REDAÇÃO NOTA 1000 PRESSUPÕE:

 

red

 linguagem clara objetiva;

 não filosofar;

 logo na frase-núcleo de seu parágrafo introdutório demonstre que entendeu a proposta temática;

 lembre-se de que cada parágrafo deve ter uma frase-núcleo e não se esqueça de que ela governa o seu parágrafo;

 não sai do plano temático com divagações;

 mantenha seus parágrafos simétricos;

 seja bastante atento à estética textual, tanto a intrínseca quanto à extrínseca;

 não copie nada dos textos motivadores, lembre-se de que eles servem para suscitar lembranças do que você já leu acerca do tema e direcioná-lo no plano temático;

 elabore um texto simples, coerente, sem rasuras e erros, principalmente os crassos, pois assim você respeitar a velocidade que exigida do avaliador para corrigir o seu texto;

 seja criativo – senso comum é o modo de pensar da maioria das pessoas;

 ter em mente que além dos aspectos relacionados ao conteúdo, ou seja, à ideia propriamente dita, os argumentos firmados por meio de todo o texto devem ser coerentes e consistentes;

 letra legível, claro, é imperativo;

 detalhe sua proposta de intervenção, permita a seu corretor a possibilidade de exequibilidade;

 considerar os direitos humanos como: cidadania, diversidade cultural, demonstrar sentimento de solidariedade e respeitar o direito à liberdade;

 conheça, de modo exímio, as 5 competências;

 conheça o 5º artigo da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 que começa assim “ 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade […]”

 EQUACIONANDO:

REDAÇÃO NOTA 1000 = 5 C C C C C

Anúncios

Hífen

hífen

Contrariando a ordem lógica.

  1. Letras iguais, são separadas por hífen(-).

anti-inflamatório

auto-organização

arqui-inimigo

micro-ondas

micro-ônibus

micro-organismo

contra-ataque

contra-argumento

super-rápido

super-reacionário

super-romântico

tele-educação

 2.Letras diferentes, deve-se juntá-las

Autoaprendizagem

autoestima

autoescola

autoafirmação

autoajuda

audiovisual

antiaéreo

antidepressivo

coautor

coabitar

coerdeiro

infraestrutura

proativo

semianalfabeto

socioeconômico

afrodescendente

microestrutura

 Indeciso – não sabe qual caminho seguir, por isso é solitário.

O “H” não tem personalidade. Separa (-).

anti-herói

anti-hemorrágico

anti-higiênico

mal-humorado

pré-história

sobre-humano

super-homem

pseudo-história

arqui-hipérbole

 Egocêntricos, por isso não basta 1, mas 2.

O “R” e o “S”, quando estão perto das vogais, são dobrados. Mas não se juntam com consoantes.

Antirreligioso                                                            antissemita

contrarrazões                                                             ultrassonografia

contrarregra                                                                extrassolar

ultrarromântico                                                           ultrassensível

contrarreforma                                                            ultrassecreto

antirracista                                                                  autossugestão

Curiosidade: Augusto dos Anjos

AUGUSTO DOS ANJOS

CURIOSIDADES SOBRE A VIDA DE AUGUSTO DOS ANJOS.

CONCEPÇÕES DO AUTOR SOBRE:

AMOR

 O amor da humanidade é uma mentira.
 É. E é por isso que na minha lira 
 De amores fúteis poucas vezes falo. 
 O amor! Quando virei por fim a amá-lo?

 CRENÇA E ESPERANÇA

A Esperança não murcha, ela não cansa, 
Também como ela não sucumbe a Crença, 
Vão-se sonhos nas asas da Descrença, 
Voltam sonhos nas asas da Esperança. 

 

DESTINO

Ave perdida para sempre – crença
Perdida – segue a trilha que te traça
O Destino, ave negra da Desgraça,
Gêmea da Mágoa e núncia da Descrença!

 

DOR

És suprema! Os meus átomos se ufanam 
De pertencer-te, oh! Dor, ancoradouro 
Dos desgraçados, sol do cérebro, ouro 
De que as próprias desgraças se engalanam!

 

 SOBRE ELE

Eu, filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

 PROSTITUIÇÃO

Prostituição ou outro qualquer nome,

Por tua causa, embora o homem te aceite,

É que as mulheres ruins ficam sem leite

E os meninos sem pai morrem de fome!

 

 SOCIEDADE

Acostuma-te à lama que te espera

O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.

FUNÇÕES DE LINGUAGEM

red

FUNÇÕES DE LINGUAGEM

1.FUNÇÃO REFERENCIAL

A linguagem tem função referencial quando o objetivo do emissor é traduzir a realidade e informar. Nos textos essencialmente informativos – científicos, técnicos e jornalísticos – há predominância dessa função.

