscita – derimir – suspeição.

c) sucita – derimir – suspeissão.

d) sucita – dirimir – suspeição.

e) suscita – dirimir – suspeição

21. (TRT) O ………………… do prefeito foi ……………………. ontem.

a) mandado – caçado

b) mandado – casçado

c) mandato – cassado

d) mandado – cassado

e) mandato – caçado

22.(Mackenzie ) I – Nordestinos ________ para São Paulo, ________      ________ havendo ________     ________ entre brasileiros.

II – Com a ________, muitos brasileiros querem ________ para os Estados Unidos que, cada vez mais, _________ a vida de imigrantes.

Aponte a alternativa que completa corretamente todas as lacunas.

a) migram, aonde, está, fragrantes, descriminações, ressessão, migrar, dificulta.

b) imigram, onde, está, flagrantes, descriminações, recesão, migrar, dificulta.

c) emigram, aonde, estão, fragrantes, discriminações, recessão, emigrar, dificultam.

d) migram, onde, está, flagrantes, discriminações, recessão, emigrar, dificultam.

e) imigram, onde, estão, flagrantes, discriminações, recessão, migrar, dificulta.

23.(CESD) Cauda/rabo, calda/açúcar derretido para doce. São, portanto, palavras homônimas. Associe as duas colunas e assinale a alternativa com a seqüência correta.

1 – conserto      (   ) valor pago

2 – concerto      (   ) juízo claro

3 – censo          (   ) reparo

4 – senso          (   ) estatística

5 – taxa            (   ) pequeno prego

6 – tacha          (   ) apresentação musical

a) 5-4-1-3-6-2

b) 5-3-2-1-6-4

c) 4-2-6-1-3-5

d) 1-4-6-5-2-3

24.(UEL) Assinale a letra correspondente à alternativa que preenche corretamente as lacunas da frase apresentada. A visão ….. dos fatos explica ….. apenas alguns alunos foram premiados.

a) destorcida – porque.

b) distorcida – por que.

c) distorcida – porque.

d) destorcida – por que.

25.(BAURU) Há uma alternativa errada. Assinale-a:

a) A eminente autoridade acaba de concluir uma viagem política.

b) A catástrofe torna-se iminente.

c) Sua ascensão foi rápida.

d) Ascenderam o fogo rapidamente.

e) Reacendeu o fogo do entusiasmo

26. (Mackenzie) I – Por falta de________, pôs tudo a perder, tornando-se participante do________ de drogas, até fugir, depois de ter recebido um _____ de prisão.

II – O_______do prefeito, que foi________ de louco, ________ ________ dois meses.

III – O advogado cometeu um erro________ , impedindo a divulgação do________ da conta bancária do criminoso.

IV – A classe dirigente manifestou-se contrária________ ________ de terras________ imigrantes.

V – Após o________de violino, o guarda ________, em ________, o músico, que passou a________ as leis do trânsito.

Aponte a alternativa que preenche corretamente todas as lacunas das frases indicadas.

a) I – censo, tráfico, mandato.

b) II – mandato, tachado, espirou, a.

c) III – flagrante, extrato.

d) IV – à, cessão, à

e) V – concerto, atuou, flagrante, infringir.

27.(CFS) Assinalar o par de palavras parônimas

a)céu – seu

b) paço – passo

c) eminente – evidente

d) descrição – discrição

28.(Mackenzie ) I – O Congresso deveria _______ o _______ de todos os políticos corruptos.

II – Quando há muita _______ é preciso dirigir com o máximo de cautela.

III – Os jurados não concordaram em _______ o réu acusado de _______ negros em seu restaurante.

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas acima.

a) cassar – mandado – serração – descriminar – discriminar

b) cassar – mandato – serração – discriminar – descriminar

c) caçar – mandato – serração – descriminar – descriminar

d) cassar – mandato – cerração – descriminar – discriminar

e) cassar – mandato – cerração – discriminar – discriminar

29. (U-SC) Assinale a alternativa que apresenta erro quanto ao sentido dos homônimos abaixo:

a) cerrar = fechar serrar = cortar

b) cela = arreio de cavalgadura sela = aposento de religiosos

c) incipiente = principiante insipiente = ignorante

d) círio = vela grande de cera sírio = da Síria

e) caçar = perseguir a caça cassar = anular

30. (ESAF) Marque a alternativa cujas palavras preenchem corretamente as respectivas lacunas, na frase seguinte: “Necessitando ………………… o número do cartão do PIS, …………… a data de meu nascimento.”

a) ratificar, proscrevi

d) proscrever, prescrevi

b) prescrever, discriminei

e) retificar, ratifiquei

c) descriminar, retifiquei

31. (UNISINOS) A frase onde os homônimos e / ou parônimos em destaque estão com significação invertida é:

a)Era iminente a queda do eminente deputado.

b) A justiça infringe uma pena a quem inflige a lei.

c) Vultosa quantia foi gasta para curar sua vultuosa

d) O mandado de segurança impediu a cassação do mandato.

e) O nosso censo depende exclusivamente do senso de responsabilidade do IBGE.

32. (TFC) Indique a letra na qual as palavras complementam, corretamente, os espaços das frases abaixo:

Quem possui deficiência auditiva não consegue ………. os sons com nitidez.

Hoje são muitos os governos que passaram a combater o ………. de entorpecentes com rigor.

O Diretor do presídio ………. pesado castigo aos prisioneiros revoltosos.

a) discriminar – tráfico – infligiu

b) discriminar – tráfico – infringiu

c) descriminar – tráfego – infringiu

d) descriminar – tráfego – infligiu

e) descriminar – tráfico – infringiu

33. (TRE-MG) A palavra nos parênteses não preenche adequadamente a lacuna do enunciado em:

a)O crime foi bárbaro. Somente após a ………….. do assunto é que foi possível prendê-lo. (descrição)

b) Só seria possível ………….. o acusado, se conseguíssemos mais provas que o inocentassem. (descriminar)

c) A negociações só vão …………… os resultados esperados, caso todos compareçam. (sortir)

d) O corpo estava ………….., apenas a cabeça estava fora da água, que subia cada vez mais. (imerso)

e)Como a mercadoria estava muito pesada, o recurso foi ………….. o cofre ali mesmo, na escada (arriar

34.(FUVEST) No último ………. da orquestra sinfônica, houve ………. entre os convidados, apesar de ser uma festa ………. .

a) conserto – flagrantes descriminações – beneficente

b) concerto – fragrantes discriminações – beneficiente

c) conserto – flagrantes descriminações – beneficiente

d) concerto – fragrantes discriminações – beneficente

e) concerto – flagrantes discriminações – beneficente

35. (TTN) Assinale a alternativa em que a palavra sublinhada foi empregada erroneamente:

a)O Diretor-Geral retificou a Portaria 601 que fora publicada com incorreções.

b) Este assunto é confidencial, conto, portanto, com sua descrição.

c) O Superintendente da Receita Federal deferiu aquele nosso pedido.

d) Recuso-me a defender aquele réu, pois foi pego em flagrante.

e) Este fiscal vai trabalhar na seção de Tributação.

36.(NCE) Marque a única opção que se completa corretamente com a forma entre parênteses.

a) O médico__________ uso de alho por lhe fazer bem. (proscreveu)

b) As condições de vida apresentam‑se __________ . (degredadas)

c) A dieta com alho pode __________ efeito. (surtir)

d) Os males da sociedade __________ do noticiário. (imergem)

e) Lê nos jornais a __________ de cartas dos leitores. (sessão)

Processo de Formação de Palavras

formaÇÃo de palavras

1.Usando prefixos, substitua as expressões destacadas por palavras equivalentes.

Modelo: Ele desenhou a metade de um círculo.

               Ele desenhou um semicírculo.

a. Essa é uma característica de animais de dois pés.

b. O garoto era quase o último da fila

c. As negociações não eram legais.

d. O incêndio começou na parte superior da loja.

e. Há animais que passam por mudanças em suas formas.

f. Ele vai pôr um ao lado do outro os pedaços da peça.

RESPOSTAS: a. bípedes, b. penúltimo, c. ilegais,  d. sobreloja,   e, metamorfose,  f. justapor

 2.Usando sufixos, substitua as expressões destacadas por palavras equivalentes.

a. Esse material pode ser lavado.

b. Aquela região tinha muitos pântanos.

c. A era dos átomos trouxe progresso e medo ao homem.

d. A madeira parecia ter-se transformado em pedra.

e. O projeto poderia ser executado.

RESPOSTAS:

a. lavável, b. era pantanosa, c. atômica,    d. petrificado    e, era exequível ou executável

3. Considerando os radicais formadores da palavra caligrafia, faça um breve comentário a respeito da seguinte frase:

“Aquele rapaz tem uma caligrafia bonita.”

RESPOSTA: cali = bonita; grafia = escrita. Portanto, em “ caligrafia bonita” há redundância (pleonasmo)

4. Leia o trecho da música Língua, de Caetano Veloso:

“E eu não tenho pátria: tenho mátria

Eu quero frátria.”

Considerando os radicais formadores das palavras pátria, mátria e frátria, explique, de forma breve, o que o compositor quer dizer nesse trecho da música.

RESPOSTA: O compositor está dizendo que ele não tem pai (= pátria), tem mãe (= mátria) e quer ter irmão (= frátria)

 5. Dê o significado dos radicais formadores das palavras destacadas nas frases abaixo.

a.O semáforo da avenida está quebrado.

sema: sinal, significado            foros: que tem, que apresenta

b. Aquele país é governado por plutocratas.

pluto: dinheiro                          crato: poder

c. Os artrópodes são animais de simetria bilateral.

artros: articulados                    podos: pés

 6.Indique a alternativa onde há uma palavra que não tem prefixo:

a.propor, desligar

b. configurar, bípede

c.antever, refazer

d. prefixo, infeliz

e. escurecer, amanhecer

7.Considere o processo de formação das palavras amarelar e avermelhar e assinale a alternativa a alternativa correta:

a.Ambas foram formadas por derivação prefixal.

b. Ambas foram formadas por derivação sufixal.

c. Ambas foram formadas por parassíntese.

d. A primeira formou-se por derivação sufixal e a segunda por parassíntese.

e. A primeira formou-se por derivação sufixal e a segunda por derivação prefixal.

8.“ A vida é combate

Que os fracos abate

E os fortes e bravos

Só pode exaltar.”   (Gonçalves Dias)

As palavras destacadas formaram-se, respectivamente, por:

a.derivação prefixal e derivação sufixal.

b. derivação regressiva e derivação imprópria.

c. composição por justaposição e derivação imprópria.

d. derivação prefixal e derivação regressiva.

9. (Unirio-RJ) Assinale o vocábulo cujo prefixo não tem valor negativo:

a.incertezas

b. impregnado

c. inculto

d. indiferente

e. independência

10. (Unirio-RJ) Assinale a série em que os prefixos têm o mesmo significado:

a. contradizer, antídoto

b. supercílio, acéfalo

c. desfolhar, epiderme

d. semimorto, perianto

e. decapitar, hemiciclo

11. Em qual das alternativas abaixo o sufixo exprime ideia de agente?

a.imperial

b. gloriosa

d. horrível

d. vencedor    

e. abdicação

12. (Univ. Fed. Espírito Santo) O item cuja palavra destacada apresenta, equivocadamente, um sufixo que significa agente da ação, em vez de apresentar outro que significa resultado da ação, é:

a. “É ótimo saber de Celso Luft, nesse revolucionário texto, que não…”

b. “… é que um dicionarista e gramático (…) apoie tais ideias.”

c. “ A favor da democratização da gramática…”

d. “ O que é espantosamente inovador é que um…”

e.“… e constituinte precisa ser redigida também numa nova linguagem e…”

13. (Univ. Fed. Pará) O par de vocábulos que apresenta sufixos que expressam noção coletiva é:

a. jenipapeiro, endiabrada

b. vaqueiro, atoleiro

c. longíssimo, atoleiro

d. musculatura, jenipapeiro

e. bicheira, musculatura

14. (Univ. Fed. Pará) Todos os vocábulos são cognatos:

a. dourado, auricular, ourives, áureo

b. amor, amável, amigo, inimigo

c. face, fácil, facilitar difícil

d., mudança, mudar, emudecer, imutável

e. café, cafeteira, cafezinho, cafajeste

15. (Univ. Fed. Ceará) Sobre a formação das palavras, aponte as indicações corretas:

a.retificação: palavra formada por prefixação e sufixação.

b. guarda-livros: palavra formada por justaposição.

c. pequenino: palavra formada por sufixação.

d. oficial: palavra formada por sufixação.

e.barbear: palavra primitiva

16. ( Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que uma das palavras não é formada por prefixação:

a. readquirir, predestinado, propor

b. irrestrito, antípoda, prever

c. irregular, amoral, demover

d. dever, deter, antever

e. remeter, conter, antegozar

17. A palavra incorruptível é formada pelo seguinte processo;

a.derivação prefixal

b. derivação prefixal e sufixal

c. derivação parassintética

d. aglutinação

e. derivação sufixal

18.Os vocábulos troposfera e estratosfera, produtos de radicais gregos, obedecem ao seguinte processo de formação:

a.derivação prefixal

b. derivação sufixal

c. composição

d. derivação regressiva

e. parassíntese

19.A alternativa em que todas as palavras foram formadas pelo mesmo processo de composição é:

a.passatempo, destemido, subnutrido

b. cabisbaixo, pernalta, vaivém

c. pernilongo, pontiagudo, embora

d. planalto, aguardente, passatempo

e.leiteiro, histórico, desgraçado

20. Univ. Fed. Goiás – adaptada) Considere as afirmações:

1. roseira, sedentos e gerações são compostas por aglutinação.

2.ajuntar, recriar e remover são derivadas por prefixação.

3.gerações, jovens e sede são casos de derivação regressiva.

4.Roseira. Sedentos e Aninha são derivados por prefixação.

Assinale a alternativa que apresenta afirmações verdadeiras:

a.apenas 1, 2 e 3 estão corretas

b. todas estão corretas

c. apenas 2, 3, e 4 estão corretas

d. nenhuma correta

e. apenas 2 e 4 são corretas.