Ex.; Os problemas ambientais de âmbito nacional (no território brasileiro), relacionados à degradação da diversidade biológica ocorrem desde a época da colonização, estendendo-se aos subsequentes ciclos econômicos (pau-brasil, cana, café, ouro).

2.FUNÇÃO EMOTIVA OU EXPRESSIVA

A linguagem tem função emotiva quando o emissor quer expressas suas emoções, seu estado de espírito. Nessa caso, o texto é escrito em 1ª pessoa e muitas vezes conta a com a presença de exclamação, reticências e interjeições.

Ex.;                   De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento. (Vinícius de Morais)

3. FUNÇÃO CONATIVA OU APELATIVA

A linguagem apresenta função conativa quando a intenção do emissor é convencer o receptor a ter determinado comportamento. Os anúncios comerciais e a publicidade em geral fazem uso da linguagem conativa ou apelativa, que tem como uma das características  p emprego de verbo no imperativo.

conativa

4. FUNÇÃO FÁTICA

A linguagem tem função fática quando o objetivo do emissor é apenas estabelecer. Manter ou prolongar o contato com o receptor. As expressões usadas nos cumprimentos(Bom dia! Oi!), ao telefone (PRONTO!, Alô!) e em outras situações em que se testa o canal de comunicação ( Está me ouvindo?, Atenção!) são ,arcas desse tipo de função.

 

Ex.;fática

5. FUNÇÃO METALINGUÍSTICA

A linguagem tem  função metalinguística quando o uso do código tem por objetivo explicar o próprio código.

Ex.; Autopsicografia

O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente.

E os que leem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele teve,
Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.                Fernando Pessoa.

 

6. FUNÇÃO POÉTICA

A linguagem tem função poética quando dá ênfase à elaboração da mensagem. o emissor constrói seu texto de maneira especial, realizando um cuidadoso trabalho de seleção e combinação de palavras. A função poética é muito comum nos poemas, mas ocorre na prosa e em anúncios publicitários.

Ex.; Verbo Ser

Carlos Drummond de Andrade

Que vai ser quando crescer?

Vivem perguntando em redor. Que é ser?
É ter um corpo, um jeito, um nome?
Tenho os três. E sou?
Tenho de mudar quando crescer? Usar outro nome, corpo e jeito?
Ou a gente só principia a ser quando cresce?
É terrível, ser? Dói? É bom? É triste?
Ser; pronunciado tão depressa, e cabe tantas coisas?
Repito: Ser, Ser, Ser. Er. R.
Que vou ser quando crescer?
Sou obrigado a? Posso escolher?
Não dá para entender. Não vou ser.
Vou crescer assim mesmo.
Sem ser Esquecer. (  Português – Marina Ferreira )

 

EXERCÍCIO ENEM

A biosfera, que reúne todos os ambientes onde se desenvolvem os seres vivos, se divide em unidades menores chamadas ecossistemas, que podem ser uma floresta, um deserto e até um lago. Um ecossistema tem múltiplos mecanismos que regulam o número de organismos dentro dele, controlando sua reprodução, crescimento e migrações.

DUARTE, M.O guia dos curiosos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

 

(ENEM 2010) Predomina no texto a função da linguagem:

a) emotiva, porque o autor expressa seu sentimento em relação à ecologia.

b) fática, porque o texto testa o funcionamento do canal de comunicação.

c) poética, porque o texto chama a atenção para os recursos de linguagem.

d) conativa, porque o texto procura orientar comportamentos do leitor.

e) referencial, porque o texto trata de noções e informações conceituais.

PARÁGRAFO

red

PARÁGRAFO

PARÁGRAFO COMO UNIDADE DE COMPOSIÇÃO

PARÁGRAFO PADRÃO

O parágrafo é uma unidade de composição constituída por um ou mais de um período, em que se desenvolve determinada ideia central ou nuclear, a que se agregam outras, secundárias, intimamente relacionadas pelo sentido e logicamente decorrentes dela.                                                           (Othon M. Garcia)

EXEMPLO DE UM PARÁGRAFO E SUAS DIVISÕES

      “Nesse contexto, é um grave erro a liberação da maconha. Provocará de imediato violenta elevação do consumo. O Estado perderá o precário controle que ainda exerce sobre as drogas psicotrópicas e nossas instituições de recuperação de viciados não terão estrutura suficiente para atender à demanda. Enfim, viveremos o caos.”     (Alberto Corazza, Isto É, com adaptações)

 ELEMENTO RELACIONADOR : Nesse contexto.