21.(Univ. Fed. Maranhão) Todas as palavras são formadas por sufixação na opção:

a. móvel, ocular, aéreo

b. fidalgo, campestre, cordel

c. ateu, plebeia, injusto

d. fuzil, passatempo, afônico

e. justiça, átomo. Inoperante

 22. (Vunesp-SP) Em: “… gordos irlandeses de rosto vermelho…” e “… deixa entrever o princípio de uma tatuagem”, os termos destacados são formados, respectivamente, a partir do processo de:

a.derivação prefixal e derivação sufixal

b. derivação sufixal e derivação prefixal

c. composição por aglutinação e derivação prefixal

d. derivação sufixal e composição por justaposição

e. derivação parassintética e derivação sufixal

23. ( Univ. Fed. Paraíba) O processo de formação das palavras beleza, envelhecer e girassol é, respectivamente. O mesmo de:

a. terreiro, anoitecer, buscapé

b. bondade, enjaular, francamente

c. livraria, ancorar e super-homem

d. abalo, adoçar, passatempo

e. aguardente, nacionalizar, janta

24.(Fuvest-SP) Foram formadas pelo mesmo processo as seguintes palavras:

a.vendavais, naufrágios, polêmicas

b. quietação, sabonete, nadador

c. descompõem, desempregado, desejava

d. religião, irmão, solidão

e. estendendo, escritório, espírito

25. (Fatec-SP) Nas palavras poliglota, tecnocracia, acrópole, demagogo e geografia encontramos elementos gregos que têm as seguintes significações, respectivamente:

a. garganta, ciência, cidade, conduzo, terra

b. língua, governo, civilização, enganar, terra

c. muitas, deus, alto, povo planeta

d. língua, governo, alto, povo, terra

e. muitas, poder, cidade, diabo, tratado

26.(UBC-SP) Entre os termos abaixo, aponte o correto:

a. teocracia: governo de privilegiados

b. plutocracia: governo de muitos

c. oligarquia: governo de pequeno grupo

d. aristocracia: governo de dinheiro

e. anarquia; governo do povo

27. (Cesgranrio-RJ) “Chapechape. As alpercatas batiam no chão rachado. O corpo de vaqueiro derreava-se, as pernas faziam dois arcos, os braços moviam-se desengonçados. Parecia um macaco. ( … ) Fabiano sempre havia obedecido. Tinha muque e substância. Mas pensava pouco e obedecia. ( … )” (Graciliano Ramos)

Identifique a palavra que foge ao processo de formação de chapechape:

a.zumzum

b. reco-reco

c. toque-toque

d. tim-tim

e. vivido

 28.(UFMG) Os elementos destacados de cada vocábulos estão corretamente identificados, exceto em:

a. moeda escura, recolhida, desusada. Des-: prefixo indicador de ação contrária.

b. decadência… tempos anacrônicos, superados. –cron-: radical grego que significa tempo.

c. sesmarias. Escravatura. Caixas de lavrado. –ura: sufixo indicador de resultado de ação.

d. pessimismo recalcando aquele que pensava evoluir. Re-: prefixo indicador de movimento para trás.

e.vintém de cobre: economia. Poupança. –ança: sufixo indicado de resultado de ação.

RESPOSTA. C

 29. (FCMSC-SP) Em qual dos exemplos abaixo está presente um caso de derivação parassintética?

a. Lá vem ele, vitorioso do combate.

b. Ora, vá plantar batatas!

c. Começou o ataque.

d. Assustado, continuou a se distanciar do animal.

e. Não vou mais me entristecer, vou é cantar.

RESP. E

 30. (Unesp-SP) As palavras perda, corredor e saca-rolha são formadas respectivamente por:

a. derivação regressiva, derivação sufixal, composição por justaposição

b. derivação regressiva, derivação sufixal, derivação parassintética

c. composição por aglutinação, derivação parassintética, derivação regressiva

d. derivação parassintética, composição por justaposição, composição por aglutinação

e. composição por justaposição, composição por aglutinação derivação prefixal

31. (UEL-PR) Indique a alternativa em que o sufixo não dá à palavra o sentido de resultado de ação:

a.ferimento

b. nomeação

c. vingança

d. instrumento

e. traição

32.(UEL-PR) Assinale a alternativa em que o prefixo da palavra indica duplicidade.

a.circunlóquio

b. ambivalência     

c. contradizer

d. adjacente

e. transporte

33.(Fuvest-SP) Assinalar a alternativa em que a primeira palavra apresenta sufixo formador de advérbio e, a segunda. Sufixo formador de substantivo:

a. perfeitamente, varrendo

b. atrevimento, ignorância

c. provavelmente, erro

d. proveniente, furtado

e. lentamente, explicação

 33.(UFPE) Em “continuará DEATIVADO o canal povo rainha”. A palavra em destaque é formada com acréscimo de um prefixo que expressa negação ou privação, como em:

a. inflação e ingestão

b. anáfora e êxodo

c. inapto e inábil

d. reprovar e distender

e. amorfo e anfíbio

34. (UFF-RJ) O léxico de uma língua é constantemente atualizado em função de mudanças sociais e de conquistas tecnológicas. Assinale, respectivamente, o valor do sufixo – agem e –ico em “ técnica de clonagem” e “ contos da era clônICA”.

a. instituição, relação

b. ofício, proveniência

c. ato, referência

d. intensidade,  pertinência

e. semelhança, propriedade

35. (FGV-SP) É comum que, na formação de palavras da língua portuguesa, algumas se tenham consagrado com prefixo latino e outras se tenham consagrado com prefixo grego, ambas com o mesmo significado. Isso acontece em qual alternativa?

a. ditirambo, exaltação

b. diáfano, tranquilo

c. progresso, desgarrar

d. ambidestro, anfibologia

e. diversidade, desgarrar

36.(UFPE) Identifique a série em que todas as palavras se iniciam com um prefixo de sentido idêntico ao do prefixo IN- em INCRÍVEL:

a. desembargue, incalculável, ignição

b . desconhecido, injetável, ateu

c. indiscreta, imemorável, incoativo

d. atípico, inapto, ignoto

e.irreparável, indexada, incoerente

37. (UFPE) Assinale a série de palavras cujos prefixos indicam negação, como em ILÓGICO:

a. inaproveitável, irremovível, irromper

b. invalidar, inativo, ingerir

c. irrestrito, improfícuo, imberbe

d. ateu, incoercível, imerso

e. incriminar, imiscuir, imanente

38. (Fuvest-SP) O valor semântico de DES- não coincide com o do par centralização/  DEScentralização apenas em:

a. Despregar o prego foi muito mais difícil do que pregá-lo.

b. “Belo, belo, que vou para o Céu…” – e se soltou, para voar: descaiu foi lá de riba, no chão muito se machucou.

c. Enquanto isso ele ficava ali em Casa, em certo repouso, até a saúde de tudo se desameaçar.

d. A despoluição do rio Tietê é um repto urgente aos políticos e à população de São Paulo.

e. O governo de Israel decidiu desbloquear metade da renda de arrecadação fiscal que Israel devia à Autoridade Nacional Palestina

39. (PUC-DF) “Na feira-livre do arrabaldezinho/ um homem loquaz apregoa balõezinhos

O item que descreve corretamente o processo de formação das palavras destacadas é:

a. derivação, composição, composição

b. composição, derivação, derivação

c. derivação, derivação, derivação

d. composição, derivação, composição

e. derivação, composição, derivação

40. (UFPE) Estabeleça a combinação dos radicais latinos das colunas I e II, de forma a construir termos que signifiquem: “quem vaga pela noite”, “ o que quer o bem”, “o que é relativo ao campo”:

A

1. fratri                                             (   ) vago

2. agri                                               (   ) fero

3. bene                                              (   ) cida

4. nocti                                              (   ) volo

5. soni                                                (   ) cola

A sequência correta é:

a. 5, 2, 3, 4 e 1

b. 2, 4, 5, 1 e 3

c. 4, 5, 1, 3 e 2

d. 2, 5, 1, 3 e 4

e. 1. 1, 2, 3, 4 e 5

41. (Fuvest-SP) Assinalar a alternativa que registra a palavra que tem sufixo formador de advérbio:

a. desesperança

b. pessimismo

c. empobrecimento

d. extremamente

e. sociedade

42. Assinale o par de vocábulos cujos prefixos apresentam significado equivalente ao dos elementos iniciais de impessoal e predeterminado.

a. amoral, epidérmico

b. contraindicado, transatlântico

c. antiaéreo, hipertenso

d. disforme, ultrapassado

e. desumano, antediluviano

43.(UFMG) Em qual alternativa a palavra destacada resulta de derivação imprópria?

a. Ás sete horas da manhã começou o trabalho principal: a VOTAÇÃO

b. Pereirinha estava mesmo com a razão. Sigilo… Voto secreto… BOBAGENS, BOBAGENS!

c. Sem radical REFORMA DA LEI ELEITORAL, as eleições continuariam sendo uma farsa!

d. Não chegaram a trocar UM ISTO DE PROSA, e se entenderam.

e. Dr. Osmirio andaria DESORIENTADO, senão bufando de raiva.

44.(UEL –PR) Identifique a alternativa que contenha palavras formadas exclusivamente por derivação sufixal:

a. gotícula, folhagem, amanhecer

b. rendeira, aguardente, sonolento

c.abotoar, envernizar, subterrâneo

d. semicírculo, península, democracia

e. caldeirão, chuvisco, povaréu

 45. (Cefet-BA) Aplicaram-se nas palavras desfazimento e celebridades, respectivamente, os mesmos processos d e formação empregados em qual alternativa?

a.estabilidade, novíssimo

b. formigamento, finalmente

c. redescoberta , alagoano

d. inadvertidamente, desdobramento

e.imobilismo, desagregador

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO

(Ufrs )             Pais e adultos em geral são incompetentes para entender o que vai pela cabeça das crianças; estas, por sua vez, são incapazes de detectar o que se esconde sob os gestos e as frases dos mais velhos. Na zona cinzenta que reúne essas duas conhecidas limitações, reside o objeto de “Quarto de Menina”, estreia literária da psicanalista carioca Lívia Garcia Roza.

            Luciana, oito anos, filha única de pais separados, é inteligente, sapeca, sem papas na língua e mora com o pai, intelectual, pacato, caladão, professor de filosofia. É ela a narradora do livro. Ao longo de 180 páginas, relata o seu cotidiano, que se limita, aqui, ao próprio quarto, à biblioteca do pai, à sala e à casa da mãe. […]

            Apesar disso, não se trata de uma obra para crianças. A construção híbrida da narrativa descarta episódios mais banais ou preocupações que seriam em tese mais comuns às crianças, dando destaque para os diálogos, seja entre Luciana e os pais, seja entre a garota e suas bonecas.

            No primeiro caso, Luciana frequentemente não entende certas insinuações dos pais, enquanto estes ficam perplexos diante de reações ou perguntas da filha. Já nas “conversas” com seus amigos de quarto, a narradora expõe seu estranhamento, desabafa, chora, faz planos e, ao mesmo tempo, revela indireta e inconscientemente a dificuldade de captar o significado dos eventos que ela mesma narra, significado que nós, leitores presumivelmente maduros, enxergamos logo de cara.

            Nessa capacidade de explicar ao mesmo tempo uma história e a não compreensão dessa mesma história pelo seu próprio narrador, aí está um dos pontos mais interessantes de “Quarto de Menina”. […] (Ajzenberg B. A ABISSAL NORMALIDADE DO COTIDIANO, Folha de São Paulo, 15.10.95, p. 5-11)

46.Todas as palavras a seguir possuem o mesmo prefixo, COM EXCEÇÃO DE

a) insinuações

b) indireta

c) incompetentes

d) incapazes

e) inconscientemente

 (Uerj )            O ENSINO NA BRUZUNDANGA

            Já vos falei na nobreza ¢doutoral desse país; é lógico, portanto, que vos fale do ensino que é ministrado nas suas escolas, donde se origina essa nobreza. Há diversas espécies de escolas mantidas pelo governo geral, pelos governos provinciais e por particulares. Estas últimas são chamadas livres e as outras oficiais, mas todas elas são equiparadas entre si e os seus diplomas se £equivalem. Os meninos ou rapazes, que se destinam a elas, não têm medo absolutamente das dificuldades que o curso de qualquer delas possa apresentar. Do que eles têm medo, é dos exames preliminares.

            Passando assim pelo que nós chamamos preparatórios, os futuros diretores da República dos Estados Unidos da Bruzundanga acabam os cursos mais ignorantes e presunçosos do que quando para lá entraram. São esses tais que berram: “Sou formado! Está falando com um homem formado!”.

            Ou senão quando alguém lhes diz:

            – “Fulano é inteligente, ilustrado…”, acode o homenzinho logo:

            – É formado?

            – Não.

            – Ahn!

                Raciocina ele muito bem. Em tal terra, quem não arranja um título como ele obteve o seu, deve ser muito burro, naturalmente.

            Apesar de não ser da Bruzundanga, eu me interesso muito por ela, pois lá passei uma grande parte da minha meninice e mocidade.

            Meditei muito sobre os seus problemas e creio que achei o remédio para esse mal que é o seu ensino. Vou explicar-me sucintamente.

            O Estado da Bruzundanga, de acordo com a sua carta constitucional, declararia livre o exercício de qualquer profissão, extinguindo todo e qualquer privilégio de diploma.

            Quem quisesse estudar medicina, frequentaria as cadeiras necessárias à especialidade a que se destinasse, evitando as disciplinas que julgasse inúteis. Aquele que tivesse vocação para engenheiro de estrada de ferro, não precisava estar perdendo tempo estudando hidráulica. Cada qual organizaria o programa do seu curso, de acordo com a especialidade da profissão liberal que quisesse exercer, com toda a honestidade e sem as escoras de privilégio ou diploma todo poderoso.

            Semelhante forma de ensino, evitando o diploma e os seus privilégios, extinguiria a nobreza doutoral; e daria aos jovens da Bruzundanga mais honestidade no estudo, mais segurança nas profissões que fossem exercer, com a força que vem da concorrência entre os homens de valor e inteligência nas carreiras que seguem.

(BARRETO, Lima. OS BRUZUNDANGAS. São Paulo, Ática, 1985. p. 49-51 – com adaptações.)

47. A palavra extraída do texto, cujo processo de formação está explicado corretamente, é:

a) doutoral (ref. 1) = é formada por parassíntese

b) equivalem (ref. 2) = é composta por justaposição

c) homenzinho (ref. 3) = tem sufixo de valor iônico

d) hidráulica (ref. 4) = tem prefixo de origem latina

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO

(Unifesp) INSTRUÇÃO: As questões seguintes baseiam-se no poema “Pneumotórax”, do modernista Manuel Bandeira.

Pneumotórax

Febre, hemoptise, dispneia e suores noturnos.

A vida inteira que podia ter sido e que não foi.

Tosse, tosse, tosse.

Mandou chamar o médico:

– Diga trinta e três.

– Trinta e três… trinta e três… trinta e três…

– Respire.

……………………………………………………………………………….

– O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado.

– Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?

– Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.

(Manuel Bandeira, Libertinagem)

48. “Pneumotórax”, palavra que dá título ao famoso poema de Manuel Bandeira, é vocábulo constituído de dois radicais gregos (pneum[o]- + -tórax]. Significa o procedimento médico que consiste na introdução de ar na cavidade pleural, como forma de tratamento de moléstias pulmonares, particularmente a tuberculose. Tal enfermidade é referida no diálogo entre médico e paciente, quando o primeiro explica a seu cliente que ele tem “uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado”. Esta última palavra é formada com base em um radical: “filtro”. Quanto à formação vocabular, o título do poema e o vocábulo “infiltrado” são constituídos, respectivamente, por

a) composição, e derivação prefixal e sufixal.

b) derivação prefixal e sufixal, e composição.

c) composição por hibridismo, e composição prefixal e sufixal.

d) simples flexão, e derivação prefixal e sufixal.

e) simples derivação, e composição sufixal e prefixal.

(Fuvest )                     Filosofia de Epitáfios.

   Saí, afastando-me dos grupos, e fingindo ler os epitáfios. E, aliás, gosto dos epitáfios; eles são, entre a gente civilizada, uma expressão daquele pio e secreto egoísmo que induz o homem a arrancar à morte um farrapo ao menos da sombra que passou. Daí vem, talvez, a tristeza inconsolável dos que sabem os seus mortos na vala comum; parece-lhes que a podridão anônima os alcança a eles mesmos. (Machado de Assis, Memórias póstumas de Brás Cubas)

49. O processo de transposição de uma palavra de uma classe gramatical para outra é conhecido pelo nome de derivação imprópria. É correto afirmar que, no texto, esse processo ocorre no emprego do vocábulo:

a) epitáfios.

b) mortos.

c) tristeza.

d) podridão.

e) inconsolável.

(Faap ) Barcos de Papel

Quando a chuva cessava e um vento fino

franzia a tarde tímida e lavada,

eu saía a brincar pela calçada,

nos meus tempos felizes de menino.

Fazia de papel toda uma armada

e, estendendo meu braço pequenino,

eu soltava os barquinhos, sem destino,

ao longo das sarjetas, na enxurrada…

Fiquei moço. E hoje sei, pensando neles,

que não são barcos de ouro os meus ideais:

são feitos de papel, tal como aqueles,

perfeitamente, exatamente iguais…

– que os meus barquinhos, lá se foram eles! foram-se embora e não voltaram mais!  Guilherme de Almeida

50. Foram-se embora. EMBORA (em + boa + hora) – processo de formação de palavra:

a) composição por justaposição

b) composição por aglutinação

c) derivação prefixial

d) derivação sufixial

e) parassintetismo

Adjetivo

ADJETIVO

O grande e o pequeno
Todo caso de amor tem sempre um grande e um pequeno.
[…] O pequeno ama, o grande se deixa amar. O grande fala, o pequeno ouve. O grande discorda, o pequeno concorda. O pequeno teme, o grande ameaça. O grande se atrasa, o pequeno se antecipa. O grande pede, ou nem precisa pedir, e o pequeno já está fazendo.
Não é uma questão de gênero. Existem homens pequenos e homens grandes, mulheres grandes e mulheres pequenas. O temperamento e as circunstâncias influem, mas não determinam. O grande pode ser o mais bem-sucedido dos dois ou não. O pequeno pode ser o mais sensível, mas nem sempre é assim. Muitas vezes o grande é mais esperto, mas existem pequenos espertíssimos. Depende do caso. […]
Mas como tudo pode acontecer, senão nada disso ia ter graça, por alguma razão, geralmente à noite, imprevisivelmente, o grande pode ficar pequeno, e o pequeno ficar grande de repente. Basta um vacilo, um cair de tarde, um olhar mais assim, um furacão, uma inspiração, uma imprudência.
Quando isso acontece, é comum o pequeno ficar maior ainda, o que torna o grande ainda menor. O ex-pequeno, logo promovido a grande, pode se vingar do ex-grande, se o seu sofrimento tiver boa memória. […]
FALCÃO, Adriana. O doido da garrafa. São Paulo: Planeta, 2003. p. 11-13. (Fragmento).

1- O sentido do texto acima é construído pelo uso de dois adjetivos que aparecem também substantivados. Quais são eles?

2- Com que intenção a autora do texto utiliza esses dois termos? Justifique.

3- Transcreva a passagem em que os dois termos não estão substantivados.

4- Por que, considerando o contexto, os dois vocábulos não foram substantivados nessa passagem?

5- Releia:

O grande pode ser o mais bem-sucedido dos dois ou não. O pequeno pode ser o mais sensível, mas nem sempre é assim. Muitas vezes o grande é mais esperto, mas existem pequenos espertíssimos.

a) O trecho acima explica a afirmação da autora de que, embora o temperamento de cada pessoa e as circunstâncias em que se encontram possam influenciar seu comportamento adotado por eles, não o determinam. Que expressões, na passagem transcrita, indicam características de temperamento e quais revelam uma circunstância?

b) O que significa, nesse caso, afirmar que esses elementos influem, mas não determinam o comportamento de cada um dos parceiros?

c) Que recurso linguístico, nessas expressões, foi utilizado para destacar as características e circunstâncias identificadas? Por quê?
RESPOSTAS:

1- Grande e pequeno.

2- A autora utiliza os dois adjetivos para identificar o tipo de comportamento adotado pelas duas pessoas que integram um casal. Aquele definido como grande é caracterizado como a pessoa que tem uma posição de superioridade em relação a seu par amoroso: é aquele que detém o poder na relação entre os dois (é quem é amado, quem fala, quem discorda, quem ameaça, quem pede e quem recebe). O pequeno, portanto, está em uma posição de inferioridade e de submissão (é quem ama, quem ouve, quem concorda, quem teme, quem antecipa os desejos do parceiro) em relação ao grande.

3- ” Existem homens pequenos e homens grandes, mulheres grandes e mulheres pequenas.”; “…geralmente à noite, imprevisivelmente, o grande pode ficar pequeno, e o pequeno ficar grande de repente.

4- Porque a autora pretende demonstrar que a caracterização de alguém como grande ou pequeno não depende do gênero (masculino ou feminino) associado a esses termos. Na verdade, a autora se refere ao sexo das pessoas que podem ser qualificadas dessa forma. Por isso, usa os substantivos homens e mulheres determinados pelos adjetivos grande e pequeno, afirmando que o comportamento associado a cada um desses vocábulos independe do sexo a que pertence cada um dos integrantes do casal.

5- a) Há uma expressão que indica circunstância: o mais bem-sucedido. Já as expressões o mais sensível, o mais esperto e espertíssimos revelam aspectos do temperamento que podem caracterizar cada um dos parceiros.

b) A autora pretende demonstrar que a posição de inferioridade ou superioridade de cada um dos parceiros (ser grande ou pequeno no relacionamento; não esta diretamente associada a essas características ou circunstâncias. Não há, necessariamente, equivalência entre um dado de temperamento superior (ser mais esperto, por exemplo) e a posição de poder dentro da relação. Pode ser pequeno, no casal, aquele que é o mais bem-sucedido ou mais esperto. A sensibilidade também não é, obrigatoriamente, uma característica daquele que assume uma postura submissa na relação amorosa.

c) Em todas elas, identifica-se o uso do superlativo, já que a autora pretende destacar o fato de que uma qualidade ou uma circunstância aparece intensificada, de forma relativa ou absoluta, em um dos parceiros. As expressões o mais bem-sucedido, o mais sensível, o mais esperto exemplificam o superlativo relativo de superioridade, denotando que, no relacionamento, um dos parceiros se destaca em relação ao outro por apresentar a mesma qualidade em maior grau. Já espertíssimo (formado a partir do acréscimo do sufixo “-íssimo” ao radical do adjetivo esperto) é um superlativo absoluto sintético, que indica que um dos parceiros apresenta essa qualidade em alto grau (é muito esperto).

 6. (FUVEST-SP) – Segundo a ONU, os subsídios dos ricos prejudicam o Terceiro Mundo de várias formas: 1. mantêm baixos os preços internacionais, desvalorizando as exportações dos países pobres; 2. Excluem os pobres de vender para os mercados ricos; 3. expõem os produtores pobres à concorrência de produtos mais baratos em seus próprios países.   (Folha de S. Paulo, 02/11/97, E-12)

Neste texto, as palavras destacadas rico e pobre pertencem a diferentes classes de palavras, conforme o grupo sintático em que estão inseridas.

a) Obedecendo à ordem em que aparecem no texto, identifique a classe a que pertencem, em cada ocorrência destacada, as palavras rico e pobre.

b) Escreva duas frases com a palavra brasileiro, empregando-a cada vez em uma dessas classes.

 RESOLUÇÃO:

a) Ricos é substantivo em “ricos prejudicam”; pobres é adjetivo em “países pobres”; pobres é substantivo em “os pobres”; ricos é adjetivo em “mercados ricos”.

b) Há inúmeras possibilidades de construção de frases. O importante é que a palavra seja usada ora como substantivo, ora como adjetivo.

Exemplos:
O brasileiro admira muito futebol. (substantivo)

O futebol brasileiro revela, constantemente, grandes jogadores. (adjetivo)

7. (UFRJ/UERJ/CEFET) – “… comprimem-se um milhão e meio de brasileiros, provenientes de quase todas as unidades de Federação.”
Se todas as unidades da Federação.”
Transforme o adjetivo provenientes em oração adjetiva, utilizando-se de verbo do mesmo radical.

RESPOSTA:

…brasileiros, que provêm de quase todas as unidades da Federação.

8. Verifique, nas frases abaixo, os graus dos adjetivos:

I.comparativo de superioridade

II. comparativo de inferioridade

III. comparativo de igualdade

IV. superlativo absoluto sintético

V. superlativo absoluto analítico

(   ) “ A filha menor era mais doce do que bela.” (Lygia Fagundes Telles)

(   ) “ Ninguém queria saber de Georgina, tão feia quanto antipática.” ( Josué Montello)

(   ) “ Tenho duas amigas superinteressante, você vai ver.” (  Fernando sabino)

(   ) Pato com tucupi: melhor pato do mundo!

(   ) “ Ficou louquinho da silva, o Teodoro.

RESPOSTA: I, III, IV, IV, V.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO

Perfeição

Vamos celebrar a estupidez humana

A estupidez de todas as nações (…)

Vamos celebrar a estupidez do povo

Nossa polícia e televisão (…)

Vamos celebrar a fome (…)

Vamos celebrar nossa bandeira

Nosso passado de absurdos gloriosos (…)

Tudo o que é normal

Vamos cantar juntos o Hino Nacional (…)

Venha, o amor tem sempre a porta aberta

E vem chegando a primavera

Nosso futuro recomeça:

Venha, que o que vem é perfeição.     Legião Urbana

9. No verso “Nosso passado de ABSURDOS GLORIOSOS” (v.7), substantivo e adjetivo se associam de forma a criar uma figura que se caracteriza pelo(a):

a) emprego de palavras desnecessárias ao sentido da frase. No verso “Nosso passado de ABSURDOS GLORIOSOS” (v.7), substantivo e adjetivo se associam de forma a criar uma figura que se caracteriza pelo(a):

a) emprego de palavras desnecessárias ao sentido da frase.

b) ênfase no exagero da verdade das coisas.

c) interpenetração de planos sensoriais diferentes.

d) relação de semelhança entre o sentido denotativo e o sentido conotativo do texto.

e) reunião de ideias contraditórias num só pensamento.

10.(ITA-SP) Os adjetivos lígneo, gípseo, níveo, braquial significam, respectivamente:

a)lenhoso, feito de gesso, alvo, relativo ao braço

b) lenhoso, feito de gesso, nivelado, relativo ao crânio

c) lenhoso, rotativo, abalizado, relativo ao crânio

d) associado, rotativo, nivelado, relativo ao braço

e) associado, feito de gesso, abalizado, relativo ao crânio

11. (FEI-SP) Em qual alternativa se apresenta o superlativo absoluto sintético destoando da forma erudita?

a.doce/dulcíssimo

b. célebre/celebérrimo

c) baixo/ínfimo

d) amargo/amaríssimo

e) livre/livríssimo

12. (CESCRANRIO-RJ) Assinale a opção em que todos os adjetivos não se flexionam em gênero:

a)delgado, móbil, forte

b) oval, preto, simples

c) feroz, exterior, enorme

d) brilhante, agradável, esbelto

e) imóvel, curto, superior

13. (FATEC-SP) Indique a alternativa em que não é atribuída a ideia de superlativo ao adjetivo.

a) é uma ideia agradabilíssima.

b) Era um rapaz alto, alto, alto.

c) Saí de lá hipersatisfeito.

d) Almocei tremendamente bem.

e) É uma moça assustadoramente alta.

14. Quanto ao gênero os adjetivos podem ser uniformes e biformes. Assinale a alternativa que apresenta adjetivos uniformes:

a) português, cristão.

b) feliz, espanhol.

c) ateu, judeu.

d) comum, feliz.

e) corajoso, brincalhão.

15. (UFPR) Em qual dos casos o primeiro elemento do adjetivo composto não corresponde ao substantivo entre parênteses?

a)Indo-europeu (Índia)

b) Ítalo-brasileiro (Itália)

c) Luso-brasileiro (Portugal)

d) Sino-árabe (Sião)

e) Anglo-americano (Inglaterra)

16. Assinale a alternativa que o adjetivo está flexionado no grau superlativo absoluto sintético:

a) O garoto é tão inteligente quanto sua irmã.

b) O aluno é o mais inteligente da sala.

c) A cerveja está geladíssima.

d) O político é muito influente.

e) O leite está melhor que o café.

17. Marque a 2ª coluna de acordo com a 1ª coluna.

1) amargo                                   ( ) docílimo

2) semelhante                              ( ) simílimo

3) doce                                        ( ) amaríssimo

4) dócil                                        ( ) dulcíssimo

5) frágil                                       ( ) fragílimo

a) 4,2,1,3,5

b) 2,1,3,5,4

c) 4,2,3,1,5

d) 3,2,4,1,5

e) 1,5,3,4,2

18. Assinale a oração em que o termo cego(s) é um adjetivo:

a)”Os cegos, habitantes de um mundo esquemático, sabem aonde ir…”

b) “O cego de Ipanema representava naquele momento todas as alegorias da noite escura da alma…”

c) “Todos os cálculos do cego se desfaziam na turbulência do álcool.”

d) “Naquele instante era só um pobre cego.”

e)”… da Terra que é um globo cego girando no caos.”