TÓPICO FRASAL: é um grave erro a liberação da maconha.

DESENVOLVIMENTO: Provocará de imediato violenta elevação do consumo. O Estado perderá o precário controle que ainda exerce sobre as drogas psicotrópicas e nossas instituições de recuperação de viciados não terão estrutura suficiente para atender à demanda.

CONCLUSÃO: Enfim, viveremos o caos.

(Obra consultada: MOURA, Fernando. Nas Linhas e Entrelinhas, 6ª edição, 2004. Ed.Vestcon)

 A Holanda tornou-se o primeiro país do mundo a legalizar a eutanásia. A palavra é de origem grega e, no jargão da medicina, significa morte sem sofrimento. Amparados na nova lei, os médicos holandeses estão autorizados a abreviar a vida de doentes incuráveis e que estejam sofrendo dores insuportáveis.(Época, 2001)

COMENTÁRIOS SOBRE O PARÁGRAFO:

  • parágrafo composto de três períodos;
  • frase núcleo em negrito;
  • Observe que a ideia-núcleo apresentou palavras-chave eutanásia que consta no tema proposto;
  • os períodos sem negrito são as ideias secundárias.

DIFERENTES MANEIRAS DE SE FAZER O TÓPICO FRASAL

  • Declaração inicial
  • Definição
  • Alusão histórica
  • Interrogação
  • Citação direta
  • Citação indireta
  • Exposição de um ponto de vista
  • Comparação
  • Frases nominais

PORTUGUÊS DESCOMPLICADO II

não erre

ERRADO – Fazem cinco anos.

CERTO – Faz cinco anos..

 ERRADO – Houveram  muitos problemas.

CERTO –  Houve muitos problemas.

 ERRADO – Existe muitas esperanças

CERTO –  Existem muitas esperanças.

 ERRADO – Para mim  fazer.

CERTO –  Para eu fazer.

 ERRADO – Entre  eu e você

CERTO –  Entre mim e você

ERRADO – “Há” dez anos “atrás”.

CERTO –  Há dez anos ou dez anos atrás.

 ERRADO – Venda à prazo

CERTO –  Venda  a prazo

 ERRADO – Vai assistir o  jogo.

CERTO –  Vai assistir ao jogo.

 ERRADO – Preferia partir do que ficar.

CERTO –  Preferia partir a ficar.

 ERRADO – Quebrou o  óculos..

CERTO –  Quebrou os óculos..

 ERRADO – Aluga-se casas.

CERTO –  Alugam-se casas.

 ERRADO – Chegou  em São Paulo.

CERTO –Chegou a São Paulo.

 ERRADO – Vive às custas  do governo.

CERTO –  Vive à custa do governo.

 ERRADO – Todos são cidadões.

CERTO –  Todos são cidadãos.

 ERRADO – Vendeu  uma grama de ouro.

CERTO –  Vendeu um grama de ouro.

 ERRADO – Não viu qualquer  pessoa.

CERTO –  Não viu nenhuma pessoa.

 ERRADO – A feira  inicia amanhã.

CERTO –  A feira inicia-se amanhã.

 ERRADO – O peixe tem muito espinho.

CERTO –  Peixe tem espinha.

 ERRADO – Obrigado, disse a moça.

CERTO –  Obrigada, disse a moça.

 ERRADO – O governo interviu.

CERTO –  O governo interveio.

 ERRADO – Ela era meia confusa.

CERTO –  Ela era meio confusa.

 ERRADO – Fica você comigo.

CERTO –  Fique você comigo.

 ERRADO –  O problema não tem nada haver com você.

CERTO –  O problema não tem nada a ver com você.

 ERRADO – A corrida custa 10 real.

CERTO –  A corrida custa 10  reais.

 ERRADO – Foi taxado  de preguiçoso.

CERTO –  Foi tachado de preguiçoso.

 ERRADO – Tinha chego ao horário combinado.

CERTO –  Tinha chegado ao horário combinado.

 ERRADO – Ela namora com Igor.

CERTO –  Ela namora Igor.  

 ERRADO – Somos em seis em casa.

CERTO –  Somos seis em casa.

 ERRADO – Sentou na mesa para comer.

CERTO –   Sentou-se à mesa para comer.

 ERRADO – Ficou contente por causa que ele chegou.

CERTO –   Ficou contente porque  ele chegou.

 ERRADO – O time empatou em 1 a 1.

CERTO –  O time empatou por 1 a 1.

 ERRADO – A moça estava ali há muito tempo.

CERTO –  A moça estava ali havia muito tempo.