19. (Unirio )

Declaração

Devia começar, como o sabe de cor e salteado a maioria dos leitores, que é sem dúvida nenhuma muito entendida na matéria, por uma declaração em forma.

Mas em amor, assim como em tudo, a primeira saída é o mais difícil. Todas as vezes que esta ideia vinha à cabeça do pobre rapaz, passava-lhe uma nuvem escura por diante dos olhos e banhava-se-lhe o corpo em suor. Muitas semanas levou a compor, a estudar o que havia de dizer a Luizinha quando aparecesse o momento decisivo. Achava com facilidade milhares de idéias brilhantes: porém, mal tinha assentado em que diria isto ou aquilo, já isto ou aquilo lhe não parecia bom. Por várias vezes, tivera ocasião favorável para desempenhar a sua tarefa, pois estivera a sós com Luizinha; porém, nessas ocasiões, nada havia que pudesse vencer um tremor nas pernas que se apoderava dele, e que não lhe permitia levantar-se do lugar onde estava, e um engasgo que lhe sobrevinha, e que o impedia de articular uma só palavra. Enfim, depois de muitas lutas consigo mesmo para vencer o acanhamento, tomou um dia a resolução de acabar com o medo, dizer-lhe a primeira coisa que lhe viesse à boca.

Luizinha estava no vão de uma janela a espiar para a rua  pela rótula: Leonardo aproximou-se tremendo, pé ante pé, parou e ficou imóvel como uma estátua atrás dela que, entretida para fora, de nada tinha dado fé. Esteve assim por longo tempo calculando se devia falar em pé ou se devia ajoelhar-se. Depois fez um movimento como se quisesse tocar no ombro de Luizinha, mas retirou depressa a mão. Pareceu-lhe que por aí não ia bem; quis antes puxar-lhe pelo vestido, e ia já levantando a mão quando também se arrependeu. Durante todos esses movimentos o pobre rapaz suava a não poder mais. Enfim, um incidente veio tirá-lo da dificuldade.

Ouvindo passos no corredor, entendeu que alguém se aproximava, e tomado de terror por se ver apanhado naquela posição, deu repentinamente dois passos para trás, e soltou um – ah! – muito engasgado. Luizinha, voltando-se, deu com ele diante de si, e recuando espremeu-se de costas contra a rótula: veio-lhe também outro – ah! – porém não lhe passou da garganta e conseguiu apenas fazer uma careta.

A bulha dos passos cessou sem que ninguém chegasse à sala; os dois levaram algum tempo naquela mesma posição, até que Leonardo, por um supremo esforço, rompeu o silêncio, e com voz trêmula e em tom o mais sem graça que se possa imaginar perguntou desenxabidamente:

– A senhora… sabe… uma coisa?

E riu-se com uma risada forçada, pálida e tola.

Luizinha não respondeu. Ele repetiu no mesmo tom:

– Então… a senhora… sabe ou… não sabe?

E tornou a rir-se do mesmo modo. Luizinha conservou-se muda.

– A senhora bem sabe… é porque não quer dizer…

Nada de resposta.

– Se a senhora não ficasse zangada… eu dizia…

Silêncio.

– Está bom… Eu digo sempre… mas a senhora fica ou não fica zangada?

Luizinha fez um gesto de quem estava impacientada.

– Pois então eu digo… a senhora não sabe… eu… eu lhe quero… muito bem…

Luizinha fez-se cor de uma cereja; e fazendo meia volta à direita, foi dando as costas ao Leonardo e caminhando pelo corredor. Era tempo, pois alguém se aproximava.

Leonardo viu-a ir-se, um pouco estupefato pela resposta que ela lhe dera, porém, não de todo descontente: seu olhar de amante percebera que o que se acabava de passar não tinha sido totalmente desagradável a Luizinha.

Quando ela desapareceu, soltou o rapaz um suspiro de desabafo e assentou-se, pois se achava tão fatigado como se tivesse acabado de lutar braço a braço com um gigante.

            (Manuel Antônio de Almeida. “Memórias de um Sargento de Milícias”.)

A opção em que o adjetivo determina o substantivo, mas, na verdade, qualifica o referente a que o substantivo está associado é:

a) “Achava com facilidade milhares de ideias brilhantes” (2Ž par.)

b) “… e com voz trêmula…” (5Ž par.)

c) “E riu-se com uma risada pálida e tola” (7Ž par.)

d) “Luizinha fez-se cor de uma cereja” (18Ž par.)

e) “Leonardo viu-a rir-se, um pouco estupefato” (19Ž par.)

20. (FEI-SP) Marque a alternativa que apresenta o adjetivo no grau comparativo de superioridade.

a)Maria das Dores era pior aluna que Anita.

b) Nunca vi criança mais birrenta!

c) Quem era essa mulher belíssima?

d) Nada é menos ruim do que isso.

e) n.d.a.

21. (PUCCAMP – SP) – Se a altíssimo corresponde alto, a celebérrimo, libérrimo, crudelíssimo, humílimo, paupérrimo, respectivamente, há de corresponder:

a) célebre, líbero, cruel, úmido, pobre.

b) célebre, livre, cru, úmido, pobre.

c) célebre, livre, cruel, humilde, pau.

d) célebre, livre, cruel, humilde, pobre.

e) célebre, livre, cru, humilde, pobre.

22. (UM-SP)Aponte a alternativa incorreta quanto à correspondência entre a locução adjetiva e o adjetivo:

a) glacial (de gelo); ósseo (de osso)

b) fraternal (de irmão); argênteo (de prata)

c) farináceo (de farinha); pétreo (de pedra)

d) viperino (de vespa); ocular (de olho)

e) ebúrneo (de marfim); insípida (sem sabor)

23. Nas orações:

“Este livro é melhor do que aquele” e

“ Este livro é mais lindo que aquele” há os graus:

a)de superioridade, respectivamente sintético e analítico.

b) de superioridade, ambos analíticos.

c) de superioridade, ambos sintéticos.

d) relativos.

e) superlativos.

24.Assinale o item que apresenta o adjetivo incorretamente relacionado ao substantivo:

a)leite – lácteo

b) coração – hepático

c) ilha – insular

d) n.d.a

25. Estabeleça a correspondência adequada, levando em consideração os adjetivos destacados na primeira coluna e as locuções adjetivas, expressas na segunda:

(A) “ A chuva, em gotas glaciais,
Chora monotonamente” (Manuel Bandeira)

(B) “(…) a criancinha é um boneca de olhos cerúleos, mas já careca, que atende pelo nome de Rosinha(…)” (Paulo Mendes Campos)

(C) “No céu plúmbeo
a Lua baça
Paira(…)” (Manuel Bandeira)

(D) “Não havia uma flor nas roseiras desertas,
e esse riso estival dos púrpuros  gerânios(…)” (Manuel Bandeira)

( ) de verão
( ) da cor do céu
( ) de gelo
( ) de chumbo

RESPOSTA -D; B; A; C.

(Ufv )              Violência e drogas

1          É sempre bacana ver milhares juntando as forças, as vontades, as desesperanças, para encher ruas com o alvo vestuário da paz. Não é muito a minha, esse negócio de acender vela e clamar ao firmamento, mas em respeito aos sincretismos biodiversos, topo fingir não crer que do céu só vem relâmpago, chuva e bala perdida.

2          O que não dá mais, sinceramente, pra encarar com graça, educação e simpatia é o lugar-comum “não se pode dissociar a questão da violência da questão das drogas”. Hoje em dia, 10 entre 10 autoridades públicas, ao se pronunciarem a respeito do tema, repetem em uníssono: “Não se pode dissociar a questão da violência da questão das drogas”. E daí? O que devemos concluir dessa brilhante assertiva? É óbvio que as duas coisas estão intrinsecamente ligadas, qualquer idiota lobotomizado sabe. Mas o que vem depois disso? É “não se pode dissociar a questão da violência da questão das drogas” e ponto final? Quer dizer então que é só ninguém mais se drogar que a violência acaba? Quer dizer então que se os ricos (como acusou o governador do Rio de Janeiro) pararem de consumir substâncias ilegais tudo estará resolvido?

3          Bacana. Muito bom. E que dia vai ser isso? Uma bela manhã todos acordaremos para viver num mundo melhor, onde todos os que consomem drogas terão uma crise de consciência e, junto com seus fornecedores, chegarão à conclusão de que já perturbaram demais a ordem pública, de que a vida de todos já está suficientemente aterrorizada e, portanto, todos vão se dedicar a atividades mais lúdicas.

4          Vamos ou não vamos, de uma vez por todas, encarar a dura realidade de que sempre existirá uma parcela qualquer da população que vai querer se drogar? Isso não é minha opinião, muito menos meu desejo. É assim, simplesmente, porque sempre foi assim e continuará sempre sendo assim. Em qualquer sociedade, em qualquer época. Qualquer um que se dê ao trabalho de pesquisar as origens históricas do ato de se drogar, vai ficar chocado com a antiguidade da prática.

5          Enquanto a sociedade não oferecer uma alternativa legal ao adulto que quer consumir, arcará com o custo (de vida, de grana, de desagregação das estruturas sociais) boçal desse combate. Uma guerra que nunca será ganha e que faz muito mais vítimas fatais do que as drogas que tenta combater. Alguém ainda consegue achar irônico o fato do combate às drogas matar muito mais que o uso das mesmas?

6          Ninguém propõe o “bundalelê” nessa questão. A ideia de dar opção a quem não consegue ou não quer largar seu vício viria com a contrapartida de usar o ato de consumir drogas como agravante em qualquer delito que venha a ser cometido pelo usuário. Oferecer uma opção legal de consumo não é legalizar o crime. É retirar consumidores das mãos da marginalidade, é reduzir a importância econômica do narcotráfico. Certamente alguns morrerão de overdose, o que é triste, o que é lamentável. Mas, e a situação de hoje não é?

7          Reduzir o número de cadáveres deveria ser o único objetivo. Do jeito que as coisas estão organizadas parece que morrer de cocaína é pior do que morrer de tiro. Por quê? Querer discutir violência sem propor uma nova política de drogas é mais que perda de tempo, é perda de vidas.

                                   Claudio Manoel – Humorista, integrante do grupo Casseta & Planeta. “Jornal do Brasil”, 13 jul. 2000 – caderno Opinião.

26. Assinale a alternativa em que a mudança de posição entre o substantivo e o adjetivo NÃO pode acarretar alteração semântica:

a) O grande traficante assusta a polícia. / O traficante grande assusta a polícia.

b) O pobre viciado sofre muito! / O viciado pobre sofre muito!

c) O bom filho à casa torna. / O filho bom à casa torna.

d) O alto traficante assusta a polícia. / O traficante alto assusta a polícia.

e) O velho amigo é que socorreu o viciado. / O amigo velho é que socorreu o viciado.

 (Ufc )                                    MEIO-DIA

O sol tomba,

 vertical,

dos edifícios.

Ardem os muros perfilados.

Os objetos vomitam cores, embriagados.

O vermelho dos sinais ri,

em chamas,

para os carros.

Na calçada,

a luz lambe

as coxas da garota,

penetra no blue-jeans

os manequins,

irriga de calor

a angústia dos homens.

(Tudo se queima,

tudo se consome,

tudo arde infinito.)

Ó súbita revelação:

o sol me aponta

o carvão íntimo

 das coisas,

 negro

 coração

  batendo na claridade.

(ESPÍNOLA, Adriano. “Beira-Sol”. Rio de Janeiro: Topbooks, 1999. p.72-73)

27. A disposição espacial das palavras “negro” e “coração”, em versos distintos:

I. atribui autonomia sintática aos termos “negro” e “coração”.

II. permite dar destaque semântico a cada uma das palavras.

III. confere autonomia prosódica ao adjetivo e ao substantivo.

A análise das assertivas permite afirmar corretamente que:

a) apenas I é verdadeira.

b) apenas II é verdadeira.

c) I e II é verdadeiras.

d) II e III são verdadeiras.

e) I e III são verdadeiras

28. Em:

 1) Na segunda situação, o deputado Lula, vitima de uma apendicite, foi levado de Brasília para o hospital Sírio-Libanês em São Paulo.

 2)Isso porque era o Lula deputado.

 3) Se fosse o Lula operário tinha morrido antes de ser operado.

 4) Tinha morrido como milhares de mães veem seus filhos morrerem no colo à procura de uma maldita assistência médica que nunca vem para o pobre.

 Os termos sublinhados ora designam seres ora qualificam ou caracterizam os seres. Os termos que qualificam os seres são os dos trechos:

a) um e dois.

b) um e quatro.

c) dois e três apenas.

d) dois, três e quatro.

e) três e quatro apenas.

29. O termo grifado é locução adjetiva em:

a) “Os meninos gritavam na rua atrás das tanajuras…”

b) “Aquela cai dentro de vinte minutos.”

c) “Gostava… de tomar banho de chuvanas biqueiras…”

d) “Os passarinhos trocavam de lugar…”

e) “Escureceu o mundo de repente.”

30. (FUMARC) A locução adjetiva destacada não está corretamente substituída pelo adjetivo nos parênteses em:

a) Conseguiu a promoção, na semana passada, dando uma aula de mestre. (magistral)

b) Os cientistas afirmam que uma camada de gelo  provocará inundações. (glacial)

c) A informação era que um vento forte traria danos à população dos Alpes. (alpista)

d) Uma possível infecção do pulmão é que o levou a falecer mais rapidamente. (pulmonar.)

e) As crianças acabaram optando por um espetáculo de circo. (circense)

31. (Fuvest ) Talvez pareça excessivo o escrúpulo do Cotrim, a quem não souber que ele possuía um caráter ferozmente honrado. Eu mesmo fui injusto com ele durante os anos que se seguiram ao inventário de meu pai. Reconheço que era um modelo. Arguiam-no de avareza, e cuido que tinham razão; mas a avareza é apenas a exageração de uma virtude e as virtudes devem ser como os orçamentos: melhor é o saldo que o “déficit”. Como era muito seco de maneiras tinha inimigos, que chegavam a acusá-lo de bárbaro. O único fato alegado neste particular era o de mandar com frequência escravos ao calabouço, donde eles desciam a escorrer sangue; mas, além de que ele só mandava os perversos e os fujões, ocorre que, tendo longamente contrabandeado em escravos, habituara-se de certo modo ao trato um pouco mais duro que esse gênero de negócio requeria, e não se pode honestamente atribuir à índole original de um homem o que é puro efeito de relações sociais. (Machado de Assis, “Memórias póstumas de Brás Cubas”)

O efeito expressivo obtido em “ferozmente honrado” resulta de uma inesperada associação de advérbio com adjetivo, que também se verifica em:

a) sorriso maliciosamente inocente.

b) formas graciosamente curvas.

c) sistema singularmente espantoso.

d) opinião simplesmente abusada.

e) expressão profundamente abatida.

 (Cesgranrio )                         ANTES DO NOME

Não me importa a palavra, esta corriqueira. Quero é o esplêndido caos de onde emerge a sintaxe,

os sítios escuros onde nasce o “de”, o “aliás”,o “o”, o “porém” e o “que”, esta incompreensível

muleta que me apoia.

Quem entender a linguagem entende Deus cujo Filho é Verbo. Morre quem entender.

A palavra é disfarce de uma coisa mais grave, surda-muda, foi inventada para ser calada.

Em momentos de graça, infrequentíssimos, se poderá apanhá-la: um peixe vivo com a mão.

Puro susto e terror.   (Adélia Prado – “Bagagem”)

32. As palavras INCOMPREENSÍVEL e INFREQUENTÍSSIMOS possuem o mesmo prefixo com valor semântico idêntico. Porém, seus sufixos apresentam funções distintas, uma vez que – (í)vel forma adjetivo a partir de:

a) verbo e -íssimo atribui um valor de grau ao adjetivo.

b) verbo e -íssimo atribui um valor de grau ao substantivo.

c) substantivo e -íssimo atribui um valor de grau ao adjetivo.

d) substantivo e -íssimo forma adjetivo a partir de adjetivo.

e) adjetivo e -íssimo forma adjetivo a partir de verbo.

(Faap)

SONETO DE SEPARAÇÃO

De repente do riso fez-se o pranto

Silencioso e branco como a bruma

E das bocas unidas fez-se a espuma

E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento

Que dos olhos desfez a última chama

E da paixão fez-se o pressentimento

E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente

Fez-se de triste o que se fez amante

E de sozinho o que se fez contente

Fez-se do amigo próximo o distante

Fez-se da vida uma aventura errante

De repente, não mais que de repente.  (Vinícius de Morais)

33.Na segunda estrofe há dois adjetivos:

a) calma e vento

b) olhos e chama

c) última e imóvel

d) paixão e pressentimento

e) momento e drama

34.O item em que temos um adjetivo em grau superlativo absoluto é:

a) Está chovendo bastante.
b) Ele é um bom funcionário.
c) João Brandão é mais dedicado que o vigia.
d) Sou o funcionário mais dedicado da repartição.
e) João Brandão foi tremendamente inocente.

35. Assinale a opção em que a locução grifada tem valor adjetivo:
a) “Comprei móveis e objetos diversos que entrei a utilizar com receio.”
b)”Azevedo Gondim compôs sobre ela dois artigos.”
c. “Pediu-me com voz baixa cinquenta mil réis.”
d. “Expliquei em resumo a prensa, o dínamo, as serras…”
e. “Resolvi abrir o olho para que vizinhos sem escrúpulos não se apoderassem do que era delas.”

36. (FEI-SP) Assinale a alternativa errada quanto ao superlativo erudito:

a) amargo – amaríssimo / cruel – crudelíssimo

b) pobre – paupérrimo / livre – libérrimo

c) negro – negríssimo / doce – dulcíssimo

d) sagrado – sacratíssimo / feroz – ferocíssimo

e) magro – macérrimo / nobre – nobilíssimo

37.(UN-UBERLÂNDIA) Das frase seguintes, uma contém uma locução adjetiva. Marque-a:

a) Esta é a torneira de água quente.

d) Esta boneca é muito feia.

b) Comprei uma lâmpada vermelha.

e) Ela é uma mulher corajosa.

c) O piano dela é alemão.

38. Assinale a oração em que o termo cego(s) é um adjetivo:

a) Os cegos habitantes de um mundo esquemático, sabem onde ir…

b) O cego de Ipanema representava naquele momento todas as alegorias da noite escura da alma …

c) Todos os cálculos do cego se desfaziam na turbulência do álcool.

d) Naquele instante era só um pobre cego.

e) … da Terra que é um globo cego girando no caos.

39. (UNISINOS) O item em que a locução adjetiva não corresponde ao adjetivo dado é:

a) hibernal – de inverno

d) docente – do professor

b) filatélico – de folhas

e) onírico – de sonho

c) discente – de aluno

40. (OBJETIVO) Assinale a opção em que o termo destacado, quando posposto ao substantivo, muda de significado e passa a pertencer a outra classe de palavras:

a) complicada solução

b) certos lugares

c) inapreciável valor

d) engenhosos métodos

e) extraordinária capacidade

41. (BANESPA) Assinale a alternativa em que é incorreta a correspondência entre a locução adjetiva equivalente:

a) investimento de vulto: investimento vultuoso.

b) azul do céu: azul celeste.

c) calor de verão: calor estival.

d) ilha de gelo: ilha glacial.

e) empréstimo com usura: empréstimo usurário.

42. (Fgv) Aponte a alternativa que traga os superlativos absolutos sintéticos de acordo com a norma culta.

a) Celebérrimo, crudelésimo, dulcíssimo, nigérrimo, nobilíssimo.

b) Celebésimo, crudelíssimo, dulcíssimo, nigérrimo, nobérrimo.

c) Celebérrimo, crudelíssimo, dulcíssimo, nigérrimo, nobilíssimo.

d) Celebríssimo, cruelérrimo, dulcésimo, negérrimo, nobérrimo.

e) Celebríssimo, crudelérrimo, dulcíssimo, negérrimo, nobérrimo.

43. (Pucpr ) Assinale a alternativa em que NÃO há correspondência semântica entre as duas palavras.

a) gelo – glacial

b) cabeça – cefálico

c) fogo – ígneo

d) pele – capilar

e) costas – dorsal

(ITA) Durante a Copa do Mundo deste ano, foi veiculada, em programa esportivo de uma emissora de TV, a notícia de que um apostador inglês acertou o resultado de uma partida, porque seguiu os prognósticos de seu burro de estimação. Um dos comentaristas fez, então, a seguinte observação: “Já vi muito comentarista burro, mas burro comentarista é a primeira vez.”

Percebe-se que a classe gramatical das palavras se altera em função da ordem que elas assumem na expressão.

44.Assinale a alternativa em que isso NÃO ocorre:

a) obra grandiosa

b) jovem estudante

c) brasileiro trabalhador

d) velho chinês

e) fanático religioso

45. Assinale a alternativa incorreta quanto ao emprego do adjetivo:

a)força de leão – força leonina

b) perímetro da cidade – perímetro urbano

c) homem sem cabelo – homem imberbe

d) máquina de guerra – máquina bélica

e) agilidade de gato – agilidade felina

 

 

EXERCÍCIOS SOBRE ARTIGO

ARTIGO

1.Nos pares abaixo, aponte a diferença de significado:

a. Toda casa cedo ou tarde precisa de reforma.

b.Toda a casa cedo ou tarde precisa de reforma.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

RESPOSTA: a) qualquer casa     b) a casa inteira

2. Considerando o emprego do artigo, coloque C (certo) ou E (errado nas frases abaixo:

a.As pessoas cujos nomes constam da lista serão atendidas. (   )

b. Eu não concordo com a sua opinião. ( )

c. Eu não concordo com sua opinião. ( )

d.O professor sempre falava sobre o Cristóvão Colombo. ( )

RESP. ECCE

3. (UFUb-MG)

“…foram intimados a comparecer…”

“… não a fizeram…”

“… a as oração…”

As três ocorrências do a são, respectivamente:

a. preposição, pronome, preposição

b.artigo, artigo, preposição

c. pronome, artigo, preposição

d. preposição, pronome, artigo

e.artigo, pronome, pronome

4.“ O policial recebeu o ladrão a bala. Foi necessário apenas um disparo; o assaltante recebeu a bala na cabeça e morreu na hora.”

No, texto, os vocábulos destacados são, respectivamente:

a. preposição e artigo

b. preposição e preposição

c. artigo e artigo

d. artigo e preposição

e. artigo e pronome indefinido

5. (ITA-SP) Determine o caso em que o artigo tem valor de qualificativo:

a. Estes são os candidatos de que lhe falei.

b. Procure-o, ele é o médico! Ninguém o supera.

c. Certeza e exatidão, estas qualidades não as tenho.

d. Os problemas que o afligem não me deixam descuidado.

e.Muito é a procura; pouca a oferta.

6. (FATEC-SP) Indique o erro quanto ao emprego do artigo:

a. Em certos momentos, as pessoas as mais corajosas se acovardam.

b. Em certos momentos, as pessoas mais corajosas se acovardam.

c. Em certos momentos, pessoas as mais corajosas se acovardam.

d. Em certos momento, as mais corajosas pessoas se acovardam.

7. (ESAN-SP) Em qual dos casos o artigo denota familiaridade?

a.O Amazonas é um rio imenso.

b. D, Manuel o Venturoso, era bastante esperto.

c. O Antônio comunicou-se com o João.

d. O professor João Ribeiro está doente.

e. Os Lusíadas são um poema de Camões.

8. (UM-SP) Assinale a alternativa em que há erro:

a.Li a notícia no Estado de São Paulo.

b. Li a notícia em O Estado de São Paulo.

c. Essa notícia, eu a vi em A Gazeta.

d. Vi essa notícia em A Gazeta.

e. Foi em O Estado de São Paulo que li a notícia.

9. (FMU-SP) Procure e assinale a única alternativa em que há erro no emprego do artigo:

a. Disse-me que conhece todo o Brasil.

b. Leu todos os dez romances do autor

c. Nem todas opiniões são valiosas.

d. Andou por todo Portugal.

e. Todas cinco, menos uma, estão corretas.

10. Considere a presença ou a ausência do artigo nas seguintes frases:

I.O governador visitou Florianópolis.

II. O governador visitou a Florianópolis das belas praias.

III. O Governador visitou a Florianópolis.

Esta (estão) correta(s):

a.I, II e III

b. apenas I e II

c. apenas I

d. apenas I e III.

e. apenas II e III.

11. (Univ. Fed. Pará) Observe o uso do artigo nas seguintes frases:

I “… perdia a sua musculatura estudando em Belém.”

II. “ ,,, até invejou o fumar do vaqueiro.”

III. “ …dela a escola era um lombo de búfalo.”

IV. “De repente oi ouvido que andava pelo Por Enquanto uma pequena…”

Em quais delas foi usado o recurso da substantivação?

a. Em I e II.

b. Em I e III

c. Em II e III

d. Em II e IV

e. Em III e IV

12. (Fuvest-SP) Em qual dos versos abaixo extraídos do “Soneto da perdida esperança”, de Carlos Drummond de Andrade, o autor utiliza-se da substantivação como recurso estilístico?

a. ” Perdi o bonde e a esperança.”

b. “ Volto pálido para casa.”

c. “ Vou subir a ladeira lenta.”

d. “ com um insolúvel flautim.”

e. “ Nós gritamos: sim! Ao eterno.”

13. (Fatec-SP) Identifique em qual alternativa é errado colocar, após a palavra destacada, o artigo definido:

a. Afundou na lama ambos pés.

b. Todos dias passava por lá, sem vê-la.

c. Toda noite gotejou a torneira, não pude dormir.

d. A todo passante perguntei, nenhum me informou.

e. N.D.A.

RESPOSTA – D

14. ( Unirio-RJ) Assinale o item onde não temos artigo definido.

a…. revolvia-me as tripas.

b. …as juntas doídas.

c. …iluminado a cera de carnaúba.

d. atrasaram a marcha…

e. …perceberiam de longe a existência dele.

15. (ESAN-SP) Assinale a alternativa correta:

a. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos cinco.

b. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos cinco livros.

c. Mostraram-me cinco livros. Comprei todos os cinco.

d. Mostraram-me cinco livros. Comprei a todos cinco livros.

e. Nenhuma alternativa

16. Aponte a alternativa em que haja erro no emprego do artigo.

a. Não quis responder a ambas as perguntas.

b. Feliz o pai cujos os filhos são ajuizados.

c. O pai tinha muito amor a ambos os filhos.

d. A Europa é um continente maravilhoso.

17. Levando em conta que alguns nomes de lugar admitem a anteposição do artigo, assinale a alternativa em que a crase foi empregada corretamente:

a.Ele nunca foi à Berlim.

b. Ele nunca foi à Paris.

c. Ele nunca foi à Portugal.

d. Ele nunca foi à Roma.

e. Ele nunca foi à China.

18. Assinale a frase em que o uso do artigo é facultativo.

a. Ele não conhece a casa dos irmãos.

b. Nunca se referiu à Roma dos Césares.

c. Cinema é o meu assunto preferido.

d. Todos os convidados se retiraram.

e. Todas as pessoas presentes à reunião falaram.

19. Em qual alternativa o artigo está substantivando uma palavra?

a. A Luciana não pôde comparecer à reunião.

b. A viagem foi programada com três meses de antecedência.

c. A casa estava sendo vendida por um preço relativamente baixo.

d. Jamais entendemos o porquê da saída do ministro

e. Ele convidou as colegas porque as estimava.

20. Assinale a alternativa em que há erro no emprego do artigo.

a. São pessoas cujas as aspirações não merecem consideração.

b. Eles estavam na casa dos pais.

c. Ambos os casos merecem consideração.

d. Eles não conheciam a velha Roma.

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.

TERRA, Ernani. Curso Prático de Gramática. São Paulo: Scipione, 2006.

 

 

 

 

 

EXERCÍCIOS SOBRE SUBSTANTIVO

1. (Univ. Fed. Acre) Reescreva as palavras destacadas, colocando-as no feminino plural:

a. O folião do Salgueiro desfilou como verdadeiro campeão.

b. À tarde, o pavão da casa do monge soltava gritos estridentes.

c. O repórter conseguiu entrevistar o carrasco.

RESP. a. foliãs/ folionas, campeãs    b. pavoas, monjas    c. as repórteres, os carrascos

 2. (Faap – SP) Complete as orações com o plural dos substantivos entre parêntese:

a. Os negros livres dos Palmares tinham fugido com ……………, lanças e alguns archotes.na serra da Barriga depararam-se com …………..antiquíssimos. ( esmeril – fóssil)

b. Os ………………………………….do Zumbi elegiam-no vitaliciamente e os …………………………do grupo consideravam-no o Senhor da força militar. ( guardião – ancião)

RESPOSTA: a, esmeris, fósseis – b. guardiões, guardiães, anciões, anciães, anciãos.