 ERRADO – Todos  amigos o elogiavam

CERTO –  Todos os amigos o elogiavam

ERRADO – Ele visa o cargo de presidente.

CERTO – Ele visa ao cargo de presidente.

ERRADO- Ficou sobre a mira do inimigo.

Sob é que significa debaixo de:

CERTO –   Ficou sob a mira do inimigo.

 ERRADO- Dado os índices das pesquisas…

CERTO –   Dados os índices das pesquisas…

 ERRADO- A festa começa às 10 hrs..

As abreviaturas do sistema métrico decimal não têm plural nem ponto.

CERTO –   10 h, 5 km (e não kms.).

 ERRADO-  Já é 3 horas.

CERTO –   Já são 3 horas. / Já é (e não são) 1 hora, já é meio-dia, já é meia-noite.

 ERRADO-  Hoje é o dia  dele  chegar.

CERTO –    Não se deve fazer a contração da preposição com artigo ou pronome, nos casos seguidos de infinitivo.

 Hoje é o dia hora de ele chegar.

 ERRADO-  A amiga que ele gosta.

Como se gosta de.

CERTO –    A moça de que ele gosta.

 ERRADO-  Os dias passaram desapercebidos.

Desapercebido significa desprevenido.

CERTO –    Na verdade, o fato passou despercebido, não foi notado.

 ERRADO-  Causou-me estranheza as palavras.

CERTO –    Causaram-me estranheza as palavras

 ERRADO-  Comprou uma TV a cores.

CERTO –    Comprou uma TV em cores.

 ERRADO-  A professor sequer foi avisada.

Sequer deve ser usado com negativa.

CERTO –   A professora nem sequer foi avisada.

 

ERRADO-  Espero que viagem hoje.

Viagem, com g, é o substantivo:  a viagem. A forma verbal é viajem (de viajar).

CERTO –   Espero que viajem hoje.

 ERRADO-  Inflingiu as normas estabelecidas.

Infringir é que significa transgredir: Infringiu o regulamento. Infligir (e não inflingir) significa impor: Infligiu séria punição ao réu

CERTO  Infringiu as normas estabelecidas.

ARMADILHAS DO TEXTO

 

red

ARMADILHAS DO TEXTO

  • AMBIGUIDADE

Inimiga da clareza. Na maioria das vezes, a ambiguidade se deve a um elemento anafórico ( palavra ou expressão que retoma outra já expressa no texto) que pode referir-se a dois termos antecedentes diferentes.

Ex.:” O computador tornou-se um aliado do homem, mas esse nem sempre realiza as suas tarefas.”

Há ambiguidade, normalmente, devido:

  1. Uso indevido de pronomes possessivos:

Ele encontrou a namorada em sua casa.

casa dele ou da namorada?

  1. Uso inadequado de pronomes pessoais oblíquos e relativos:

“Em Valinhos, uma estudante na garupa de uma moto bateu na traseira de uma Brasília, derrubando-a no solo que teve morte por fratura craniana.” Jornal de Vinhedo

Final, o a retoma estudante ,moto ou Brasília? E o pronome relativo que se refere a solo, estudante ou Brasília?

  1. Emprego indevido da coordenação:

Meu irmão e minha prima querem casar-se

Meu irmão quer se casar com minha prima ou cada um deseja casar-se com outra pessoa?

  1. Uso inadequado do predicativo do objeto

A mãe encontrou a filha inquieta.

Quem estava inquieta a mãe ou a filha.

  • REDUNDÂNCIA

Pode ocorrer em duas situações:

  1. Palavras idênticas e próximas

Em sala, o professor exige respeito, o respeito é fundamental para um bom relacionamento.

  1. Repetição da mesma palavra no corpo textual

 PLEONASMO

Vou repetir mais uma vez…

A grande maioria participou da votação

Há dois anos atrás

PROGRESSÃO TEMÁTICA

 

       red

         Para conseguir nota 1000 na redação do ENEM, é imprescindível que você atente-se para a PROGRESSÃO TEMÁTICA que deve ser adequada para desenvolver o tema proposto. São quesitos básicos para obtê-la:

  • relação harmônica entre as partes que compõem o texto dissertativo-argumentativo;
  • capacidade de relacionar corretamente as ideias no texto. Essa relação deve ser feita por meio de mecanismos de coesão sequencial que ajudem o corretor a compreender o que se pretende dizer;
  • consistência é outro fator que se deve levar a sério, pois a mesma exige que cada ideia no texto seja consistente com as desenvolvidas anteriormente.
  • seleção lexical ( ou escolha do vocabulário);
  • expressar as ideias de forma objetiva, concisa e bem estruturadas, logo evite períodos longos