3.Assinale a alternativa que contenha substantivos, respectivamente, abstrato, concreto e concreto:

a. fada, fé, menino

b. amor, pulo, menino

c. fé, fada, beijo

d. menino, amor, pulo

e. beijo, fada menino

4.Assinale a opção que contém substantivo no grau normal:

a. animalzinho              b. carinho         c. peixinho        d.  cachorrinho        e. menininha

 5. (FMU-SP) Indique a alternativa em que só aparecem substantivos abstratos:

a.tempo, angústia, saudade, ausência, esperança, imagem

b. angústia, sorriso, luz, ausência esperança inimizade

c. inimigo, luto, luz, esperança, espaço, tempo

d. angústia, saudade, ausência, esperança, inimizade

e. espaço, olhos, luz, lábios, ausência, esperança, angústia

6. Assinale a opção em que todas as palavras são do gênero feminino

a.omoplata, apendicite, cal, ferrugem

b. cal, faringe, dó, alface, telefonema

c. criança, cônjuge, champanha, dó, afã

d. cólera, agente, pianista, guaraná, vitrina

e.jacaré, ordenança, sofisma, análise, nauta

7. (PUC-PR) Assinale a alternativa em que os sentidos foram trocados:

a. a como: juba; o coma: estado mórbido

b. a gênese: geração; o gênese primeiro livro do Pentateuco.

c. a grama: erva rasteira; o grama: unidade de peso

a guia: documento; o guia: aquele que conduz

e.a crisma: óleo usado em alguns sacramentos; o crisma: o sacramento da confirmação.

8. (Univ. Est. Bahia) Ficou com…….quando soube que……………………caixa do banco entregara aos ladrões todo o dinheiro …………..clã.

a.o moral abalado, o do

b. a moral abalada, o da

c. o moral abalado, a, da

d. a moral abalado, a. do

e. a moral abalada, a da

9. (Fuvest-SP) O diminutivo é uma maneira ao mesmo tempo afetuosa e precavida de usar a linguagem. Afetuosa porque geralmente o usamos para designar o que é agradável, aquelas coisas tão afáveis que se deixam diminuir sem perder o sentido. E precavida porque também o usamos para desarmar certas palavras que, por sua forma original, são ameaçadoras demais.           Luís Fernando Veríssimo

A alternativa inteiramente de acordo com a definição do autor sobre diminutivo é:

a. O iogurtinho que vale por um bifinho.

b. Ser brotinho é sorrir aos homens e rir interminavelmente das mulheres.

c. Gosto muito de te ver, leãozinho.

d.Essa menininha é terrível.

e. Vamos bater um papinho.

11.(Cesgranrio-RJ) Assinale a opção em que todos os vocábulos formam o plural em –OES:

a. balão, irmão, tubarão

b. eleição, canção, opinião

c. confissão, nação, cristão

d. limão, cidadão, pagão

e. questão, alemão, operação

12.(Univ. S. Francisco-SP) Depende dos …………………… a defesa dos……………… ameaçados

a. cidadões, animaizinhos

b. cidadãos, animalsinhos

c. cidadãos, animaizinhos

d. cidadões, animaizinhos

e.cidadãos, animalzinho

 13. (Univ. Est. Ceará) Fazem o plural da mesma maneira que perdão:

a. cidadão, limão, verão

b. botão, caixão, quinhão

c. coração, capelão, paredão

d. anão cristão, melão

14. (Unirio-RJ) Palavras como irmão, exortação têm um só plural; outras, porém, admitem dois. Assinale o item em que só há uma forma para o plural.

a. guardião       b. refrão         c. vulcão           d. escrivão        e. ancião

15. (Esc, Sup. Agric. Mossoró – RN) O único plural incorreto é:

a. cidadões      b. açúcares     c. quaisquer       d. artesãos       e.florezinhas

16. (Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que está correta a forma do plural:

a. júnior – júniors

b. mal – maus

c. fuzil – fusíveis

d. gavião –  gaviães

e. atlas – atlas

 17. (Univ. Est. Ponta Grossa – PR) A série de palavras que no plural mudam o timbre do o tônico é:

a. acordo, transtorno, sogro, morro, repolho

b. imposto, povo, corpo, esforço, tijolo

c. logro, toco soldo, gorro, fofo

d. gafanhoto, globo, bolso, coco, lobo

e. forro, esposo, rolo, sopro, topo.

18. (Univ do Amazonas) “ O atendimento em postos de saúde e prontos-socorros públicos maltrata os usuários.” Da vogal tônica das palavras postos e socorros. É certo afirmar-se que:

a. ambas são abertas.

b. ambas são fechadas

c. a primeira é aberta e a segunda, fechada.

d. a primeira é fechada e a segunda, aberta.

19. ( Cesgranrio- RJ) Assinale o par de vocábulos que forma o plural como corpo e impressão, respectivamente ( no primeiro vocábulo, considere também a ocorrência ou não de mudança de timbre da vogal tônica);

a. poço, balão

b. gosto, opinião

c. adorno, talão

d. esforço, cidadão

e. imposto, cristão

20. (Em todos os exemplos abaixo o diminutivo traduz ideia de afetividade, exceto:

a. Deixe-me olhar o seu bracinho, minha filha.

b. Para mim você será sempre a queridinha.

c. Amorzinho, você vem comigo?

d. Ele é o empregadinho de nossa firma.

e. Não sei, paizinho, como irei embora.

21. (Cefet-PR) Assinale A alternativa em que a palavra tem o gênero indicado incorretamente:

a. a tapa             b. a grama        c. o hélice          o carisma          o ágape

22. O plural de fohãozinho e cidadão é:

a. fogãozinhos, cidadãos

b. fogãosinhos, cidadãos

c. fogõezinhos, cidadãos

d. fogõezinhos, cidadões

e. fogoesinhos, cidadães

23. (ITA-SP) Dadas as palavras

1.esforços          2. portos                      3. impostos

Verificamos que i timbre da vogal tônica é aberto;

a. apenas na palavra 1

b. apenas na palavra 2

c.  apenas na palavra 3

d. apenas nas palavras 1 e 3

e, em todas as palavras

 24, (ITA-SP) Dadas as sentenças:

  1. Ele não chegou a falar cm a Presidenta.
  2. Ele sofreu uma entorse grave.
  3. O tracoma é uma doença contagiosa.

a.apenas a sentença 1 está correta.

b. apenas a sentença 2 está correta.

c, apenas a sentença 3 está correta.

d. todas estão corretas.

e. n.d.a.

25. (MACK-SP) Relacione as duas colunas, de acordo com a classificação dos substantivos, e assinale a alternativa correta:

1.padre                                          próprio

2. seminário                                coletivo

3. Dias                                           derivado

4. ano                                            comum

a. 3. 4. 2, 1

b. 1, 3, 4, 3

c. 1, 3, 4, 2

d. 4, 2, 1, 4

e. 2, 4, 3, 1

26. (Unaerp – SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras são masculinas.

a. ágape, cal, cólera, libido

b. omoplata, hélice, cataplasma, champanha

c. moral, testemunha, grama, preá

d. nascente, guia, estigma, cinza.

e. apêndice, guaraná, telefonema, eclipse

27. A opção em que todos os substantivos mudam de significado ao mudarem de gênero é:

a. cabeça, nascente, moral, lente

b. foca, guia, colega, pobre

c. coral, cliente, dó, rádio

d. coma. Sabiá, criança, caixa

e. águia, trema, guarda

28. Classificam-se como substantivos as palavras destacadas, exceto:

a. “… o idiota com quem os moleques mexem…”

b. “,,, visava a me acostumar à morna tirania…”

c. “ Adeus, volto para meus caminhos.”

d. “… conheço até alguns automóveis.”

e. “… todas essas coisas se apagarão em lembranças.”

29. A questão diz respeito ao trecho: “ Aurélia a princípio entregara-se ao encanto daquela noite brasileira, que parecia um sonho de sua alma no azul diáfano do céu.” (J. Alencar)

Aurélia é substantivo:

a. comum e concreto

b. abstrato e primitivo

c. coletivo e simples

d. próprio e concreto

e. comum e simples.

30. A alternativa onde ocorrem substantivos simples, concreto e abstrato é a:

a. água, vinho

b. Pedro, Jesus

c.Pilatos, verdade

Jesus, abaixo-assinado

Nova Iorque, Deus

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXERCÍCIOS: ORTOGRAFIA

1.Aponte, entre as alternativas abaixo, a única em que todas as lacunas devem ser preenchidas com a letra u:

a. c….rtume, escap….lir, man….sear, sin….site

b. ….rticária, s….taque, m…cama, z….ar

c. esgo….elar, reg…rgitar, p….leiro, ent….pir

d. m….chila, tab….leta, m….ela, b….eiro

e.emb…lia, c….rtir, emb….tir, c….ringa

2.Aponte a alternativa que completa corretamente as lacunas de acordo com a significação das palavras:

Devido à forte ……………, os passageiros do avião ………………o passo, atravessaram a pista do aeroporto, mas não puderam escolher os ……………………..; …………………….. logo as cortinas, para não ver a embaçada tarde.

a. cerração, apressaram, assento, cerraram

b. cerração, apressaram, assentos, serraram

c.serração, apressaram, acentos, serraram

d. serração, apreçaram, acentos, cerraram

e. cerração, apreçaram, acentos serraram

3. Identifique a alternativa que completa corretamente as lacunas:

…………………..com discrição quanto à existência do ………………, hoje com as paredes………….. e apresentando perigo…………………… de desabamento.

a. hajo, celeiro, ruças, eminente

b. ajo, seleiro, ruças, eminente

c. ajo, celeiro, russas, eminente.

d. ajo, celeiro, russas, iminente.

e. ajo, celeiro, ruças, iminente.

 4. …………….. que …………………..os regulamentos, …………………pesadas punições.

a. Aquelas, inflingiram, infringiram.

b. Àquelas, infligiram, infringiram

c. Àquelas, infringiram, infligiram

d. Aquela, infligiram, infringiram

e. Aquelas, infligiram, infrigiram

5.Identifique a alternativa cujas palavras preencham corretamente os espaços em branco:

A………………..do vestibular gera uma grande………….no jovem e o deixa…………..quanto ao resultado.

a.espectativa, tensão, exitante

b. expectativa, tenção, hesitante

c. expectativa, tensão excitante

d. expectativa, tensão hesitante 

e. expectativa, tensão, hesitante.

6.Indique a alternativa que completa corretamente as lacunas:

A…………..da greve estava……………….., pois os empregados…………………..nos erros cometidos no passado.

a. confraglação, eminente, recindiram

b. deflagração, iminente, reincidiram

c. declagração, eminente, reincidiram

d. confraglação, iminente, recindiram

e. defragração, iminente, incidiram

7.” O mesmo não se pode dizer de outros engenhos que estão marginalizando o homem.”

Grafou corretamente com  Z, pelo mesmo motivo da palavra destacada na citação acima, a palavra:

a.pesquizando

b. alizando

c. improvisando

d. pizando

e. vulgarizando

8. “Mesmo que……………., não conseguiríamos…………..na equipe de trabalho o nosso……………colega.

a. quiséssemos, encaichar, pretencioso

b. quizéssemos, encaxar, pretensioso

c.quizéssemos, encaichar, pretencioso

d. quiséssemos, encaixar, pretensioso

e. quiséssemos, encachar, pretencioso

9. Assinale a opção em que todas as palavras estão escritas corretamente:

a. sossego, sucesso, começo

b. moça, argamassa, salça

c.ricaço, sussego, assúcar

d. calsa, cansaço, falsa

e. missanga, assado, assucena

10. (ITA-SP) Assinalar a alternativa em que todas as palavras estejam grafadas corretamente:

a. chuchu, jeito, vasio, pesquisar

b. xuxú, jeito, vasio, pesquisar

c. chuchu, jeito, vazio, pesquisar

d. xuxu, jeito, vazio, pesquisar

e. chuchu, jeito, vazio, pesquisar

11. (Univ. Amazinas-AM) “Às vezes …………………..a pena fazer uma…………………… .

a. valhe, excessão

b. vale, excessão

c. valhe. Exceção

d. vale exceção

 12. (Acafe-SC) Corrija as frases, se necessário:

a. Derepente Deodoro saiu do baile e foi atraz do iramão.

b.Os terrenos baldios usados como depósito de lixo causam mau cheiro.

RESPOSTA:   a. De repente…… atrás.              B. não há erros.

 13. (Univ. Est. Feira de Dantana-BA) “ O……… do público ao ……….. da reunião foi feito ……………severa vigilância.”

a. acesso, recinto, sob

b. acesso, rescinto, sobre

c. assesso, recinto, sobre

d. ascesso, rescinto, sob

e. assesso, rescinto, sob

14. (Unisinos-RS) A alternativa em que aparece uma palavra incorretamente grafada é:

a. puseram, quiseste, análise

b. ascensão, sucinto, suscitar

c. duquesa, aridez, prazeroso

d. pretencioso, exceção, excesso

e. estrangeiro, enxada, mexerico

15. ( Cefet-PR)Marque a alternativa em que todas as palavras estão corretamente grafadas.

a. previlégio, aterrizar, malcriado

b. cachumba, rixa, misto

c. obsessão, excessão, desinteria

d. explendor, assessor, explêndido

e. beneficente, berinjela, sarjeta

16. (Fac. Med. Triângulo Mineiro –MG) Em virtude do ……………. de visitantes, não havia local para o …………..dos ……………… .

a. escesso, descanso, excursionistas

b. excesso, descanso, excursionistas

c. excesso, descanço, excurcionistas

d. escesso, descanço, excurcionistas

e. excesso, descanço, excursionistas

17. ( FGV-SP)  Assinale a alternativa em que não haja erro de grafia:

a. Não tinha feito a prova no dia regular nem tão pouco a substitutiva.

b. Afim de que as soluções pudessem ser adotadas por todos, José de Arimateia havia distribuído cópias do relatório no dia anterior.

c.  Porventura, meu Deus, estarei louco!

d. Assinalou com asterístico a necessidade de notas informativas adicionais.

e. Com frequência, os médicos falam de AVC, Acidente Vascular Celebral. Porisso, os próprios pacientes já estão familiarizados com esse ter.

18. (UFPE) A escrita formal de textos requer observância das normas da ortografia oficial. Identifique a série em que todas as palavras respeitam tais normas:

a.expectativa pretenciosa; escrúpulo renascentista

b. improvização ineficaz; pretensões de catequizar.

c. processo civilizador. Trabalhos servís

d. ritmo de crescimento; excassez de recursos

e. exposição sucinta; excesso de privilégios

 19. (FGV-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas:

a.empolgação, através, extrangeiro, despercebido, auto-falante

b. eletricista, asterístico, celebral, frustado. Beneficiente

c. assessores, pretensão., losango, asterisco, alto-falante

d. sicrano, vultosa, previlégio, entitular, prazeiroso

e. eletricista, pretenção, ascenção, celebral, prezeiroso

20. (UEL-PR) É necessário corrigir a grafia dos termos em destaque na frase;

a. A RISPIDEZ de suas palavras MAGOOU-NOS profundamente.

b. Ele é um homem SISUDO, mas não chega a ser RABUJENTO.

c. As pessoas BENQUISTAS costumam irritar as RESSENTIDAS.

d. Impõem-se a CONTENSÃO de DESPEZAS, para este orçamento.

e. A CONCISÃO do texto dificulta DISCERNIR os detalhes.

21. (UEL-PR) A frase em que todas as palavras estão corretamente grafadas é:

a. Ele acha que é a marezia que corróe os metais de forma implacável.

b. Que prazeroso o momento em que o charreteiro me passava as rédeas…

c. Espero que o rapazinho não continui tão dispercivo nos estudos.

d. À vezes o silencio traz mais constrajimento do que as mais rispidas palavras.

e.O carro foi abalrroado e ninguém quis assumir os prejuísos.

22. (Mackenzie-SP) Assinale a alternativa que preenche os espaços corretamente:

Com o intuito de …………. o trabalho, o aluno recebeu algumas incumbências: ……. datas, ……… o conteúdo e……………um estilo mais moderno.

a.finalisar, pesquisar, analisar, improvisar

b. finalizar, pesquizar, analizar, improvisar

c. finalizar, pesquisar, analisar, improvisar

d. finalizar, pesquizar, analisar, improvisar

e. finalizar, pesquisar, analizar, improvisar

23.(Fuvest-SP) A frase em que a grafia está inteiramente correta é:

a. A rescessão asiática, o colapso russo e a perda de vultuosas quantias roubaram a expontaneidade do mercado de investidores.

b. Nessas inserções, todas as disfunções familiares, sem exceção, vêm à tona, sempre acompanhadas de forte descarga emocional.

c. Sua magestade não admitiu a indiscrição do ministro, expulsando-o, imediatamente, da Corte.

d. As medidas tomadas pelo governo contra a inflação não atendem às espectativas da população e, certamente, não sortirão os resultados esperados.

e. Estudiosos mostram-se apreensivos diante da eminência do recrudecimento das superstições nas sociedades capitalistas.

24. (ITA-SP) Assinale a opção em que as palavras estão grafadas corretamente:

a. receoso, reveses, discrição, umedecer

b. autidiliviano, saguissedento, aguarraz, atribue

c. ineludível, engolimos, sobressaem, explendoroso

d. dissensçao, excurcionar, enxugar, asimétrico

e.  encoragem, rijeza, tessitura, termo-elétrico

25. (PUCCamp-SP) A frase em que há erros de ortografia é:

a. Não há jeito de pormos em uso essas folhas de papel almaço, porque elas são tão finas que se pode ver facilmente através delas.

b. Nem sempre o lazer a que se dedicam é o mais adequado para seus problemas, por isso existe a preocupação dos médicos em orientá-los cuidadosamente,

c. A afirmação de que nossa ajuda não foi expontânea põe em dúvida a decência e a honradês de quem falou.

d. O assessor de imprensa não queria falar com a discrição, motivo pelo qual não citou nominalmente os queixosos.

e. Acostumados a debater tudo com o corpo docente, os administradores da escola puseram em discussão também o problema do número de vagas.

26. (FEI-SP) Assinale a alternativa que preencha corretamente as lacunas:

I. Estamos chegando. São Paulo fica …………………….. apenas 50 quilômetros daqui.

II. O governo federal vai realizar o ………………….. da população.

III. No início do século XX, muitos italianos ………………..para o Brasil.

IV. João é muito ……………………………. educado.

a.a, censo, imigraram, mal

b. a, senso, emigraram, mal

c. à, censo, emigraram, mau

d. à, senso, imigraram, mau

e. há, censo, imigraram, mau

27. (Mackenzie-SP)

I. atraz, civilisar, decender, majestoso

II. atrazado, côncio, enchuto, , mecher

III. cicatriz, extensão, discente, exceção

Quanto à ortografia assinale:

a.se todas as afirmações estão incorretas.

b. se todas estão corretas.

c. se apenas a II está correta.

d. se apenas a III está correta

e. se apenas a I está correta.

28.(Mackenzie-SP)

I.Durante o regime militar, muitos políticos tiveram seus mandatos caçados e foram exilados.

II. Os detectores do poder anseiam sempre por subjulgar os mais fracos.

III. Os dirigentes governamentais que, verdadeiramente, respeitam a liberdade dos indivíduos não deveriam ser exceção.

Quanto à ortografia, assinale:

a.se todas as afirmações estão corretas.

b. se apenas III está correta

c. se apenas I está correta.

d. se todas estão incorretas.

e. se apenas II está correta.

29. (Mackenzie-SP) Assinale a única série de palavras grafadas corretamente:

a. enxurrada, pretensioso, compulsivo, obceno

b. socializar, alisar, concretizar, radicalisar

c. privilégios, consenso, excesso, gorjeta, extinção

d. cotisar, capitalizar, idealizar, matizar

e. imunisar, improvisar, fertilizar, analisar

30. (Mackenzie-SP) Assinale a sequência totalmente correta:

a.sombrancelha, reivindicar, estrupo

b. fragância, fratricídio, irriquieto

c. elocubração, imbutido, empecilho

d. meritíssimo, privilégio, retrógado

e. advinhar, asterístico, beneficiente

31. Assinale a alternativa que preenche corretamente a frase:

Com ……………. não raro ………………, ela perseguia a fama.

a.tenascidade, obscecado

b. tenacidade, obsecado

c. tenacidade, obscecado

d. tenacidade, obcecado

e. tenascidade, obcecado

32. (FCMSC-SP)

“Todos os documentos …………………., sem …………….., apresentavam grande ……………… .”

a.inidônios, exceção,  verossemelhança

b. inidôneos, excessão, verossimilhança

c. inidôneos, exceção, verossimilhança

d. inidôneos, exceção, verossemelhança

e. inidônios, excessão, verossimilhança

33. (FCMSC-SP)

…………….. as informações pessoais poderá dar ….. a um controle ………. sobre o cidadão.

a.Computadorisar, encejo, inezorável

b. Computadorizar, ensejo, inexorável

c. Computadorisar, ensejo, inezorável

d. Computadorizar, ensejo, inezorável

e. Computadorizar, encejo, inexorável

34. (Mackenzie-SP) Assinale a única alternativa que apresenta uma palavra escrita erroneamente.

a.rabugice, impingir, égide, sarjeta

b. hesitar, herbívoro, haurir, hérnia

c. proviniente, dilapidar, despender, privilégio

d. engolir, bueiro, goela, entupir

e. demissionário, isenção, suscitar, maçante

35. (EFOA-MG) Assinale a alternativa em que todas as lacunas devem ser preenchidas com a letra i.

a.calcár-o, -ncorpar, -ncorporar

b. –ntumescer, d-gladiar, balzaqu-ana

c. escárn-o, d-lapidar, -mpecilho

d. rést-a, mer-tíssimo, g-ada

e. d-spêndio, d-stilação, cad-ado

36. Assinale a opção que contém o período cujas palavras estão grafadas corretamente.

a.Ele quiz analisar a tarefa que eu realizei.

b. Ele quis analizar a tarefa que eu realisei.

c. Eles quis analizar a tarefa que eu realizei.

d. Ele quis analisar a tarefa que eu realisei.

e. Ele quis analisar a tarefa que eu realizei

37. (FGV-SP)

Minha ……………… está ……………………….por culpa não sei de ……………… .

a.pesquisa, atrazada, quê

b. pesquiza, atrasada. Que

c. pesquiza, atrasada. quê

d. pesquisa, atrasada, quê

e. pesquisa, atrazada, que

38. (Fuvest-SP) Assinale a alternativa em que todas as palavras estejam corretamente grafadas.

a. tecer, vazar, aborígene, maisena

b. abscesso, rechaçar, indu, soçobrar, coalizão

c. rigidez, garage, dissenção, rigeza, cafuso

d. lambujem, advinhar, atarraxar, bússulo, usofruto

e. minissaia, paralisar, extravasar, abscissa, coseno

39. Assinale a alternativa correta quanto à grafia.

a. capaz, magreza, analisar, estupidez

b. realesa, duresa, altivês, mesquinhês

c. pesquizar, desprezo, azeite, asar

d. canalisar, realizar, cazar, azedo

e. insensatêz, buzina, tezoura, praser

40.( FCC-SP)

Tantas ………………………. constituem ………………………. .

a.exceção,  previlégio inadmissível

b. excessões, privilégio inadmissível

c. exceções, privilégio inadmissível

d. exeção, privilégio inadmissível

e. esceções, privilégio inadmissível

FONTES:

FERREIRA, Marina. Português. Literatura, Redação. São Paulo: ática, 2004

FERREIRA, Mauro. Aprender e Praticar Gramática. São Paulo: FTD.

MESQUITA, Roberto Melo. Gramática da Língua Portuguesa. São Paulo: Saraiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXERCÍCIOS: ACENTUAÇÃO GRÁFICA

1.No texto abaixo:

“Sei de uma que está fazendo serviço de escritório, proibida de voar por motivo de saúde, e me pergunto que podem significar para ela esses papéis, esses telefonemas, esses recados que circulam num plano de cimento invariável, enquanto, sobre a plataforma das nuvens, suas irmãs caminham, ao mesmo tempo singelas e majestática.”

I.”escritório” e “invariável recém acento por idêntica razão.

II. “papéis” recebe acento gráfico porque é oxítona terminada em ditongo.

III. “está” é acentuada graficamente porque todas as oxítonas devem ser acentuadas.

a. estão corretas as afirmações I e II.

b. todas as afirmativas estão corretas.

c. estão corretas as afirmativas II e III.

d. Todas as afirmativas estão incorretas.

e. estão corretas as afirmativas I e III.

2.Aponte o trecho com acentuação gráfica totalmente correta

a. Em meio aos produtos agrícolas, destaca-se, dentre as essências plantadas, o eucalípto, que tem na vinculação com a industria de celulose seu maior sustentáculo econômico.

b. O documento propõe que, além da Música e da Ginástica, o Desenho seja ensinado em todas as série, do curso de bacharelado propedeutico às carreiras profissionalizantes.

c. Não cabe discutir se a legislação é boa ou ruim; deve-se cumprí-la e honrá-la

d. A viuva de Chico Mendes não acompanhou a caravana de políticos à visita ao túmulo do líder dos seringueiros, assassinado em 1988.

e. Os educador e não têm grandes divergências quanto a reconhecer a ineficiência da escola brasileira, nas últimas décadas, em oferecer educação às classe populares.

3. (UEL-PR) A sílaba tônica de RECÉM está na mesma posição que a da palavra:

a.arquétipo

b. tecem

c. ínterim

d. contem

e. ruim

4..(Mackenzie-SP)

Marque a alternativa em que todas as palavras estão acentuadas corretamente.

a. farmacêutico, játo, dói

b. pêsames, só, Esaú

c. vêzes, oxítona, saúde

d. sadio, sací, bolsa

e. já, ninguém, cajú

5. Assinale a opção em que todas as palavras são acentuadas pela mesma regra de a. alguém, inverossímil e caráter, respectivamente:

b. hífen, também, impossível d. há, impossível, crítico

c. armazém, útil, impossível  e. pólen, magnólias, nós

d.têm, éter, característico

6. (Mackenzie-SP) Indique a única alternativa em que nenhuma palavra é acentuada graficamente.

a.lapis, canoa, abacaxi, jovens

b. voo, legua, assim, tenis

c.ruim, sozinho, aquele, traiu

d. flores, açucar, album, virus

d. saudade, onix, grau, orquidea

7. Os dois vocábulos de cada item devem ser acentuados graficamente, exceto:

a. herbivoro, ridiculo

b. carnauba, germen

c. logaritmo, bambu

d. Biblia, hieroglifo

e. miudo, sacrificio

8.(FGV-RG) Assinale a alternativa que completa corretamente as frases:

I.Cada qual faz como melhor ……………………………… .

II.O que ………………………. estes frascos?

III. Neste momento os teóricos ……………………… os conceitos.

IV. Eles ………………………… a casa do necessário.

a. convém, contêm, reveem, proveem

b. convêm, contém. Revêem, provêem

c. convém contém, revêem provém

d. convêm, contêm, reveem, provêem

e. convém, contém, reveem provêm

9. (PUC-RJ) Assinale a alternativa em nenhuma palavra deve receber acento gráfico.

a. o governo, o juri, a garoa

b. item, polen, cedo

c. preto, fossil, seres

d. improbo, degrau, gratuito

e. itens, polens, hifens

 10. “ E o Ronaldo tá lascado: na grama apanha do Luxemburgo e na cama da Bocarelli! E aí acontece o barraco: a Nazarelli expulsa a modelo-rival, namorada do Garnero, do casamento. E eles ficam mais famosos do que a noiva. É melhor se expulso do que ser convidado!” (Folha de São Paulo)

A forma “tá” que aparece no texto é resultado da redução da forma está. O acento é mantido porque:

a. tenta reproduzir a pronúncia da palavra.

b. oxítonos terminada em a recebem acento.

c. monossílabos tônicos terminados em A recebem acento.

c. toda forma monossilábica recebe acento,

d. é uma palavra derivada e de manter as característica da palavra primitiva.

11. são acentuadas por razões diferentes:

a. antipático, páginas, próximo

b.acadêmica, antropóloga sinônimo

c. cópias, monetário intransponíveis

d. caráter, lábia, provável

e.há, pá, já

12,(PUCCAMP-SP) Assinale a alterativa de vocábulos corretamente acentuado;

a.hífen

b. ítem

c. ítens

d. rítmo

e.  portuguêsa

13..(Vunesp-SP) A alternativa em que todas as palavras devem ser acentuadas graficamente é:

a. movel, cascavel, sintese, semaforo, odor

b. avaro, austero, gratuito, ruido, eter

c. graudo, femur, pantano, Mario, palida

d. ureter, cateter, fluido, miseria, apareçho

e. coroa, flor, urutu, amendoim, grau

14.(Vunesp-SP) Identifique a alternativa em que todas as palavras são proparoxítonas (os acentos gráficos foram omitidos):

a. ibero, pudico, prototipo, rubrica

b. celtibero, opimo, decano, caracteres

c. filantropo, sinodo, monolito, fagocito

d. misantropo, ariete, cafila, batavo

e, antifrase, parafrase, alibi, noctivago

15.Qual alternativa que melhor define o acento tônico?

a.maior intensidade silábica.

b. sílaba tônica associada a sinal gráfico.

c. sinal gráfico, marcando sílaba de maior intensidade.

d. sinal gráfico, marcando a intensidade silábica.

16. Indique a alternativa que contém duas palavras oxítonas, duas paroxítonas e duas proparoxítonas:

a. anil, zebu, rubrica, vicio, ibero, infância

b. metro, rapidez, Nobel, vende, espontâneo, carbônico

c. rosa, funil, avaro, régua, remédio, capítulo

d.talvez, melhor, reles, meteoro, bêbado, coágulo

17. Identifique a alternativa que preenche corretamente as lacunas:

………….do herói sem causa, era ………………… de arriscar a vida por um ……………….. nada.

a. Protótipo, capás, quase

b.Prototipo, capaz, quase

c. Prototipo, capaz, quase

d. Protótipo, capás, quazi

e.Protótipo, capaz, quase

18.Identifique a alternativa que preenche corretamente as lacunas:

O……………. de seu gesto surpreendeu, pois era uma……..em seu comportamento habitual.

a. heroismo exessão

b .heroismo, exceção

c. heroísmo excessão

d. heroísmo, exceção

e. heroísmo, exseção

 19. Assinale a(s) alternativa(s) em que todas as palavras são oxítonas:

a. sutil, ureter, Nobel, condor

b. novel, mister, Gibraltar, condor

c. ruim, refem, recem, item

d. sutil, ruim, mister, polens

e.hifens, polens, itens, item

20.A regra que manda acentuar vestígio é a mesma que explica o acento em:

a.armazém

b. carnaúba

c. violência      

d. anônimos

e. hífen

21.São acentuadas pela mesma razão as palavras da opção:

a. há, até, atrás

b. história ágeis, você

c. já, café, cajá

d. dendê, até, você

22. Em todas as alternativas as palavras são acentuadas pela mesma razão, exceto em:

a. amá-la, querê-la

b. vitória, concordância, necessária, próprias

c.véspera, hipótese, política, física

d. atribuía, heroína

e. pátria, silencio, agrícolas, dúvidas

23. Marque as alternativas em que nenhuma das palavras necessita de acento gráfico:

a. orgão, resolver, fossil, prejuizo

b. juri, cafezinho, vezes, album

c. itens, polens, mister, dores, meses

d. cadaver, tatu, hifen, interim

e. balaustre, garoa, vovos, colibri

25. Assinale a opção em que uma das palavras necessita de acento gráfico:

a. caju, raiz, miolo

b. moeda, jovem, casulo

c. nuvem, canjica, mesa

d. reporter, terno, afeto

e. atraiu, campainha, fogo

26.(ITA-SP)Assinale a opção que apresenta palavras que devem ser acentuadas pela mesma regra:

a. três, fez, pos, so

b. Raul, sauva, viuvo, ruido

c. influencia, dai, juizes, vadiice

d.vinténs, mantem, trem, vaivens

e. antifrase, bavaro, estereotipo, miope

27.“As aves que …………………. aqui beber água são tão mansas que não …………… defesa contra a ação de predadores.”

a. veem, tem

b. vêm, tem

c. vem, têm

d. veem, têm

e. vêm, têm

28. A palavra em que a acentuação ocorre unicamente em vista da presença do hiato:

a. cocaína

b. estaríamos

c. galáxias

d. herói

e. zoológico

29. (Cesgranrio-RJ) Assinale a opção cujos vocábulos estão relacionados segundo a mesma norma de acentuação gráfica:

a. delírio, persistência, mistério

b. irresistível, magico, afrodisíaca

c. paraíso, miúdo, flexível

d. açúcar, artérias, cantárida

e. só, cipó, demônio

30.Em que alternativa se registram erros na acentuação gráfica?

a.líder, misantropo, avaro, ureter

b.têxtil, rubrica, ibero, pudico

c. clímax, réptil, bílis, mês

d. prejuízo, gratuito, bílis, mês

e. ítem, pólens, côr, repôr.

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

EXECÍCIOS DE FONOLOGIA

Texto para as questões de 1 a 5.

Cidadezinha qualquer

Casas entre bananeiras

mulheres entre laranjeiras

pomar amor cantar

 

Um homem vai devagar.

Um cachorro vai devagar.

UM BURRO VAI DEVAGAR

 

Devagar…as janelas olham.

 

Eta vida besta, meu Deus. (Carlos Drummond de Andrade)

1.Considere a palavra casas.

a.Quantos fonemas e quantas letras ela apresenta?

RESP. 5 letras, 5 fonemas.

 

b.Qual o único fonema que aparece duas vezes?

RESP. do fonema /a/.

2.Identifique o terceiro fonema dessa palavra e indique quais das seguintes palavras apresentam esse mesmo fonema: exílio, sábio, isento, azeite, crescer. Enxuto, exótico, taxativo, hesitar.

RESP. o 3º fonema é o /z/ (representado pela letra s). apresentam esse fonema: exílio, isento, azeite, exótico, hesitar.

3. Transcreva do poema:

a. a palavra do verso 1 que apresenta dígrafo.

RESP. entre. (en)

b. três palavras do poema que apresentam dígrafos.

RESP. Cidadezinha. Qualquer, mulheres, laranjeiras, cantar um. Cachorro. Burro, olha.

c.a única palavra que tem dois dígrafos.

RESP. cachorro

4. Indique o número de letras e de fonemas das seguintes palavras:

a. pomar: 5 letras, 5 fonemas

b. laranjeiras: 11 letras, 10 fonemas

c. Deus: 4 letras, 4 fonemas

d.cachorro: 8 letras, 6 fonemas

5.“Um homem vai devagar.” Observe a palavra destacada e indique:

a.o número de letras e de fonemas:

5 letras, 4 fonemas

b. a última letra e o último fonema.

última letra m, último fonema /i/ – em /ei/

 6.Indique a alternativa em que as três palavras apresentam dígrafos:

a. quilo – quase – quitar

b. guitarra – aguado – régua

c. exceção – excelente – aquático

d. assassino – enchente – piscina

e. cresça – manhã – aquoso

7.De todas as palavras abaixo, apenas uma não tem dígrafo. Indique a alternativa em que se encontra essa palavra:

a. rascunho, velhote, palhinha

b. cachorros, archote, excêntrico

c. enguiçado, esquilo, assumir

d. piche, exceção, ascender

e. assessor, aplicar, encharcar.

8. Qual das alternativas apresenta palavra com mais letras que fonemas?

a.caderno

b. chapéu

c. flores

d. livro

e. disco

9.Leia

Cigarra

Diamante. Vidraça

Arisca, áspera asa risca

O ar. E brilha. E passa.    (Guilherme de Almeida)

Entendendo dígrafo ou digrama como um grupo de duas letras que representam um único som ou articulação, podemos afirmar que, no haicai de Guilherme de Almeida, encontramos:

a.dr e sc são dígrafos

b. sp e lh são dígrafos

c. rr e an são dígrafos

d. ss e sc são dígrafos

e. rr e sc são dígrafos

10.As palavras folheado, lânguida, antigos e vento apresentam, respectivamente, o seguinte número de fonemas e letras:

a.4-5; 6-7; 6-8; 7-8

b. 6-8; 7-8; 4-5; 6-7

c. 6-7; 6-8; 7-8; 4-5

d. 7-8; 6-8; 6-7; 4-5

e.7-8; 6-7; 6-8; 4-5

11.Assinale a alternativa em que ambas as palavras apresentam o mesmo número de fonema:

a. impressora – correspondem

b. caracteres – considerações

c. delinquente – adequada

d. conhecimento – consideração

e.alcance – preenche. ( 6 fonemas)

12. Ao pronunciar palavras como adeptos, os falantes de língua portuguesa tendem a acrescentar-lhes uma vogal não representada na língua escrita. Observe s série de palavras:

I. perseguem – homossexuais

II. rachar – igualdade

III. facção – significa

Em quais delas ambas as palavras sofrem o mesmo processo?

a.apenas I

b. apenas II

c. apenas III

d. apenas I e III

e. apenas II e III

13. Leia as sequências de palavras a seguir e indique aquela em que a letra x tem som de /ks/ ao ser pronunciada.

a. exame – exaltação – exímio – exato – exemplo – exausto

b. enxame – enxurrada – faxina – feixe – vexame – lixa – xingar

c. tóxico – táxi – reflexo – intoxicar – fixar – sexagenário – fluxo

d. extraordinário – exceção – exterior – próximo – excelente – auxílio

14.Assinale a alternativa que apresenta tritongo, hiato, ditongo crescente e dígrafo:

a. quais, saúde, perdoe, álcool

b. cruéis, mauzinho, quais, psique

c. quão, mais, mandiú, quieto

d.aguei, caos, mágoa, chato

 15. Marque a opção em que todas as palavras apresentam dígrafo

a.fixo, auxílio, tóxico, exame

b. enxergar, luxo, bucho, olho

c. bicho, passo, carro, banho

d. choque, sintaxe, unha, coxa

16. Nas palavras que, tranquilidade, concluía e muito, ocorrem os seguintes encontros:

a. dígrafo, dígrafo, tritongo, ditongo

b. dígrafo, ditongo, tritongo, dígrafo

c. ditongo, dígrafo, hiato, ditongo

d. ditongo, ditongo, tritongo, ditongo

e. dígrafo, ditongo, hiato, ditongo

17. Indique a alternativa onde constatamos, oralmente, em todas as palavras, pelo menos uma consoante oclusiva bilabial:

a. ambição, empavesada, destemida, com

b. rompe, soberba, enfim, mas

c. Fábio, púrpura, planta, mares

d. planta, ufana, navega, nau

e.aguarda, defesa, tarde, destemida

18Nos conjunto abaixo, ocorrem encontros de sons e letras, assinale a alternativa que corresponda, respectivamente, a esses encontros:

poema                  reino                    pobre                      não                   chave

realize                  perdeu                 escrevê-lo               estão                 que

mais                    contempla                                        terrível

penetra                                             lhe

a.ditongo oral decrescente, ditongo oral crescente, encontro consonantal, ditongo nasal decrescente, dígrafo

b. hiato, ditongo oral decrescente, encontro consonantal, ditongo nasal decrescente, dígrafo

c. ditongo oral decrescente, hiato, dígrafo, ditongo nasal decrescente, encontro consonantal

d. hiato, ditongo oral crescente, encontro consonantal, ditongo nasal decrescente, dígrafo

e. ditongo oral crescente, ditongo nasal decrescente, encontro consonantal, dígrafo, hiato.

19. Indique a alternativa cuja sequência de vocábulo apresenta, na mesma ordem, o seguinte: ditongo, hiato, hiato, ditongo:

a. jamais, Deus, luar, daí

b. joias, fluir, jesuíta, fogaréu

c. ódio, saguão, leal, poeira

d. quais, fugiu, caiu, história

20. Assinale a alternativa que apresenta os elementos que compõem o tritongo:

a. vogal + semivogal + vogal

b. vogal + vogal + vogal

c. semivogal + vogal + vogal

d. semivogal + vogal + semivogal

21.Considere as afirmações

I. Piauí tem dois hiatos e um ditongo

II. Infância tem ditongo crescente

III. Saúva tem hiato

Podemos dizer que está(ao) correta(s):

a.I, II e III

b. apenas I e II

c. apenas I

d. apenas IIII

e. apenas II

22. Assinale a alternativa em que todos os encontros vocálicos são hiatos:

a.coroa, vaidade, baixo

b. reúna, lagoa, fiasco

c. réus, perpetue, alegria

d. gratuito, acentuada, glória

e. joia, suave, celeiro

23. Ambivalência possui:

a.12 fonemas e 12 letras

b. 11 fonemas e 12 letras

c. 9 fonemas e 11 letras

d. 10 fonemas e 12 letras

e.10 fonemas e 10 letras

24. Assinale a alternativa em que o x nunca é pronunciado como /ks/

a. tóxico, máximo, prolixo

b.êxtase, exímio, léxico

c. exportar, êxodo, tóxico

d. máximo. Êxodo. Exportar

e.exímio, prolixo, êxodo

25.Foneticamente, o vocábulo passo contém:

a.um dígrafo

b. um ditongo

c. uma vogal e uma semivogal

d. um encontro consonantal

e.um hiato

26.Os convidados estavam no saguão aguardando a saída dos noivos.

a. tritongo, ditongo decrescente

b. ditongo nasal, ditongo decrescente

c. tritongo, ditongo crescente

d. ditongo nasal, hiato

e. tritongo, hiato

27. A alternativa em que ocorrem palavras que contêm, respectivamente, dígrafo, encontro consonantal e ditongo é:

a. velho, Rodrigo, pouco

b. muito, termo, achar

c. cruzou, queimado, pergunta

d. fiquei, ficou, sorriu

e. cinquenta, esse, cigarro

28. Na palavra armazém:

a. há dígrafo e ditongo

b. não há dígrafo, mas há ditongo

c. não há dígrafo nem ditongo

d. há dígrafo, mas não há ditongo

29. Há inúmeras palavras na língua portuguesa em que é indiferente considerar-se o encontro vocálico como ditongo crescente ou hiato. Assinale o item em que tal fato não ocorre, isto é, em ambas só podemos ter ditongo:

a. ofício, cuidou

b. matrimônio, melancolia

c. Rubião, Sofia

d. riquezas, oblíquos

e. frequentes, quase.

30. Assinale a alternativa em que ocorre um ditongo decrescente em todas as palavras:

a. traidor, país, água

b. baú, quatro, oblíqua

c. quase, canavial, beato

d. seixo, crueldade, igual

e.ideia, cauteloso, pai

31. Identifique o conjunto de três palavras que apresenta um encontro consonantal , um dígrafo e um dífono, respectivamente:

a. brasa, amparo, léxico

b. monte, arguir, cauim

c. canto, folha, sexto

d. lambujem, êxodo, enxurrada

FONTES:

AMARAL, Emília, Mauro Ferreira, Severino Antônio e Ricardo Leite. Novas Palavras – Literatura, Gramática, Redação e Leitura. São Paulo: FTD. 1997

CEREJA, William Roberto e Thereza Cochar Magalhães. Gramática – Texto, Reflexão e Uso. São Paulo: Atual. 2004

NICOLA, José de. Gramática Contemporânea da Língua Portuguesa. São Paulo: Scipione.